Atlético de Madrid: vitória traz recorde, mas atuação preocupa

 

Divulgação/Atlético de Madrid
Divulgação/Atlético de Madrid

Depois de seis meses sem balançar as redes, Kevin Gameiro desencantou e desafogou o Atlético de Madrid contra o Celta de Vigo


Vencer o Celta de Vigo no Estádio de Balaídos não tem sido ultimamente uma tarefa das mais complicadas para o Atlético de Madrid. Desde que Diego Simeone assumiu o comando, em 2011, é a quinta vez que a equipe colchonera volta com três pontos dentre sete visitas à Galícia. 


O triunfo deste último domingo, burocrático, serviu ao Atlético de Madrid o aumento da freguesia e a manutenção do quarto lugar. Mais do que isso, significou a oitava partida sem derrota como visitante na temporada, contando todas as competições. Girona, Las Palmas, Valencia, Roma, Athletic Bilbao, Leganés, Qarabag e.. Celta. Nada de derrota. 


A última vez que isto havia acontecido foi há exatamente seis décadas atrás, na temporada 1957-58. Na ocasião, o Atlético acumulou cinco empates contra Valladolid, Celta de Vigo, Osasuna, Sevilla, Barcelona e Real Madrid, além de duas vitórias contra Sporting Gijón e Athletic Bilbao. O início atual da equipe de Diego Simeone é ligeiramente superior.


No entanto, nada de euforia! Pelo contrário. Basta bater os olhos nas estatísticas do confronto contra o Celta para ver que as coisas estão fora dos trilhos. Ao longo dos 90 minutos, o Atlético finalizou certo apenas uma vez - justamente o chute do gol. Pífia atuação ofensiva que não dá nenhum alento ao torcedor. 

Ao menos, como de praxe, a defesa funcionou, apesar dos 11 tiros ao alvo concedidos ao adversário. 


Divulgação/Atlético de Madrid
Divulgação/Atlético de Madrid

Nos oito jogos como visitante do Atlético de Madrid na temporada, o goleiro Jan Oblak foi vazado em apenas três


Foi um jogo em que o Atlético encontrou extrema dificuldade para criar. E isto não é nenhuma novidade! Na última quarta-feira, a equipe não foi capaz de sair do zero contra o Qarabag, no Azerbaijão. Bobeada fatal. 


A Champions League pode acabar daqui a menos de dois meses para o Atlético. A campanha até aqui é fraca. E o nível de atuação também. O elenco não tem reagido da melhor forma possível perante a sanção da FIFA que impede o clube de contratar até janeiro.


O alerta está ligado!