'Top 10' dos 100 triunfos de Rui Vitória pelo Benfica

Arquivo/SL Benfica
Arquivo/SL Benfica

Com a goleada de 5 a 0 sobre o Marítimo, Rui Vitória chegou a 100 vitórias no comando do Benfica


No último sábado (3), na 25ª rodada da Primeira Liga de Portugal, com a goleada de 5 a 0 frente ao Marítimo, resultado que manteve os Encarnados vivos na luta pelo 37º título nacional, o Sport Lisboa e Benfica chegou à expressiva marca de 100 vitórias sob o comando de Rui Vitória, contabilizando todas as competições disputadas.


Naturalmente, a competição onde o técnico mais acumula vitórias é o campeonato nacional, com 73 triunfos. Em seguida aparece a Taça de Portugal, com nove. A Uefa Champions League e a Taça da Liga de Portugal vêm lado a lado, com oito vitórias cada. Por último vêm os resultados positivos das duas últimas edições da Supertaça Cândido de Oliveira, o 3 a 0 contra o Braga e o 3 a 1 sobre o Vitória de Guimarães. Os dados são do site oficial do clube.

Com passagens por Vilafranquense (2002-2004), Fátima (2006-2010), Paços de Ferreira (2010-2011) e Vitória de Guimarães (2011-2015), além das categorias de base do próprio Benfica (2004-2006), RV está na Luz desde a temporada 2015/2016, quando chegou para substituir o "vira-casaca" Jorge Jesus e assumiu a grande responsabilidade de treinar o clube mais vitorioso de Portugal. De lá para cá, a Águia conquistou duas Ligas de Portugal, duas Supertaças, uma Taça de Portugal e uma Taça da Liga.


Getty Images
Getty Images

O técnico Rui Vitória está no Benfica desde junho de 2015


É importante lembrar: o vínculo do treinador com o SL Benfica vale até o final da temporada 2019/2020. Antes válido até o fim de 2017/2018, o contrato foi renovado por mais duas temporadas em abril de 2017.


Aproveitando a ocasião do recorde pessoal do comandante, o Blog Glorioso Encarnado separou, em ordem crescente, as 10 maiores vitórias do SLB com Rui. Confira na lista abaixo.


10 - Benfica 1 x 0 Borussia Dortmund - Uefa Champions League 2016/2017 (14/02/2017)


Getty Images
Getty Images

No 500º jogo do zagueiro Luisão pelo Benfica e em grande atuação do goleiro Ederson, os Encarnados bateram o Borussia Dortmund no Estádio da Luz


A atmosfera do Estádio da Luz no triunfo benfiquista frente aos aurinegros da Alemanha, pela primeira mão da edição 2016/2017 da Uefa Champions League, foi excepcional. Na noite em que Luisão completou 500 jogos de águia ao peito, o Maior de Portugal venceu o bom time do Borussia Dortmund pelo placar mínimo, com gol do oportunista atacante Kostas Mitroglou, diante de mais de 55 mil adeptos. A penalidade máxima defendida pelo goleiro brasileiro Ederson, gigante diante da cobrança do atacante francês naturalizado gabonês Pierre-Emerick Aubameyang, valorizou ainda mais a vitória.


O Benfica acabou eliminado no jogo da volta, é verdade, mas aquele dia 14 de fevereiro de 2017 reservou um dos melhores momentos para a massa encarnada na Catedral. E, devido aos altos e baixos da fase de grupos, acabou sendo a maior vitória do Benfica no torneio passado.


9 - Benfica 2 x 1 Estoril Praia - Primeira Liga de Portugal 2016/2017 (26/04/2017)


Arquivo/SL Benfica
Arquivo/SL Benfica

Jonas decidiu contra o Estoril e deixou o Benfica perto do Tetra no 75º triunfo de Rui Vitória no time da Luz


Um dos jogos determinantes para a conquista do tetracampeonato nacional não poderia ficar de fora desta lista. O Estoril sufocou o Benfica em pleno Estádio da Luz, mas, sob a batuta de Jonas, o Maior de Portugal venceu pelo placar de 2 a 1. E o '36' ficou cada vez mais próximo.


O Blog Glorioso Encarnado, de maneira muito entusiasmada, como não poderia deixar de ser, contou a história desta partida.


Esta, inclusive, foi a 75ª vitória do Sport Lisboa e Benfica com Rui Vitória na área técnica.


8 - Benfica 5 x 1 Sporting Braga - Primeira Liga de Portugal 2015/2016 (01/04/2016)


Arquivo/SL Benfica
Arquivo/SL Benfica

No caminho para o Tri, o Benfica não teve piedade do Braga em casa: 5 a 1!


Tradicional pedra no sapato do Benfica, o Braga não viu a cor da bola diante do esquadrão encabeçado por Ederson, Victor Lindelöf, Nico Gaitán, Renato Sanches, Pizzi, Mitroglou, Jonas e cia. no dia 1º de abril de 2016. Uma atuação digna das melhores apresentações do time de Rui Vitória, com muita intensidade, trocas de passes envolventes e excelente aproveitamento nas finalizações.


A goleada foi construída por Mitroglou (duas vezes), Jonas, Pizzi e Samaris. Pedro Santos descontou para os Minhotos.


7 - Marítimo 2 x 6 Benfica - Final da Taça da Liga de Portugal 2015/2016 (20/05/2016)


Arquivo/SL Benfica
Arquivo/SL Benfica

Benfica conquistou sua sétima Taça da Liga depois de aplicar 6 a 2 no Marítimo, em Coimbra


Não é todo dia que se vê uma goleada numa final. O Marítimo vinha embalado por ter deixado Porto, Feirense, Famalicão e Portimonense para trás na Taça da Liga, mas foi atropelado pelo Benfica na grande decisão, jogada no Estádio Cidade de Coimbra.


Mitroglou (duas vezes), Jonas, Nico Gaitán, Jardel e Raúl Jiménez anotaram os gols da sonora vitória de 6 a 2 na região central do país. Os maritimistas descontaram com João Diogo e Fransérgio. Esta foi a sétima vez que o Benfica levou a Taça da Liga para Lisboa. O Glorioso é o maior campeão do certame. 


6 - Zenit 1 x 2 Benfica - Uefa Champions League 2015/2016 (09/03/2016)


Getty Images
Getty Images

A Rússia é vermelha: sob o comando de Rui Vitória, em 2016, o Benfica eliminou o Zenit nas oitavas de final da Champions League


O Benfica havia construído uma importantíssima vitória no primeiro jogo das oitavas de final da Uefa Champions League de 2015/2016, na Catedral. Jonas, aos 46 minutos da etapa final, fez o Estádio da Luz tremer e colocou os portugueses em vantagem contra o encardido Zenit.


O mata-mata foi decidido na Rússia. Aos 24 minutos do segundo tempo, Hulk, ex-Porto, igualou a eliminatória e aumentou a indefinição em torno do embate. No entanto, quem riu por último foi o Glorioso SLB. Rui Vitória acionou Raúl Jiménez e o mexicano colocou fogo na gelada São Petersburgo. Com 40 minutos de etapa complementar no relógio, o camisa 9 deu a assistência para o golaço de Gaitán, o qual já era suficiente para as pretensões dos visitantes. Mas não parou por ali. A classificação foi selada pelo brasileiro Anderson Talisca nos acréscimos, aos 50 minutos, momento no qual os russos atacavam feito loucos. Algoz da Águia na fase de grupos da UCL 2014/2015, o Zenit São Petersburgo tomou o troco.


E o esquadrão mais vitorioso de Portugal retornou às quartas de final da maior competição interclubes da Europa depois de quatro anos. Fez apresentações dignas diante do Bayern (derrota por 1 a 0 na Alemanha, com pênalti não marcado para o clube português, e empate em 2 a 2 em Lisboa) e saiu de cabeça erguida, diferente dos seus rivais. Neste século XXI, em mata-matas de Champions League, o verde e branco tomou 7 a 1 e o azul e branco sofreu 6 a 1 dos bávaros.


5 - Atlético de Madrid 1 x 2 Benfica - Uefa Champions League 2015/2016 (30/09/2015)


Getty Images
Getty Images

Em 2015, o Benfica fez do Vicente Calderón a sua casa


A legião de adeptos do Atlético de Madrid certamente sente saudades do Estádio Vicente Calderón. Mas pode-se dizer que a antiga praça esportiva da capital espanhola também é sinônimo de nostalgia para a maior torcida de Portugal. Foi o Sport Lisboa e Benfica o responsável pela última derrota do Atleti em sua velha casa, no âmbito das competições europeias.


No dia 30 de setembro de 2015, os Encarnados não se intimidaram com o gol de Ángel Correa, que colocou os Colchoneros na frente, e chegaram à virada com Nico Gaitán, ainda no primeiro tempo, e o miúdo Gonçalo Guedes, made in Seixal, na etapa final. O paredão Júlio César evitou que os donos da casa mudassem a história do jogo.


Vendido ao PSG em janeiro de 2017 por 30 milhões de euros, Gonçalo Guedes foi lançado ao time principal dos Encarnados por Jorge Jesus e ganhou mais oportunidades com Rui Vitória. Hoje, o jovem de 21 anos é um dos pilares da excelente temporada do Valencia e está na concorrência por vagas na seleção portuguesa para o Mundial de 2018.


4 - Sporting 0 x 1 Benfica - Primeira Liga de Portugal 2015/2016 (05/03/2016)


Arquivo/SL Benfica
Arquivo/SL Benfica

O empurrão para o Tri: Mitroglou calou o Alvalade em 2016


O Benfica vinha de três derrotas para o Sporting na temporada: uma na Supertaça Cândido de Oliveira, uma na Taça de Portugal e uma no primeiro turno do Campeonato, sendo esta última em seus domínios. A redenção veio em grande estilo. Em pleno Estádio José Alvalade, o lado vermelho de Lisboa conquistou os três pontos com um belo gol de Mitroglou e com uma atuação segura do goleiro Ederson no seu primeiro jogo de águia ao peito.


A vitória no Dérbi colocou o SLB na liderança da Primeira Liga de Portugal. E de lá a equipe não saiu mais. Somou incríveis 88 pontos, contra 86 dos arquirrivais da capital, e se sagrou tricampeã nacional.


Em recente entrevista coletiva, o treinador Jorge Jesus, três vezes campeão nacional pelos Encarnados, revelou que até hoje lamenta o título perdido para o maior rival dos Leões. "Fazer 86 pontos e não ser campeão ainda mexe com a minha cabeça", desabafou. Desde que chegou ao Sporting, JJ conquistou apenas uma Supertaça e uma Taça da Liga.


3 - Benfica 2 x 1 Vitória de Guimarães - Final da Taça de Portugal 2016/2017 (28/05/2017)


Arquivo/SL Benfica
Arquivo/SL Benfica

Raúl 'Sin Cara' Jiménez anotou o gol do 26º título da Taça de Portugal


Na temporada 2016/2017, Rui Vitória foi protagonista de uma história inusitada. Campeão da Taça de Portugal pelo Vitória de Guimarães em 2013, contra o Benfica, ele esteve na reedição daquela decisão, agora ao serviço do Glorioso. E o Estádio Nacional do Jamor viu o treinador sorrir novamente. Foi a primeira vez na história do futebol da Terrinha que um técnico venceu duas finais entre os mesmos times por lados diferentes.


O SLB conquistou a "prova-rainha" ao bater o VSC por 2 a 1, com gols de "Toto" Salvio e Raúl Jiménez. O mexicano, inclusive, homenageou o lutador da WWE, Sin Cara, na comemoração. Zungu descontou para os Vimaranenses.


E assim Portugal viu o seu maior clube conquistar a Taça de Portugal pela 26ª vez. É justo que a competição mais charmosa do território lusitano esteja no pódio dos grandes triunfos de RV pelo Benfica.


2 - Benfica 4 x 1 Nacional da Madeira - Primeira Liga de Portugal 2015/2016 (15/05/2016)


Arquivo/SL Benfica
Arquivo/SL Benfica

Benfica não tomou conhecimento do Nacional no jogo do Tri: 4 a 1


A segunda colocação da lista fica com o primeiro campeonato nacional da carreira de Rui Vitória. A temporada 2015/2016 da Liga, cujo início foi extremamente difícil, teve o melhor desfecho possível para a maior torcida da Terrinha, com goleada e troféu em casa.


A festa do 35º título do Campeonato começou com 64.235 vozes a cantar na Catedral, passou pelas finalizações certeiras de Nico Gaitán (duas vezes), Jonas e Pizzi, não foi abafada pelo gol de honra de Salvador Agra e terminou na Praça do Marquês de Pombal.


1 - Benfica 5 x 0 Vitória de Guimarães - Primeira Liga de Portugal 2016/2017 (13/05/2017)


Arquivo/SL Benfica
Arquivo/SL Benfica

No Marquês, Rui Vitória ergue a taça do 36º título nacional e do inédito tetracampeonato do Benfica


O dia em que a aparição de Nossa Senhora de Fátima em Portugal completou 100 anos também foi o dia do inédito tetracampeonato nacional do Sport Lisboa e Benfica. Um feito que nem o esquadrão bicampeão europeu dos anos 1960 havia conseguido! Obra da santa? Minha fé me diz que sim.


Os comandados de Rui Vitória fizeram história diante de 64.591 adeptos. O Tetra começou a virar realidade com Franco Cervi. Passou até pelos pés do goleiro Ederson, "garçom" do gol de Raúl Jiménez. Ficou mais perto com Pizzi. E foi selado com dois gols do camisa 10 Jonas. Tinha que ser ele. Portugal era encarnado pela 36ª vez, e Rui Vitória era bicampeão nacional.


Agora, 100 vitórias depois e em meio a uma temporada que começou tão conturbada para o técnico quanto a de 2015/2016 (mais conturbada, eu diria, devido às eliminações precoces na Champions League, Taça de Portugal e Taça da Liga), a gente torce pela chegada de mais um título doméstico. "Dá-me o 37, Benfica!"