Sandro Wagner e a injustiça de Löw

Hoje pela manhã, tivemos a convocação preliminar da seleção alemã para a Copa do Mundo de 2018. Dentre tantos jogadores já esperados, tivemos a surpresa de Sandro Wagner estar ausente entre os 27 nomes.


Para a posição de Wagner, foram chamados Timo Werner, titular e nome certo na Copa, Petersen e Gomez, com os dois últimos lutando pela segunda vaga no ataque.


A ausência de Wagner, surpreendeu diversos fãs, jornalistas e inclusive o próprio jogador, que foi às lágrimas durante o treino de hoje após saber da notícia. Afinal, o centroavante vem fazendo um ótimo trabalho no Bayern de Munique e vinha sendo convocado frequentemente no último ano. Desde junho de 2017, participou de oito partidas, marcando cinco gols, somando ao todo uma boa média de um gol a cada 88 minutos.


Getty Images
Getty Images

Com um gol a cada 88 minutos pela seleção, Wagner merecia muito a convocação preliminar


Já Gomez estava fora desde a Euro de 2016 sem ter uma boa sequência de jogos pela seleção. Enquanto Petersen, aos 29 anos, ainda nem estreou pela seleção principal. Participando apenas como reserva nas Olimpiadas do Rio de 2016 e perdendo um pênalti na final.


Em clubes, considerando a temporada atual, a escolha fica ainda mais difícil de entender. Wagner teve, sem ser titular, 16 gols e seis assistências em 2184 minutos. Já Gomez teve nove gols e cinco assistências em 2491 minutos e Petersen teve 19 gols e uma assistência em 2663. Ou seja, enquanto Gomez e Petersen tiveram em média uma participação direta em gol a cada 178 e 133 minutos respectivamente, Wagner teve uma a cada 99 minutos, uma sonora diferença.


Muitos podem falar que a escolha foi feita por causa da idade dos jogadores, porém os três tem idades muito próximas, Petersen com 29, Wagner com 30 e Gomes com 32. Outros podem falar que Gomez, mesmo com piores números em temporadas recentes, tem mais experiência na seleção.


Getty Images
Getty Images

A não convocação de Wagner é apenas mais uma de uma longa lista de decisões equivocadas de Löw


Mas se formos considerar esse aspecto, ao menos sobre uma das duas opções de Löw, Wagner deveria estar à frente. Porém, todos que acompanham de perto a seleção alemã, sabe muito bem que Löw tem seus preferidos e muitas decisões equivocadas. Trapp atualmente e Podoslki sendo convocado na Euro de 2016 estão aí para não me deixar mentir.


Com 30 anos e depois de duas ótimas temporadas, essa era provavelmente a última chance de Wagner de disputar um grande torneio pela seleção. Agora nos resta esperar que a decisão equivocada de Löw não provoque ainda mais lágrimas ao rosto do centroavante alemão durante o torneio.


Curta a página do blog Säbener Strasse no Facebook



Siga @sabenerstrasse e @rainer_pg no Twitter