Os 4 atos de genialidade que Messi repete todo santo jogo

Mais quatro atos de genialidade criados por Lionel Messi realizados no último sábado diante do Girona transformaram-se em gol e estão girando o mundo mais uma vez. Quando a bola entra no gol, fica mais fácil de ver o quadro finalizado, mas com o genial artista argentino não deveria ser preciso: quem o assiste a cada quatro dias sabe o que ele produz repetidamente de maneira única e original.

1º Ato: Assistência

Após uma falha rara de Umtiti, o time visitante abriu o marcador, mas logo Messi se deslocou, recebeu entre as linhas da zaga e meio campo e enfiou para Suárez empurrar pra dentro na cara do goleiro. Lionel se tornou o maior assistente da história da La Liga, com 148 passes para gol. Mas na verdade deveriam ser 348, sem exagero. A cada partida Messi coloca um companheiro de frente para o gol. Contra o Girona, Dembélé e Alba perderam chances incríveis e, se voce se lembrar bem, até contra a muito bem armada defesa do Chelsea Messi deixou Paulinho livre pra fazer de cabeça, mas o brasileiro desperdiçou. Se voce quiser ir ainda mais longe, vale lembrar da derrota por 3 a 0 para a Juve em Turim, na Champions do ano passado. Naquela partida o camisa 10 deixou Suárez e Iniesta livres para marcar, mas a pelota não quis entrar.


getty images
getty images

Se é gol do Barcelona, todos irão abraçar ele



2º Ato: Gol

O gol da virada em cima do Girona Messi podia ter batido de primeira, de perna direita, mas preferiu trazer pra esquerda, limpando dois marcadores como se fosse uma partida no pátio da escola. Mais um ano e Messi segue com números de centroavante, o único camisa 10 capaz de tal feito, capaz de lutar pela quinta Chuteira de Ouro da Europa. Não, isso não é normal, mas as pessoas acabam se acostumando e não se dão conta do quão imenso é este feito.

3º Ato: Jogada genial

O especial de assistir Messi jogar é que a cada partida ele vai justificar as suas duas horas na frente da TV ou o ingresso de quem foi ao estádio. A cada 90 minutos, Messi produzirá um ato de genialidade único para ser aplaudido de pé. Desta vez foi o gol de falta por baixo da barreira, lindo, limpo e incontestável. Mas, para os esquecidos, Messi já havia feito um gol assim contra o Uruguai, em 2012. Faz tempo, né? Faz tempo que ele é único.


getty images
getty images

Mais uma obra de arte


4º Ato: Fora das estatísticas

No quarto gol contra o Girona, que sacramentou de vez a partida, Messi recebe no meio de campo, se livra de dois zagueiros, arranca, leva a bola até a entrada da área e entrega para Coutinho decidir se chuta em gol ou se toca para Suárez marcar. Coutinho preferiu dar de primeira para o uruguaio, que só empurrou para as redes. Mais um gol que Messi constrói toda a jogada, mas que nas estatísticas irá aparecer apenas como "passe certo", ou, para raros veìculos, como "participação no gol". Pois é, 70% do gol foi de Messi, então cuidado se voce se baseia só em estatísticas para avaliar um atleta.

Contra o Girona, foi fácil de enxergar, mas a cada partida e a cada toque na bola, só não consegue ver o melhor jogador do planeta e provavelmente o melhor jogador da história deste esporte quem realmente não quiser ou quem só assiste aos famosos "gols da rodada". A bola não entra sempre e nem precisaria entrar para que todos se rendam a este ser extraterrestre.


getty images
getty images

Messi: o dono do jogo


Lionel Messi està acima de qualquer estatística e de qualquer comparação, ele é o dono do futebol.


Curta a página Barcelonizando no Facebook