Não se render ao talento de Neymar é uma burrice

Mais um espetáculo, e não importa se foi contra Camarões. Neymar é indiscutivelmente um showman, o moleque é a tradução perfeita do futebol brasileiro.


Com sua ousadia, irreverência, habilidade e criatividade, o camisa 10 da seleção hoje está jogando mais do que nunca e tem mostrado uma sede de bola que me lembra Lionel Messi em seus melhores anos. Como esse cara gosta de jogar bola!


Eu mesmo demorei a me render ao craque. Neymar me convenceu de vez apenas na Copa das Confederações, quando começou a marcar e decidir contra seleções de maior expressão.


Mas fui injusto, fui burro. No Santos e antes de atingir seu ápice com a amarelinha, Neymar estava em formação, era muito jovem, tinha o físico mais frágil, estava em desenvolvimento, não tinha como um moleque de 18, 19 anos ser perfeito, não cair, não oscilar. Mas mesmo assim o moleque ganhou a Copa Libertadores, Copa do Brasil e três Campeonatos Paulistas, sempre como melhor jogador.


Falar o quê?


Getty Images
Getty Images

Neymar, o showman do Brasil



Mas para quem desconfiava veio a Copa das Confederações, foi aí que Neymar explodiu de vez, arrebentou conquistando o título e em seguida veio jogar aqui em Barcelona, onde na minha opinião, foi o melhor jogador do clube catalão na temporada ao lado de Iniesta.


Mesmo assim Neymar ainda enfrenta uma guerra na Espanha, a imprensa local quer que ele seja igual ao Romário, ao Ronaldinho, não entendem que ele tem um jogo diferente e único, com outras características, que tem que ser por enquanto um complemento de seu ídolo e amigo Messi, por enquanto.


A imprensa catalã também pega no pé do gênio brasileiro por causa dos altos salários, quer que ele jogue de acordo com o que ganha, quer que ele faça mais gols, ok. Neymar já fez “hat trick”em Champions, já decidiu marcando em seu primeiro clássico contra o Real Madrid, foi o melhor do time nos mata matas contra o Atlético de Madrid, foi decisivo em outros tantos e tantos jogos e fez o gol do título na Supercopa da Espanha. Ele foi o refresco e a saída para um time preso em um sistema de jogo falido.


Pois bem, agora na primeira fase do Mundial no Brasil espero que Neymar tenha calado de vez todos seus críticos, em sua primeira Copa do Mundo, com a responsabilidade e pressão de jogar em seu país com a camisa dez e com vinte e dois anos, o moleque está fazendo história. Por mim nosso craque pode até não ir bem contra o Chile, afinal ele será marcado como nunca, cada vez mais... mas quem segura?! Ninguém consegue, ele é o artilheiro da Copa até aqui e será o maior artilheiro de todas as Copas, seguramente! Só não vê quem não quer, vai ficar sendo driblado até quando?! Não se render ao moleque já virou burrice!


Vai pra cima deles, Neymar, ninguém pode te parar!