Renato Sanches: uma promessa do Bayern se deteriorando

Seis de janeiro de 2018. após cerca de 30 minutos de partida, Renato Sanches se prepara para chutar de fora da área para tentar seu primeiro gol com a camisa do Swansea. ele isola a bola e sente uma dor na perna direita. Aos 34 minutos, é substituído depois de mais uma fraca partida contra o Wolverhampton, um time da segunda divisão inglesa.


Se fossemos resumir o que vem sendo o empréstimo de Renato Sanches ao Swansea, o parágrafo acima seria uma excelente representação do que é a passagem do português pelo futebol inglês até então. A segunda, a derrota contra o Chelsea, na qual o volante foi substituído no intervalo após confundir uma placa de publicidade com um companheiro e passar a bola para fora, é também uma escolha tão boa quanto a anterior.


Getty Images
Getty Images

Sanches ainda tem seis meses para se provar no futebol inglês


De qualquer maneira, esta temporada é para o jovem português deletar da memória. Mesmo considerando algumas pequenas lesões, foram apenas 14 partidas ao todo, atuando os 90 minutos em apenas cinco, com nenhuma apresentação digna de nota. Nenhum gol marcado e só uma assistência, contra o fraco Reading, da segunda, divisão pela Copa da Liga Inglesa.


As coisas andavam tão ruins que surgiram rumores que o Swansea devolveria o jogador ao Bayern em janeiro, mas o técnico Paul Clement foi rápido em negar qualquer possibilidade de o volante voltar ao Bayern antes de julho.


Getty Images
Getty Images

Sanches quase não teve chances no Bayern na temporada 16/17 e quanto teve, decepcionou


Recentemente, tanto Clement quanto Heynckes deram declarações em entrevistas dizendo que Sanches era um garoto com grande potencial, mas que seus problemas eram mais mentais do que técnicos, com o português tendo problemas com sua concentração e sua confiança.


Os dois provavelmente estão certos. Afinal, Renato Sanches teve uma excelente primeira temporada no Benfica e foi titular na seleção portuguesa durante a conquista da Eurocopa de 2016, dando a ele o título de melhor jogador jovem daquele ano. Mesmo considerando o nível do campeonato português e que Portugal não foi brilhante na Euro, não são feitos que devem ser menosprezados.


Getty Images
Getty Images

Do topo em 2016 à queda vertiginosa em 2017


Em 2016, o valor de 35 milhões pareceu um ótimo negócio para a diretoria bávara. Porém, cada vez mais, parece que esse será um investimento que não trará retorno ao clube. Se Goretzka realmente vier em julho e Sanches continuar a exibir o mesmo desempenho em campo, poderemos ver o volante ser emprestado novamente, ou até mesmo vendido por um preço muito menor.


O português tem apenas 20, muito tempo para evoluir e voltar a exibir um futebol convincente. Até o momento, o Bayern teve paciência e deu todo apoio ao volante, mas, se Renato não botar a cabeça no lugar e voltar à demonstrar o potencial que tanto prometia, provavelmente veremos mais um dos grandes fracassos de jovens promessas que o futebol está tão acostumado a nos dar.