Qual o saldo do Bayern em 2017?

Oficialmente, o ano do Bayern de Munique foi encerrado após a vitória sobre o Borussia Dortmund na Copa da Alemanha. Depois disso, tivemos apenas a oficialização da contratação de Sandro Wagner para movimentar o clube. Então, nada mais justo do que olharmos para trás para analisarmos como foi o ano de 2017 para os bávaros.


Em comparação aos últimos anos, sem dúvida o ano deixou um pouco a desejar. Se nas últimas temporadas o Bayern sempre ia longe na Champions League, dominava a Alemanha e exibia um futebol vistoso, esse ano esses objetivos não foram totalmente cumpridos.


Getty Images
Getty Images

A eliminação nas quartas de final da UCL foi o golpe mais duro de 2017


Tivemos uma eliminação nas quartas de final para o Real Madrid, pior resultado do Bayern na UCL desde 2011 - que, mesmo com todas as polêmicas de arbitragem, foi de certa forma justa –, a derrota de virada em casa para o Dortmund na semifinal da Copa da Alemanha e o futebol menos impactante desde 2012.


No elenco também tivemos também um claro período de transição. Com Lahm, Xabi Alonso e Starke se aposentando – para depois voltar para o elenco devido a lesão de Neuer - e com Ribery e Robben se aproximando do final da sua carreira.


Getty Images
Getty Images

Tivemos as despedidas do capitão Phillip Lahm e de Xabi Alonso do futebol


Porém, nem tudo foi negativo em 2017 para os bávaros. Mais uma conquista da Bundesliga, a quinta em sequência um feito inédito na Alemanha, e a vitória na Supercopa da Alemanha em cima do Borussia em Dortmund pelo segundo ano consecutivo, ajudaram a encher ainda mais o museu do Bayern.


No elenco, tivemos as chegadas de Rudy, James Rodriguez, Tolisso e Süle - com os dois últimos chegando para rejuvenescer o elenco. Ainda nesse quesito tivemos o desenvolvimento de Coman e Kimmich, que renovaram o elenco recentemente e devem ser alguns dos pilares do time em um futuro próximo.


Getty Images
Getty Images

A vitória por 5 a 4, de virada e fora de casa contra o Leipzig foi um dos pontos altos este ano


Sem esquecer que, após a demissão de Ancelotti, com Heynckes, o time voltou a mostrar um futebol melhor em campo, inclusive com dois belíssimos resultados contra PSG e Dortmund e com o elenco mostrando mais amadurecimento e sintonia. Somando ao todo 15 vitórias, um empate – depois vencido nos pênaltis- e apenas uma derrota em 17 jogos.


Já em números, o saldo da primeira metade da temporada foi sem dúvidas positivo: foram 27 partidas com 20 vitórias, 4 empates e 3 derrotas – 74% de aproveitamento - e com 60 gols marcados e 21 sofridos.


Getty Images
Getty Images

E também tivemos a volta de um velho conhecido


Lembrando também que, por mais um ano consecutivo, o Bayern apresentou mais um recorde financeiro. Com a receita chegando a mais de 640 milhões de euros e um lucro de mais de 39 milhões de euros, o aumento foi de 18.6% em relação ao ano anterior.


Resumindo, foi sem dúvidas um ano abaixo do esperado e com mais pontos baixos do que estamos acostumados, mas também com muitos pontos altos e motivos para comemorar. Se realmente considerarmos 2017 um ano “fraco” para os bávaros, isso talvez apenas sirva para aumentar ainda mais a grandeza do clube e nos mostrar que o time pode sempre conquistar muito mais.


Fontes: Transfermarkt, Squawka, Whoscored e FCBayern.de