Ceará vence e mostra quem é o verdadeiro papai no clássico-rei

Que vitória, meus amigos. Que vitória! Com direito a olé e tudo mais. O 2x0 ficou bem barato. Poderiam ter sido 4 ou 5, mas tá bom assim. O importante foi seguir com a boa sequência e conquistar mais 3 pontos. Eu avisei que o time ia engrenar, hein!


O Ceará deixou o rival achar que tinha o domínio do jogo no começo, mas logo se impôs. Em belo escanteio do maestro Ricardiniesta, o (nunca) criticado Valdini cabeceou sem chances de defesa. Com contrato renovado até 2020, o zagueiro foi muito bem contra o CSA e o rival. Continue assim, Valdo, justificando o investimento. Em reposição rápida e inteligente, Piorlo encontrou o Azevedóvski (esse, inclusive, fez sua melhor partida na temporada) sozinho ali pela direita, que fez um cruzamento perfeito para o melhor 9 que veste a 99 do mundo, o Pelelton. Com uma finalização magistral, decretou o placar que meu amigo Thiago Franklin, o grande pescador do Setor 6, cravou antes da partida. No segundo tempo, logo no comecinho, Pelelton teve a chance de matar a partida, mas não aproveitou. Teve um lance capital em que o tal do "Gustagol" resolveu sair do bolso do Luiz Boatengávio só pra ser expulso, mas acredito que o rival não teria forças para reação mesmo no 11x11. 


Ouvi comentários do tipo "Deveríamos ter enchido a sacola" e "Poderíamos ter feito mais". Ao meu ver, com um a mais, não tinha porque colocar o pé no acelerador e se desgastar. O jogo já estava definido bem antes do final, tanto que boa parte da torcida rival já deixou o Castelão lá pelos 30 minutos. Bem verdade que Arthurmeyang poderia ter aproveitado chance que teve com bela bola de Andrisco, mas o placar foi ótimo. Botamos fim a um tabu e nos aproximamos dos líderes no estadual. 


Mário Henriques
Mário Henriques

Torcedores do Vozão dando adeus aos tricolores que já deixavam o estádio


Acredito que o Ceará fez um segundo tempo tremendamente inteligente. Explico. Tínhamos o jogo na mão e quarta-feira temos o jogo mais importante dessa sequência. Além da viagem desgastante de avião até Florianópolis, o time ainda terá 100km de estrada até chegar em Brusque para enfrentar o time local pela Copa do Brasil, em jogo que vale uma premiação de R$950.000,00. Parabéns ao Chamusquiola, que soube ler bem o jogo do início ao fim e deu um nó tático no rival. 


Queria destacar a atuação do Pedro RaKentic. Já foi destaque em 2017 no acesso e ontem jogou de terno. Atuação sensacional, com marcação forte e bela saída de jogo. Se fosse para escolher um melhor em campo, Pedro Ken levaria essa. Seguido de perto por Valdo, Maestro e Felipe Azevedo.


Uma vitória para lavar a alma e espantar a pseudo-crise que alguns tentaram implantar. Se ganhar é bom, ganhar do rival é melhor ainda. Bem que eles tinham razão: O PAPAI VOLTOU! O VERDADEIRO!


Site oficial do Ceará SC
Site oficial do Ceará SC

Pedro Ken jogou o clássico-rei de terno