Salvo por Jonas e pelo tropeço do Sporting, Benfica está classificado à Liga dos Campeões

Getty Images
Getty Images

Goleiro de um lado, bola do outro: Jonas 'Pistolas' mira no alvo certo e coloca o Benfica na próxima edição da Uefa Champions League


Neste domingo (13), diante de sua massa de adeptos, o Sport Lisboa e Benfica entrou em campo sem depender das próprias forças para se classificar à próxima edição da Uefa Champions League. O empate sem gols no último Dérbi, em Alvalade, jogou os comandados de Rui Vitória para a terceira colocação da liga portuguesa devido à igualdade em um gol no primeiro turno, na Luz. Afinal, os eternos rivais compartilhavam a mesma pontuação, e gol fora de casa é critério de desempate no confronto direto.


Em meio a este cenário preocupante, o clima na Catedral era de total apreensão. Um olho estava no compromisso com o Moreirense e o outro estava no duelo entre Marítimo e Sporting, na Ilha da Madeira. A combinação de resultados ideal para o Glorioso chegar ao seu objetivo era uma vitória em Lisboa aliada a qualquer tropeço do arquirrival em Funchal. Caso empatasse, só a derrota do SCP interessaria às pretensões dos Encarnados.


Aos 31 minutos da primeira etapa, chegava a notícia do Estádio dos Barreiros. O atacante camaronês Joel (aquele, ex-Londrina, Coritiba, Cruzeiro, Santos, Botafogo e Avaí) colocava o escrete maritimista em vantagem. No entanto, a alegria durou pouco. No minuto seguinte, Bas Dost justificou a fama de goleador e igualou a contagem. Portanto, só o triunfo interessava ao Maior de Portugal.


Porém, dentro das quatro linhas, o Benfica colocou em dúvida se conquistaria mesmo os três pontos. A dificuldade para encontrar espaços diante das linhas fechadas do Alviverde de Moreira de Cónegos transformou a peleja numa partida extremamente sonolenta. Era tudo o que o Moreirense queria. O resultado o garantia na primeira divisão enquanto Feirense e Estoril se matavam em Santa Maria da Feira, o Portimonense afundava o Paços de Ferreira em Portimão e o Vitória FC se salvava contra o Tondela em Setúbal.


O SLB foi ao intervalo fora da zona de classificação à Champions. Contudo, ainda necessitava apenas de si mesmo para lograr o espaço na competição que é a sua casa. Estava a 45 minutos do alívio ou da mais profunda dor de cabeça.


Isabel Cutileiro/João Paulo Trindade/SL Benfica
Isabel Cutileiro/SL Benfica

Eleito o melhor jogador do Campeonato Português de 2016/2017, Pizzi esteve muito abaixo nesta temporada


Não existia outra alternativa. A equipe tinha de continuar partindo para cima. Por outro lado, faltava organização, um defeito recorrente nesta temporada... Mas o Benfica conseguiu. Aos sete minutos da etapa complementar, Alfa impediu a conclusão de um ataque dos donos da casa dentro da área com a mão. Pênalti indiscutível. O super-artilheiro Jonas foi para a cobrança e fechou o Campeonato com 34 gols, chegando a um recorde pessoal e igualando a marca da temporada passada do sportinguista Bas Dost.


Depois do gol, o ritmo do jogo caiu drasticamente. Os visitantes quase chegaram ao empate logo depois, quando Bruno Varela fez grande defesa. Todavia, mostraram-se impotentes desde então.


Enquanto isso, talvez já sabendo que o resultado na capital federal era desfavorável e o colocava de fora do principal torneio interclubes do Velho Continente, o Sporting buscou a virada contra o Marítimo. Entretanto, foi a equipe da casa quem sorriu por último. Aos 47 minutos do segundo tempo, mais precisamente. Após rápida troca de passes pela ponta esquerda, o armênio Ghazaryan invadiu a área e, mesmo pressionado por dois marcadores, conseguiu finalizar e contou com uma falha imperdoável (o famoso "frangaço") do goleiro Rui Patrício para dar números finais ao embate. Naquele momento, estava selada a classificação do Sport Lisboa e Benfica à próxima edição da Uefa Champions League. Uma dor de cabeça a menos para um 2017/2018 tão frustrante.


Alívio também do outro lado: mesmo estacionado nos 32 pontos e com saldo negativo de 21 gols, o Moreirense permaneceu na Primeira Liga de Portugal, juntamente com Vitória de Setúbal (32 pontos e saldo -23) e Feirense (31 pontos), enquanto os rebaixados foram Paços de Ferreira e Estoril Praia, ambos com 30 pontos. A briga lá embaixo foi quente.


Dizem que quem comemora vaga é vestibulando, porém, olha, os Encarnados têm de agradecer aos céus por ganharem um lugar na competição estrelada... Ao mesmo tempo, devem ter noção das grandes batalhas as quais estão por vir.


Isabel Cutileiro/João Paulo Trindade/SL Benfica
João Paulo Trindade/SL Benfica

Por um triz: o Benfica estará presente na Uefa Champions League 2018/2019


Com o novo formato do certame continental e a nova distribuição de vagas às ligas europeias, o vice-campeão português agora entra na terceira fase preliminar. Ou seja, o Benfica será obrigado a encarar dois mata-matas para chegar à fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa. Caso seja eliminado de imediato (batam na madeira!), será transferido aos playoffs da Uefa Europa League. Caso caia no round seguinte (batam na madeira de novo!), irá à fase de grupos da UEL.


Pelo rendimento apresentado nos dois Dérbis, tanto em casa quanto fora de seus domínios, pode-se dizer que as Águias (81 pontos) mereceram "tomar" essa vaga dos Leões (78 pontos). Contudo, não podemos fechar os olhos para as inúmeras falhas as quais aconteceram em 2017/2018, partindo do mau planejamento da diretoria, passando pelas diversas contusões no elenco e chegando às decisões prejudiciais do treinador. Uma época para esquecer? Nada disso! Ela deve ser constantemente lembrada, de modo a não repetir os erros cometidos.


A próxima temporada, logo no início, não dará espaço para deslizes. Conforme o calendário da Uefa, a terceira fase eliminatória da Champions será jogada nos dias 7, 8 (ida) e 14 de agosto (volta) e o último estágio antes da fase de grupos está agendado para os dias 21, 22 (ida), 28 e 29 de agosto (volta). Partidas decisivas numa altura em que a falta de entrosamento e a falta de ritmo de jogo são gritantes torna o contexto ainda mais torturante. Mas, para quem batalha pelo status de vencedor, estes fatos devem ser encarados como parte da rotina. Falando especificamente do SL Benfica, ainda há um plus de 40 milhões de euros, valor a ser colocado nos cofres do clube em virtude da classificação à UCL. Pois então, 2018/2019 tem que começar a ser pensado a partir de agora.