A ausência de Piqué é o abismo!

O Barça esta prestes a disputar uma semifinal de Liga dos Campeões e uma final da Copa do Rei e acaba de perder para estas guerras, nada mais nada menos, do que o melhor zagueiro do Mundo.


Getty Images
Getty Images

Piqué no momento da lesão.




Em disputa de bola com Diego Costa pelas quartas de final da Champions contra o Atlético de Madrid no Camp Nou, o Barcelona perdeu um jogador insubstituível.


Piqué tem a melhor leitura de jogo, tem habilidade, velocidade, inteligência nas saídas de bola, faz gols e é um líder respeitado e com grande influência sobre todo o elenco. Jogador completo.
Antes que alguém discorde ou discuta sobre quem é o melhor zagueiro do planeta, eu já indico os meus 5 preferidos:


1- Piqué (Espanha – Barcelona/ESP)
2- Thiago Silva (Brasil – PSG/FRA)
3- David Luiz (Brasil – Chelsea/ING)
4- Sergio Ramos (Espanha - Real Madrid/ESP)
5- Vidic (Sérvia - Manchester United/ING)



A ausência de Piqué é grave demais. Não só pelo grande jogador e líder que o time está perdendo, mas também por quem o substituirá.
A vaga provavelmente ficará com o jovem Bartra, já que o veterano Puyol vem de vários problemas de lesão.



Bartra foi revelado nas categorias de base do clube catalão e já tem passagem pela Seleção Espanhola, o camisa 15 do Barça tem futuro, mas ainda me parece muito cru para enfrentar ao lado do improvisado Mascherano possíveis confrontos com Cristiano, Bale e Benzema (estes três primeiros já o encontrarão na Copa do Rey), Cavani, Ibra, Robben, Ribehy e cia que podem vir pela frente na Champions.



Infelizmente a ausência de Piqué será um verdadeiro abismo, a diferença entre ele e seus reservas é muito grande e isto já foi comprovado na complicada vitória deste sábado de 3 a 1 diante do Betis no Camp Nou. Pelo cenário que se desenha, vejo que o Barça não passará pelo Real na final da Copa do Rey e não chegará à final da Champions. Apesar de ter Neymar, Messi e Iniesta voando, penso que só atuações históricas destes três craques poderiam mudar o rumo destas competições.


Parece que nesta temporada teremos que nos contentar com a valorizada Liga 2013/2014 aqui da Espanha, uma das melhores e mais disputadas de todos os tempos.


Bruno Plapler.