Está na hora do Bayern cogitar a venda de Lewandowski

Esse texto não é imediatista ou algum tipo de caça às bruxas após a eliminação da Champions League. Mas a verdade tem que ser dita: está na hora do Bayern de Munique começar a considerar vender Lewandowski.


Talvez se poupando para não se lesionar antes da Copa ou pensando em uma possível transferência, a verdade é que Lewandowski vem se esforçando cada vez menos pelo Bayern de Munique. E não é que o centroavante não venha marcando gols (já foram 40 na atual temporada), é a forma com que vem respondendo em grandes confrontos o que incomoda aos torcedores.


Na Champions League, em 11 partidas, apenas cinco gols feitos, três deles na fase de grupos. Durante o mata-mata, o polonês marcou apenas contra o Besiktas no primeiro jogo, quando o clube turco jogou com um a menos. Somando ao todo, cinco partidas seguidas - ou 415 minutos - sem marcar ou ao menos dar uma assistência.


Getty Images
Getty Images

Falta de vontade e insatisfação marcam os últimos meses de Lewandowksi


Na Alemanha, apesar do alto número de gols (34 gols em 34 partidas), também ficou devendo nas eliminatórias da Copa contra Leipzig e Dortmund. Confrontos pesados em que atuou todos os 210 minutos das duas partidas e não marcou.


Fora isso, o esforço quase nulo em campo, principalmente nas últimas semanas. Contra o Real Madrid, no primeiro jogo, o polonês ficou praticamente escondido, participando muito pouco do jogo - apenas quatro chutes a gols, três dele para fora, e apenas 29 passes. Na partida de volta, o desempenho foi quase o mesmo.


Getty Images
Getty Images

Contra o Real Madrid, Lewandowski foi completamente anulado


Seja não pressionando um defensor adversário, não voltando para ajudar a marcação, não cumprimentando Heynckes ao ser substituído ou até não comemorando alguns gols marcados por outros jogadores, Lewandowski  demonstra claros sinais de desinteresse.


Em julho, o atacante completará quatro anos no clube - o mesmo tempo que ficou no Borussia Dortmund - e talvez tenha se cansado, desejando um novo desafio. Porém, com contrato até 2021 e sem multa rescisória, seu futuro depende inteiramente da diretoria bávara, que já deixou claro que não deseja vendê-lo.


Reprodução/FC Bayern
Reprodução/FC Bayern

Vindo de graça em 2014, talvez seja a hora de ganhar umas dezenas de milhões de euros com o polonês


Porém, devido à postura recente do polonês, talvez seja um bom momento para tal. O atacante tem um valor médio de mercado de 90 milhões de euros. Considerando que o mercado anda extremamente inflado, que ele não possui multa rescisória e esse é um ano de Copa, uma possível venda pode passar de 100 milhões de euros.


As próximas semanas serão importantíssimas, tanto para a diretoria bávara quanto para Lewandowski. Os dois lados precisam sentar e conversar. Se Lewa quiser ficar e se esforçar pelo Bayern, será ótimo para o clube e terá nosso total apoio. Mas se continuar com a atitude dos últimos meses, talvez seja melhor dizer adeus.


Curta a página do blog Säbener Strasse no Facebook



Siga @sabenerstrasse e @rainer_pg no Twitter