Base do Bayern deve seguir renegada na próxima temporada

Que Ancelotti passa longe de ser fã fervoroso das categorias de base não é segredo algum e disso sabemos há bastante tempo, mas, nesta sua primeira temporada pelo Bayern, o treinador, talvez até de forma involuntária diante das circunstâncias, fez questão de deixar este fato bastante evidente.


Nomes como Dorsch, Öztürk, Benko, Feldhahn (este não tão jovem), Obermair e Felix Götze provaram na última pré-temporada que possuem bastante qualidade para ao menos comporem banco em jogos considerados medianos. No entanto, estes cinco, considerados os "bolas da vez" da juventude do Bayern, somaram juntos até o momento apenas 14 minutos em campo pelo time principal. O único que jogou de fato uma partida oficial foi Benko contra o Carl Zeiss Jena, lá no longínquo 19 de agosto de 2016 pela primeira fase da Pokal. Talvez o jogo mais café com leite da temporada.


E esta falta de aproveitamento deverá ser uma tendência para 2017/2018 por um motivo muito simples. Existem jovens suficientes no elenco principal que ainda precisam de mais oportunidades para provarem o que sabem. Dois nomes em especial precisam de mais rodagem por motivos de alto investimento: Coman, de 20 anos, acabou de ser contratado junto à Juventus pelo valor de €21 milhões, e Renato Sanches (19 anos), adquirido juntamente ao Benfica na temporada passada, veio por nada menos do que €35 milhões. São €56 milhões investidos que precisam retribuir ao menos metade dos respectivos valores para ontem, já que ambos - especialmente o português - aumentam seus débitos a cada oportunidade mal aproveitada.


Getty Images
Getty Images

Kimmich é outro que também precisa de mais minutos em campo


Kimmich, de 22 anos, é o terceiro nome da lista e até veio por um preço baixo do RB Leipzig, mas, desde que Guardiola o abençoou com sua confiança, ele carrega enorme pressão nas costas: ostenta nada menos do que a grande expectativa de ser o substituto de Lahm tanto na lateral-direita do Bayern como também da Alemanha. Parece evidente que haverá uma disputa pela vaga com Rudy, mas uma coisa é certa: se a oportunidade não surgir por ali, por ser polivalente (legado de Pep), chances poderão aparecer tanto na zaga como no meio de campo, seu setor de ofício.


A base do Bayern é uma das mais fortes e tradicionais do mundo e sempre foi acostumada a render grandes craques ao longo dos anos. Além disso, os jovens que hoje estão lá são promissores. Sempre a defendi por acreditar que é o alicerce de toda grande agremiação. Todavia, diante da expectativa de firmar este trio supracitado, nesta próxima temporada em especial ela deverá estar entre as últimas colocações da fila de prioridades.


Pensando no futuro e no alto dinheiro investido, o clube colocará como meta transformar Coman e Renato em realidades e amadurecer Kimmich para os grandes desafios que surgirão. Para que isso ocorra, qualquer oportunidade de terem mais minutos em campo, na visão do Bayern e de Carlo, não poderá ser desperdiçada. Com a Bundesliga já decidida, os minutos para a base, de forma tímida, até poderão aumentar nas duas últimas rodadas (contra o Darmstadt isso já não ocorreu), mas fato mesmo é que, na prática, ainda falta um pouco para chegar a vez definitiva destes jovens.


Siga Bruno Secco no Twitter