Rafinha dificilmente sairá do Bayern em janeiro

Nas últimas semanas, diversos rumores envolvendo uma possível transferência de Rafinha explodiram em diversos jornais brasileiros, com Palmeiras e Cruzeiro entre os favoritos para contar com o lateral em 2018. Porém, torcedores e repórteres não consideram dois fatores: a identidade do lateral com o Bayern e a vontade do clube em mantê-lo.


Mesmo com as recentes declarações do brasileiro em querer voltar ao país para ter mais ritmo de jogo - disputando uma vaga na seleção - e para ficar mais próximo à família, o clube alemão parece estar decidido em manter o lateral ao menos até julho, quando seu contrato acaba. Inclusive, segundo Rafinha e seu agente, o Bayern teria oferecido um contrato de mais dois anos para o paranaense.


Getty Images
Getty Images

Mesmo sem muitas oportunidades na lateral direita, Rafinha é o substituto imediato de Kimmich na posição


O motivo dessa vontade é bem claro: no momento, apenas Rafinha pode jogar na lateral direita, caso algo ocorra com Kimmich. Apesar do alemão ter participado de praticamente todos os jogos da temporada e e estar em ótima fase, nunca é demais se precaver - ainda mais se tratando do Bayern que tem um gigante e recente histórico de jogadores lesionados.


Outro fator muito importante é que Rafinha vem jogando até na lateral esquerda. Depois das repetidas lesões de Alaba e Bernat, os dois nomes para a posição, o brasileiro foi improvisado pelo lado esquerdo em diversas partidas da temporada - não brilhou, mas não comprometeu.


Getty Images
Getty Images

Rafinha chegou a usar a braçadeira de capitão no final da partida contra o Augsburg em novembro


Muito provavelmente, Rafinha voltará para o Brasil após o termino de seu contrato em julho de 2018, quando completará sete anos de muitas glórias, no Bayern. Assim, também dará tempo para a diretoria bávara planejar melhor uma reposição.


Segundo o brasileiro, ainda em dezembro terá uma reunião com a diretoria do clube, em que decidirão sobre o futuro próximo do lateral. Para os torcedores bávaros, só resta torcer para Rafinha ficar mais seis meses, quando poderá receber a despedida que merece depois de tanto tempo defendendo o Bayern.