Boca 1-0 Junior: nem a Shakira importa mais que os 3 pontos

A Copa Libertadores não se ganha em abril. E agora, sendo anual, nem sequer a classificação na fase de grupos se logra em tão pouco tempo. Neste momento conquistar três pontos jogando em casa é a única coisa que conta. 


Fora de atividade estão os principais destaques do time. E após empatar no Peru com o Alianza Lima (onde poderiamos ter vencido), a coisa mais importante era vencer o Junior de Barranquilla, o time da cantora citada no título. Um time que tem qualidade e que após perder por 3 a 0 de local contra o Palmeiras, precisava pontuar em La Bombonera, o que tornava o jogo ainda mais perigoso.


Prensa Boca Juniors
Prensa Boca Juniors


E mesmo sem jogar lá grandes coisas, eles nos complicaram em alguns porque nós também não jogamos um bom futebol. Apesar das boas apresentações de Pablo Pérez e Bebelo Reynoso e de um Pavón que botou a bola debaixo do braço e decidiu o jogo, o Boca foi uma sombra do que poderia ter sido. Mas repito: pouco importa, o importante era vencer e vencemos.


No grupo, o Palmeiras lidera com 6 pontos. Temos 4. O Alianza Lima 1 e o Junior 0. Na próxima quarta vamos ao Allianz Parque enfrentar o melhor plantel do continente. Assino já um empate, mesmo que a derrota não seja o fim do mundo. Não é se apequenar, é entender que temos desfalques e que temos de pensar somente na tabela e na classificação.


Em jogos de Copa, somar é sempre importante. E quando se soma 3 pontos, nada pode ser melhor, mesmo que o futebol seja pobre. E nem a Shakira é melhor que vencer em noche de Copa.