Jovens da Tailândia são convidados pelo Benfica para uma semana de estágio no CT do clube

Getty Images
Getty Images

'Acreditamos que este simples gesto possa contribuir para que aqueles rostos reencontrem a felicidade e o sorriso que toda e qualquer criança nunca deveria perder', publicou o Benfica em seu site oficial


Desde o dia 23 de junho, o planeta inteiro estava muito apreensivo com a situação dos 12 meninos, de idades entre 11 e 16 anos, e do técnico, 25, do time de futebol infanto-juvenil "Javalis Selvagens", da Tailândia. Eles foram explorar uma caverna na província de Chiang Rai, no norte do país, depois de uma partida na Academia Moo Pa, mas as inundações resultantes das monções bloquearam a saída do grupo. As monções são massas de ar úmido que vêm do Oceano Índico e provocam fortes chuvas no Sudeste Asiático no verão, a época atual. No inverno, essas massas se deslocam rumo ao oceano e provocam uma grande seca na região.


O clima chuvoso aumentava a pressão pelo resgate por parte das autoridades, além da preocupação de quem acompanhava o desenrolar da história, principalmente os familiares.


Mas agora não existe mais angústia: todos felizmente estão salvos! Durante o último domingo (8) e a última segunda-feira (9), oito rapazes saíram da caverna. No início desta terça-feira (10), mais três deixaram o local. Mais tarde, um garoto e o treinador foram os últimos a serem resgatados. As informações foram repassadas pela Marinha do Reino da Tailândia.


Na sequência destas excelentes notícias, o Sport Lisboa e Benfica veiculou à imprensa uma carta endereçada ao embaixador da Tailândia em Portugal. No comunicado, escrito no domingo (8), logo depois da divulgação dos primeiros resgatados através da mídia internacional, o clube português mais popular e mais vitorioso convida os "Javalis Selvagens" a um estágio no Caixa Futebol Campus, o Centro de Treinamento dos Encarnados, localizado no Seixal, na Grande Lisboa. A agremiação garantiu o pagamento de todas as despesas.


"O Sport Lisboa e Benfica tem vincadamente inscrito no seu código genético os valores da solidariedade, da generosidade e da justiça. Em 114 anos de história, nunca estes valores deixaram de andar de mãos dadas com o clube. Se hoje somos um dos maiores clubes do mumdo, somo-lo desde logo pelo espaço central que, desde sempre, destinamos às pessoas. Contribuir para o bem-estar e felicidade de uma comunidade é o mínimo que se exige a uma instituição que prossegue a utilidade pública", introduz a nota, assinada pelo presidente Luís Filipe Vieira.


"Acreditamos que este simples gesto possa contribuir para que aqueles rostos reencontrem a felicidade e o sorriso que toda e qualquer criança nunca deveria perder", encerra o mandatário.


A carta pode ser lida na íntegra aqui


Evidentemente, a concretização deste sonho deve demorar um pouco, pois os jovens estão em quarentena no hospital de Chiang Rai, capital da província homônima. Por outro lado, o estado de saúde não preocupa. A recuperação, portanto, é questão de tempo. Então, venhamos e convenhamos, o pior já passou. E o Benfica, cuja grandeza se manifesta não somente nas conquistas em campo, mas também em gestos solidários como este, está de braços abertos aos mais novos queridinhos do mundo. O futebol une as pessoas e é apaixonante. Torçamos para que eles venham a Portugal, vivam momentos inesquecíveis e se convertam em novos fãs do Glorioso. A honra seria toda nossa.