Atlético de Madrid: como se virar sem os dois zagueiros que mais jogaram na temporada?

Problemas à vista para Diego Simeone! 


O zagueiro Diego Godín deve ficar pelo menos três semanas afastado dos gramados depois de ter sofrido um forte traumatismo facial na rodada do último fim de semana - em que o Atlético de Madrid venceu o Valencia, abriu nove pontos de vantagem na segunda colocação e diminuiu de onze para nove a distância para o líder Barcelona. 


O goleiro brasileiro Neto pensou que o rosto de Godín fosse a bola e socou violentamente a boca do jogador. Tapa na cara de uruguaio? Foi uma verdadeira porrada sem responsabilidade, embora totalmente acidental. Godín perdeu três dentes, sangrou absurdamente na beira do gramado, foi substituído e precisou de uma reconstrução dentária. 


No mesmo jogo, alguns minutos antes, o zagueiro Stefan Savic também já havia deixado o campo do estádio Wanda Metropolitano por questão física. O montenegrino sentiu o músculo posterior da coxa direita em dividida com Santi Mina (foto abaixo) e deve ser desfalque por até três semanas, praticamente o mesmo período no departamento médico que Godín. De uma vez só, duas baixas importantes. 


Divulgação/Atlético de Madrid
Divulgação/Atlético de Madrid

Stefan Savic estica a perna direita para realizar o desarme, mas sua coxa direita acaba levando a pior


Ao longo de toda a temporada, Diego Godín é o zagueiro que mais atuou pelo Atlético de Madrid. São 18 partidas pelo Campeonato Espanhol, três pela Copa do Rei e quatro pela Champions League. Atrás dele, vem justamente Stefan Savic, com os mesmos 18 jogos na Liga e três na Copa, mas com somente três na Champions.


Pro sua vez, o uruguaio José Giménez atuou em 21 dos 34 jogos que o Atlético realizou até aqui na temporada. Como quarta opção, aparece o jovem francês Lucas Hernández, que disputou 24 partidas na temporada inteira até agora. Os números mostram que ele tem mais minutos em campo do que Giménez, mas a verdade é que Hernández tem jogado a grande maioria dos jogos como lateral-esquerdo. 


Neste mês de fevereiro, o Atlético de Madrid ainda terá mais quatro compromissos pela Liga das Estreas: Málaga (f), Athletic Bilbao (c), Sevilla (f) e Leganés (c). Mais do que isso, terá dois compromissos contra o Copenhagen, da Dinamarca, pela fase de 16-avos de final da Europa League.


Para estes confrontos, José Giménez assumirá a defesa colchonera ao lado de Lucas Hernández, que deixará a lateral-esquerda para o retorno de Juanfran à equipe titular - cenário parecido com o que aconteceu na reta final da partida contra o Valencia. Resta torcer para o time se sair da melhor forma possível com esta nova formação titular neste importante mês de fevereiro.


No entanto, não há como esconder o receio de perder os dois mais importantes zagueiros da temporada em um mês crucial para o time seguir na luta por pelo menos um título na temporada - como geralmente acontece às vésperas de uma Copa do Mundo