Germán Conti: o zagueiro que recusou o Boca Juniors para ir ao Benfica

Tânia Paulo/SL Benfica
Tânia Paulo/SL Benfica

O zagueiro argentino Germán Conti, de 23 anos, assinou com o Benfica por cinco temporadas


A temporada 2017/2018 expôs muitas deficiências no Sport Lisboa e Benfica, sobretudo no planejamento da diretoria e na estrutura do elenco. O ponto mais crítico da equipe certamente foi o sistema defensivo. O setor sofreu com falta de reposições à altura para as laterais, lesões na zaga e incertezas quanto ao goleiro titular. Atento ao mercado sul-americano, tradicional celeiro de craques, o Maior de Portugal anunciou nesta sexta-feira (25), 12 dias depois do último jogo da época passada, aquela suada vitória contra o Moreirense na Luz, um defensor central para o plantel. O reforço é o argentino Germán Conti, de 23 anos, que estava no Colón, clube da sua cidade natal, Santa Fé.


Devido à sua curta idade, e também por estar vivendo o seu primeiro desafio no futebol europeu, o jovem latino-americano chega à Terrinha como uma aposta. Mas, aparentemente, não se trata de uma aposta qualquer. De acordo com o jornal português O Jogo, o zagueiro recusou o Boca Juniors, uma das agremiações mais populares e vitoriosas do seu país, para vestir o manto do Benfica, em virtude do seu sonho de jogar no Velho Continente.


Ainda segundo a fonte, os Xeneizes estavam dispostos a pagar cerca de 4,2 milhões de euros para adquirir Conti, preço superior aos 3,5 milhões oferecidos pelo Benfica, sendo este o valor exato da multa rescisória do atleta, cujo vínculo com o antigo time valia até junho de 2020. Entretanto, os Sabaleros rejeitaram a proposta do Boca por já terem selado o acordo com os Encarnados, e também pela vontade do jogador de arrumar as malas e pegar o avião rumo ao outro lado do Oceano Atlântico.


Germán Conti confirmou sua preferência pelo SLB em recente entrevista à emissora argentina TyC Sports. "É muito bom sentir que um clube como o Benfica queria contar comigo. Foi por isso que escolhi o Benfica, e também porque já estava há muitos anos no Colón. A ideia de jogar no Benfica seduz qualquer jogador. É verdade que houve o interesse do Boca, mas já tinha dado a minha palavra ao Benfica e quis cumprir com essa palavra. As negociações já estavam acontecendo há bastante tempo e o negócio estava praticamente fechado. Minha prioridade é a Europa", declarou.


Getty Images
Getty Images

Germán Conti não desgruda de Carlitos Tévez durante revés de 2 a 0 do Colón para o Boca Juniors: o zagueiro quase foi parar em La Boca, mas seu destino foi a Luz


Em sua chegada ao Estádio da Luz, nosso hermano admitiu estar muito deslumbrado com a estrutura da Catedral e muito motivado para defender o clube mais vitorioso de Portugal. "No início eu não queria acreditar. É um clube muito grande e ainda estou admirado. Tenho muita vontade de continuar conhecendo o clube e muita vontade de ganhar títulos, o que é cobrado a este time. Ainda não acredito que vou jogar neste estádio. É um sonho transformado em realidade. Estou ansioso para estrear", disse à BTV - Benfica TV, emissora oficial das Águias.


Ele também falou sobre os desafios que terá de encarar na sua nova casa. "O Benfica tem um estilo de jogo ofensivo em todas as partidas, então podem surgir mais situações de um contra um. Tenho que estar preparado para isso", comentou. "O Benfica me deu a chance de chegar à Europa. Estou muito agradecido. Sei que vai exigir muito de mim todos os dias, e eu espero estar à altura", afirmou.


Conti estava no Colón desde 2013. Depois de chegar ao status de jogador profissional, não demorou a se tornar peça importante do time, tanto nos aspectos técnico e tático quanto no âmbito da liderança. Não à toa era o "xerifão" da zaga e o capitão do grupo. Foi carinhosamente apelidado de El Flaco pela torcida. Foram 120 jogos e cinco gols com a camisa rojinegra.


Para anunciar a contratação, o Glorioso gravou e publicou um vídeo onde uma criança "cria" o jogador em um simulador de futebol. Atento, o atleta vai dizendo ao menino para que melhore os seus atributos técnicos no jogo. Muito bacana. Tão legal quanto a postagem foram a disposição do argentino para deixar sua marca na equipe e a sua admiração pelo clube. Esperamos que tamanha vontade se converta em boas atuações.


Conti quase veio ao Brasil nesta temporada


Getty Images
Getty Images

'El Flaco': Revelado pelo Colón, Germán Conti era o xodó da torcida rubro-negra de Santa Fé


Na reta final de dezembro de 2017, conforme informou o portal brasileiro Globo Esporte, o Atlético Mineiro demonstrou interesse em Germán Conti e iniciou conversas com os argentinos para contratá-lo. Contudo, mesmo tendo adquirido o montante necessário para reforçar sua defesa (os já mencionados 3,5 milhões de euros, aproximadamente R$ 13,65 milhões na cotação da época), o Galo não chegou a um acordo com o Colón.


Os rubro-negros também queriam que o Atlético arcasse com os tributos da transação, os quais correspondiam a mais de 25% do valor. Ou seja, os mineiros teriam de desembolsar mais de R$ 17 milhões totais para efetuar a contratação. Tendo em vista essa exigência, as negociações com a diretoria do escrete de Santa Fé melaram.


Segundo o Diario Uno de Santa Fé, antes de Atlético Mineiro, Benfica e Boca Juniors, também já haviam sondado o defensor o River Plate, o Independiente e o Zenit São Petersburgo. Os cartolas sabaleros, portanto, seguraram sua joia enquanto puderam. Dessa vez, pesou a vontade do capitão, que deu por cumprida a missão na agremiação de sua terra natal.


Por sua vez, o portal português Sapo Desportos veiculou que o Benfica arcou com estes impostos e com comissões, chegando a aproximadamente 4,5 milhões de euros de pagamento. Os cofres do Colón agradecem. De acordo com o Maior de Portugal, Conti assinou por cinco temporadas.