O que esperar do Ceará para o primeiro semestre de 2018

É, torcedor, a longa espera está acabando. Dia 16/01 (terça-feira), às 21h (horário da capital), é a estreia do Vozão no ano. E um jogo já complicado. Pela 1ª fase da Copa do Nordeste, o Alvinegro encara o Salgueiro-PE fora de casa. 


Gostaria, inicialmente, de esclarecer que faço essa matéria antes do anúncio oficial do volante Juninho e do meia Wescley. Porém, em vários meios já foram dadas suas vindas como certas e, portanto, contarei com eles no elenco. Caso as transferências não se concretizem, me retratarei. Vamos lá, então. 


Site oficial do Ceará SC
Site oficial do Ceará SC

Wescley deve fazer sua terceira passagem no Ceará em 2018.


Resolvi fazer uma postagem do que espero do nosso elenco nas três competições que iremos disputar no primeiro semestre de 2018. Primeiramente, vamos enumerar os 35 atletas à disposição de Marcelo Chamusca nesse começo de ano. 


Goleiros: Éverson, Fernando Henrique e Renan.
Zagueiros: Bruno Pires, Luiz Otávio, Patrick Willian, Rafael Pereira e Valdo.
Laterais-direitos: Leandro Silva e Renato.
Laterais-esquerdos: Ernandes e Rafael Carioca.
Volantes: Jackson Caucaia, Juninho, Naldo, Parrudo, Pio, Raúl e Richardson.
Meias: Andrigo, Leandro Canhoto, Pedro Ken, Reina, Ricardinho e Wescley.
Atacantes: Alex Amado, Arthur Cabral, Clemer, Douglas Coutinho, Elton, Felipe Azevedo, Luidy, Rafinha, Roberto e Romário Rodrigues.


A diretoria manteve grande base do time vencedor de 2017. Foram realizadas 17 contratações, sendo 1 goleiro, 2 zagueiros, 3 laterais, 3 volantes, 4 meias e 4 atacantes. Resumidamente, achei que montamos um excelente elenco para começo de temporada. Ótimas opções ofensivas e bastantes jogadores polivalentes, como Ernandes, Rafael Carioca, Richardson, Pio e Douglas Coutinho. Esse último desempenha funções de ponta e centroavante e acredito que vai ser muito útil ao longo da temporada. Além disso, mesclamos juventude com experiência. Jogadores novos que querem mostrar serviço (Douglas Coutinho, Luidy, Andrigo, Bruno Pires e Arthur) aliados a jogadores com mais tempo de carreira (Felipe Azevedo, Ricardinho, Pedro Ken, Elton e Rafael Pereira) podem ser a receita perfeita para o sucesso. 


Entretanto, tenho duas ressalvas: a lateral esquerda e a quantidade de zagueiros. Na primeira, acredito que Ernandes renderia mais como volante (vem de excelente temporada no América/MG jogando nessa posição). A outra se deve a um acidente de percurso. Como Rafael Pereira nos desfalcará por aproximadamente um mês, teremos a "conta do chá" na zaga para início de temporada. Fora isso, acredito que temos um elenco de alto nível (repito, para começo de temporada).


Site oficial do Ceará SC
Site oficial do Ceará SC

Ernandes: será que rende o mesmo na lateral esquerda?


Antes de iniciar, gostaria de me compadecer com o atleta Romário. Velho conhecido nosso, o jogador recebeu nova chance e vinha mostrando serviço nos treinos, mas, infelizmente, se lesionou gravemente. Espero que tenha uma boa recuperação e todo o amparo do clube.


Escalei os times titular e reserva baseado na minha análise (diferentemente do Melhor XI entre 2007 e 2017, eleito por torcedores no Twitter, essa é minha opinião). Comecemos pelo titular.


Mário Henriques
Mário Henriques

Meu time titular para início de 2018


Rafael Pereira sofreu uma lesão no joelho e deverá ficar de fora por pouco mais de um mês. Caso estivesse apto, seria titular no lugar de Valdo.


Esse time foi escalado num 4-3-3 com Andrigo de ponta direita (função que desempenhou muito bem no Atlético/GO em 2017). Mas nada impediria de uma variação tática para um 4-4-2 com meio-campo em formato de losango com o jogador centralizado na frente, Ken e Ricardinho no meio e Richardson centralizado atrás; no ataque Felipe Azevedo ficaria mais móvel e Elton mais fixo.


Uma posição que me gerou muita dúvida foi a lateral direita. Inclusive, única posição que divergiu do time escalado por Chamusca em jogo-treino contra o Juazeiro na última sexta (12). Optei por Renato pela sua ofensividade. Por ser volante de origem, Ernandes é mais defensivo e isso liberaria, naturalmente, o lateral-direito. Fato semelhante ocorre no time reserva, uma vez que Rafael Carioca é meia de origem e, por isso, é muito ofensivo, enquanto Leandro Silva é mais defensivo. 


Mário Henriques
Mário Henriques

Meu time reserva para início de 2018.


Na moral, torcedor, esse time não jogaria tranquilo o Manjadinho? Parafraseando Zeca Pagodinho: "o reserva é a mesma fartura do titular, e ainda tem opção". E as opções são Fernando Henrique, Jackson Caucaia, Parrudo, Pio, Leandro Canhoto, Alex Amado, Clemer, Luidy, Rafinha, Raúl e Reina. 


Uma consideração sobre esse time reserva: ao meu ver, Douglas Coutinho, Juninho e Wescley possuem muito potencial para a titularidade. Foi difícil deixá-los de fora do time titular. 


Esse 4-3-3 também pode variar para um 4-4-2 se sacarmos Roberto para a entrada de Pio, que faria uma segunda linha no meio-campo junto com Wescley, deixando Douglas Coutinho (móvel) e Arthur (fixo) mais a frente. Pio, aliás, também pode ser usado como segundo volante (liberaria Juninho) e até mesmo lateral-direito. Para outras opções de volantes, ainda temos Jackson Caucaia, a aposta Parrudo e Raúl. Devido à não renovação desse último (jogador possui contrato até maio e não chegou a acordo com a diretoria), não o escalei no time reserva. Para mim, o prata-da-casa seria escalado, mas como provavelmente o atleta não fique após o término do contrato, não vejo sentido em contar com ele para a montagem da base do time que vai disputar a competição de maior interesse do clube, a Série A.


Também há a opção do jovem Luidy no lugar de um dos pontas, ou até mesmo uma linha de ataque com Coutinho (o original, quem é Philippe?) centralizado com Luidy e Roberto nas pontas. Ainda para as pontas, Reina poderia ser aproveitado pela esquerda (ou no meio) e ainda contamos com os coadjuvantes Rafinha e Clemer, da base, e Alex Amado. Entretanto, acredito que Amado deva ser emprestado, não vejo muito espaço para ele nesse elenco e o jogador é o único que não possui numeração no site oficial. No meio, podemos contar com Leandro Canhoto, outra aposta. Para o caso de termos problema com goleiros, podemos contar com o bom e velho Fernando Henrique.


Para efeito de comparação, em jogo-treino realizado na última sexta-feira (12) contra o Juazeiro, Chamusca escalou um time titular no primeiro tempo e um reserva no segundo tempo da seguinte maneira:


Titulares: Éverson; Leandro Silva, Valdo, Luiz Otávio, Ernandes; Richardson, Pedro Ken, Ricardinho; Andrigo, Felipe Azevedo, Elton.
Reservas: Fernando Henrique; Renato, Bruno Pires, Patrick Willian, Rafael Carioca; Raúl, Pio; Douglas Coutinho, Roberto, Luidy; Arthur Cabral.


O jogo-treino terminou com vitória alvinegra por 10x0. Os gols foram marcados por Richardson (2x), Luiz Otávio, Elton, Roberto, Arthur Cabral (3x), Douglas Coutinho e Rafinha. 


Finalizando esse post, deixo algumas curiosidades inúteis (ou não) acerca desse elenco.


 1. O elenco tem média de 26.8 anos. 6 atletas possuem 21 anos ou menos, 8 entre 22 e 25 anos, 9 entre 26 e 29 anos e 12 possuem 30 anos ou mais. O mais novo é o paraibano Arthur, cria da base, com 19 anos; o mais velho é Fernando Henrique com 34 anos. A maior média de idade por posição é dos goleiros, 31 anos. Já a menor é 25.3 anos e fica com os atacantes.


2. Quando o quesito é altura, temos um time relativamente alto, com uma altura média de 1.79m. Temos 14 baixinhos com 1.75m ou menos, 14 jogadores entre 1.76m e 1.85m e 7 galalaus com mais de 1.86m. Como era de se esperar, o setor com maior altura média é o dos goleiros (1.89m), seguido pelos zagueiros (1.85m). Os meias e os laterais compõem a menor média (1.76m). O paredão Éverson é o mais alto da equipe com 1.92m e os "tampinhas" são Alex Amado e Luidy, com 1.67m cada.


3. Sabe o que Rafael Carioca, Ernandes, Reina, Elton, Wescley e Leandro Canhoto (esse já dá uma pista) têm em comum? Juntos, os 5 são os únicos canhotos do elenco. Todos os outros 28 atletas são destros.


4. E Pio, Romário, Raúl e Jackson Caucaia (esse também dá outra pista)? São os alencarinos do elenco. Nossa terra representa o 4º estado com maior número de jogadores no elenco (4), atrás de São Paulo e Rio de Janeiro, com 6, e Rio Grande do Sul, com 7.


5. A cidade maravilhosa fornece 4 jogadores. Com isso, o Rio de Janeiro é a cidade com mais atletas no elenco. Pio e Romário são naturais de nossa capital, enquanto Raúl é de Tauá e Jackson Caucaia não preciso dizer de onde é. 


6. Quando o assunto é região, o Nordeste e o Sudeste fornecem a maior quantidade de atletas, 12 cada. Seguido por 9 jogadores do Sul e apenas 1 do Centro-Oeste. Não há atletas do Norte do país. Natural de Cáli, na Colômbia, Reina é o único estrangeiro do elenco.


7. Vários jogadores que participaram da campanha do acesso em 2017 adotaram a mesma numeração da época. É o caso de Richardson com a 26 e Pedro Ken com a 88, por exemplo. Acho bem bacana que cria uma identidade do jogador com aquele número. Nossa fornecedora de material esportivo bem que podia disponibilizar essas camisas personalizadas. Quem quiser conferir a numeração completa e outros dados dos atletas, clica aqui.


Site oficial do Ceará SC
Site oficial do Ceará SC

O centroavante Arthur Cabral é o mais jovem do elenco


PS1.: Só reforçando o que disse anteriormente sobre Juninho e Wescley. O presidente Robinson de Castro, por meio das redes sociais, prometeu à torcida 2 reforços caso a torcida atingisse a marca de 20 mil sócios. Caso realmente sejam eles, devem ser anunciados amanhã na já tradicional Feijoada da Arrancada. Mais informações sobre o evento aqui.


PS2.: Viajo hoje e só volto dia 28, portanto farei menos postagens do que gostaria de fazer. Pelo menos teremos Alvinegros pelo Mundo!