Eterna dúvida: quem escalar na vaga de Coutinho?

Depois de vencer o Leganés com mais um show de Lionel Messi, que esbanjou todo seu completo repertório para fazer um hat trick com gols dignos de Zico, Fenômeno e Romário, o Barcelona quebrou um recorde histórico de 38 rodadas de invencibilidade no campeonato espanhol e agora volta suas atenções para a Champions. Agora sem Philippe Coutinho, segue a eterna dúvida: quem escalar nesta vaga?


getty images
getty images

29 gols no campeonato espanhol: ele decidiu mais uma vez


Alternando o esquema tático, já foram usadas inúmeras opções no meio ou ataque, mas as mais eficientes sem dúvidas foram com 3 jogadores: Paulinho, Sergi Roberto e Dembélé.

É impressionante como apenas uma peça possa fazer tanta diferença e pode até decidir uma classificação, para o bem e para o mal, mas a verdade é que ainda não existe uma formação titular na cabeça de Valverde. Assim sendo, qual delas seria a melhor para esta reta final de Champions League? Existe uma resposta ou o técnico do Barça está correto em alternar?

Para o jogo de volta contra a Roma, o Barça tem uma bela vantagem, portanto, deverá ser mais cauteloso, provavelmente usará o controle da posse de bola para defender e, para isso, Semedo na lateral e Sergi Roberto no meio, repetindo a escalação da ida, seria a opção mais prudente para este cenário fora de casa (lembrando que se Busquets não atuar, Rakitic recua e abre uma nova vaga no meio).


Getty Images
Getty Images

Com a volta de Semedo, Sergi Roberto será sempre candidato para o meio


Mas para a provável semifinal, Paulinho, com sua força e experiência, pode ser um grande trunfo, as partidas serão de altíssimo nível, de muita entrega e a presença do brasileiro pode ser determinante para a conquista do meio de campo. Esta formação rendeu vitórias importantes, como no clássico diante do Real no Bernabéu, onde a equipe azul grená se posicionou, lutou e matou nos contra ataques e no talento de Messi.

Agora, se o Barça quiser atacar com mais qualidade e dar mais respiro e liberdade a Lionel Messi, certamente a melhor opção é a entrada de Dembélé. Como já dito aqui anteriormente, o jovem frances ainda comete muitos erros tolos por sua pouca idade, mas ainda assim proporciona a Messi espaços antes impenetráveis. Dembélé abre o campo e proporciona a Lionel gols como os do fim de semana contra o Leganés, penetrando pelo meio da zaga. Sem o camisa 11 na ponta direita, certamente as defesas não deixariam o ET achar estes espaços.


Getty Images
Getty Images

Com Dembélé, Messi ganha inúmeras alternativas de jogo


A cada partida, Ernesto Valverde surpreende, então vamos esperar para ver quem vem contra a Roma e se a escolha dará resultado, pois o fato do jogo ser dentro ou fora do Camp Nou já influencia completamente a proposta de jogo e agora não existe mais brechas para erros. Na ida ele escolheu mal, apesar da goleada, e para hoje, quem começará entre os 11?


Curta a página Barcelonizando no Facebook