Novo Botafogo mesclará espinha dorsal experiente com velocidade dos garotos

O Botafogo foi ao mercado com tiros certeiros. Jogadores jovens, velozes, habilidosos e com potencial técnico e financeiro. Leandro Carvalho, Luiz Fernando, Rony e Renatinho juntam-se a Ezequiel, Yuri, Wenderson, Lucas Campos e Matheus Fernandes para qualificar e diversificar o jogo propositivo do Alvinegro. 


Aliado a isso, Felipe Conceição contará com uma espinha dorsal experiente, técnica e responsável por guiar a garotada: Jéfferson, Carli, João Paulo e Pimpão. Ao que parece, o Glorioso ainda busca um centroavante que possa ser referência do setor ofensivo, sondando Gilberto, Lucas Barrios e Kieza. 


Apesar de o número de saídas superar a quantidade de jogadores contratados, o Botafogo começa 2018 com um elenco mais equilibrado que na temporada passada. Faltaria, na minha opinião, qualificar as laterais - principalmente a esquerda - e buscar um zagueiro canhoto e experiente para, ao menos, fazer sombra ao Rabello e orientar os meninos Hélerson e Kanu.


LineUp Builder
LineUp Builder

Esboço, ainda sem sabermos a formação tática inicial, do elenco alvinegro


Tigrão, ao implementar seu estilo de jogo demonstrado na curta carreira até aqui, lançará o time ao ataque com mais frequência que seu antecessor. Num estilo mais vertical, propositivo e mesclado, Felipe deve pressionar a saída de bola e, com as peças que tem, treinar algumas variações ofensivas com o intuito de confundir e desorganizar as defesas adversárias. 


No setor ofensivo, temos diversas peças que podem fazer mais de uma função, o que é excelente. No ano passado, ficamos muito limitados com apenas Bruno Silva como extremo pela direita, enquanto Pimpão tinha apenas a sombra do tenebroso Guilherme. Hoje, o panorama é bem mais animador. 


Anderson Barros, criticado por muitos - inclusive eu mesmo-, começa fazendo um bom trabalho. Ainda é muito cedo para tirarmos conclusões, mas o fato é que o dia-a-dia já parece bem mais profissional do que com Antônio Lopes. O cenário, antes nebuloso, vai clareando. Sejamos otimistas. 


Vitor Silva / SSPress / Botafogo
Vitor Silva / SSPress / Botafogo

Lucas Campos, Pimpão e Ezequiel conversam durante treinamento


Mais uma vez, reforço um pedido constante do Preto no Branco: tenhamos paciência com nosso técnico e, principalmente, com nossos jovens. Teremos muitos jogadores de baixa idade, a maioria chegando de clubes menores, e isso demanda um período de adaptação. Não devemos colocar sobre eles o peso dos 22 anos sem títulos; vamos apoiá-los e ajudá-los a incorporar a Estrela Solitária o mais rápido possível. 


Na próxima terça-feira, começa o Campeonato Carioca. Como não poderia deixar de ser, com dia e horário esdrúxulos em um campeonato de sistema falido. No entanto, serve para matarmos a saudade de nosso clube e de nossa casa, além de ser um bom período de testes para o elenco. Nos vemos no Niltão!


| Siga-me no Twitter: @pedrochilingue