O melhor do dia, o melhor da semana, o melhor do ano, o melhor há mais de dez anos

Em raríssimas vezes, você deve ter visto uma partida em que Lionel Messi esteve apagado e decidiu alguma partida em apenas um lance de oportunismo, com um único toque na bola. Messi sempre quis a pelota em seus pés, Messi comanda praticamente todas as partidas em que atua. Das últimas seis partidas para cá, por exemplo, Messi fez nove gols, deu quatro assistências e foi melhor em campo outras quatro vezes. Sem contar as chances criadas, que é o mais importante e não entra nas estatísticas habituais.



getty images
getty images

Sempre entortando zagueiros, sempre com a bola em seus pés





Na mágica noite de domingo (17/3), no estádio Benito Villamarín, Messi emocionou o mundo, e não foi apenas aplaudido de pé, mas também teve seu nome ovacionado pelos torcedores do clube rival. Mais um hat-trick sem pênalti, mais um hat-trick na cidade de Sevilla com três golaços distintos, mostrando toda a variedade de repertório deste ser genial, mais uma partida de parceria íntima com Luisito Suárez, que mostrou mais uma vez porque também é um jogador especial.


Eram apenas Messi e Suárez como homens de frente ontem. Valverde preferiu preencher o miolo do campo com mais um meio campista, com Vidal, para segurar a proposta impetuosa do ofensivo e dinâmico Betis. Era para ser uma partida dura, estava sendo uma partida dura. Estava, até Messi achar Arthur e Arthur sofrer uma falta. Messi colocou a bola na gaveta e ali começava o show, que matou o adversário de vez com o segundo gol nos acréscimos do primeiro tempo, quando Messi, pra variar, começou e terminou a tabela com uma chicotada após passe de calcanhar de Suárez.


Já no fim do jogo, com 3 a 1 no placar, veio o último ato de mais uma atuação poética, um gol de cobertura milimétrico, com o corpo de lado para as traves e uma capacidade de domínio de bola em movimento descomunal. Enquanto a bola viajava o mundo se perguntava: "ele está fazendo isso?". O goleiro se esticou, a rede balançou, os jogadores das duas equipes colocaram as mãos na cabeça e a emoção daquela obra de arte fez o estádio cair ao pés do argentino. Não foi por um golaço: foi pelo conjunto da obra. Os torcedores do Real Betis certamente se recordaram do que Messi fez com seus eternos rivais do Sevilla alguns dias atrás. "Ele fez de novo", e veio o mais puro aplauso, a ovação, o carinho.


getty images
getty images

Não tem como não se render ao melhor do mundo





Quando o talento extraordinário de um ser humano te fizer notar que aquilo é único e irrepetível, só lhe restará se emocionar. Nos emocionamos há mais de dez anos com o melhor jogador da história. A cada semana. Messi significa futebol, futebol, significa Messi.



Clique aqui para seguir Barcelonizando no Facebook



Clique aqui para seguir Barcelonizando no Instagram