Novas marcas: Boca fecha parceria com Netflix e Spotify

Netflix
Netflix

 


O ano de 2018 será de mudanças no Boca. Além de se terminarem os contratos de patrocínio na camisa (Banco BBVA e Huawei), o clube busca novas marcas que possam ajudá-lo a conquistar outros mercados.


Já estão fechados os acordos com Netflix e Spotify. Na primeira, um documentário de quatro capítulos irá percorrer, em detalhes, a pré-temporada do time comandando por Guillermo Barros Schelotto. O dia a dia, treinamentos e detalhes que poucas vezes são vistos.


Já no Spotify, playlists criadas pelos jogadores e com músicas para torcedores deverão aparecer em breve. A ideia é que a marca do clube possa ser 'consumida' em países da América Latina e outros lugares pelo mundo.


Seguindo o planejamento de marketing internacional, duas marcas aparecem como possíveis candidatas a sponsor na camisa do clube: Emirates e Qatar Airways. São empresas que já investem em futebol e, sendo globais, se encaixam na mentalidade que o clube tem de seguir internacionalizando a marca.


Lembrando que, como recebe diariamente centenas de turistas em La Bombonera, o Boca é um dos clubes que mais vende camisetas na América do Sul. É sempre uma boa maneira de expor sua marca, e não só de forma regional.


Os valores entre patrocínios máster, manga e calção devem rondar os 10 milhões de dólares por ano. Soma-se isso ao vigente contrato com a Nike, que vai até dezembro de 2019 e foi renovado em 2012 por 60 milhões de dólares.


Já os contratos com Netflix e Spotify não envolvem nenhum valor, pois são apenas parceiros comerciais, e não propriamente patrocinadores.