Cai a invencibilidade de Heynckes: Bayern sofre com tantos desfalques

A hora finalmente chegou e o Bayern perdeu a sua primeira partida desde a volta de Jupp Heynckes. Depois de oito vitórias e um empate, que mais tarde viraria uma vitória nos pênaltis, Heynckes teve sua primeira derrota. A ironia é que foi justamente contra o time que defendeu durante tanto tempo como jogador, o Borussia Mönchengladbach.


Porém, mesmo com esse retrospecto recente do Bayern, a derrota não surpreende e era, de certa forma, esperada. O Gladbach vem bem na temporada, há cinco jogos sem perder e agora na quarta colocação, enquanto o Bayern vinha de uma partida desastrosa contra o Anderlecht, pela Champions League, e recheado de desfalques.


Getty Images
Getty Images

Depois da sua primeira derrota, Heynckes vai ter muitas outras dores de cabeça até 2018


Ao todo são sete jogadores lesionado, seis deles titulares: Neuer, Alaba, Ribery, Rafinha, Müller, Thiago e Robben, sem contar Bernat e Coman ainda retornado de lesão. Tanto que Heynckes teve que mandar em campo uma formação com apenas um meia ofensivo: James Rodriguez, que aparentemente ficou com inveja dos companheiros de posição e também saiu no intervalo por uma pancada na cabeça.


Claro que, mesmo com todos esses desfalques, o Bayern deveria ter jogado melhor o primeiro tempo, que foi uma verdadeira lástima. Sofreu dois gols em um intervalo curto de cinco minutos, um deles de pênalti, próximo ao final da primeira etapa.


Getty Images
Getty Images

Ulreich até encostou na bola, mas não conseguiu parar o pênalti de Hazard


No segundo tempo os bávaros melhoraram em campo, mesmo com as saídas por lesões de Bernat e James, e chegaram a assustar diversas vezes, inclusive atingindo a trave em duas situações. Vidal chegou a marcar um gol para atenuar sua péssima atuação em campo, mas, mesmo com o Bayern pressionando até o fim, a reação parou por aí.


O resultado em si não assusta e nem é motivo para raiva da torcida. Todos sabemos como o Gladbach gosta de engrossar o caldo contra o Bayern e as lesões sem dúvida minaram a força ofensiva da equipe bávara. O grande problema foi a exibição do primeiro tempo, assim como contra o Anderlecht no meio de semana, e o fato de que muito dos lesionados ainda demorarão para voltar.


Getty Images
Getty Images

Resta nos ver até onde o Bayern consegue ir sem seus meias ofensivos


Heynckes vai ter que quebrar a cabeça mais uma vez para conseguir montar um time competitivo sem grande parte de suas peças ofensivas até a parada de inverno. Sem esquecer o jogo contra o PSG, que, apesar de não valer nada na classificação, é importante para a moral bávara, além, claro, da partida contra o Borussia Dortmund pela Copa da Alemanha, em que qualquer deslize pode virar uma eliminação na competição.