Raio X do Vozão: o que o torcedor pode esperar para a Série A


Acabou a espera, alvinegro. Após 6 anos na segunda divisão, finalmente disputaremos novamente na elite. Parece um longo período, mas o fato é que diminuímos o último tempo de permanência na Série B, visto que ficamos nela entre 94 e 2009. E tem time por ali que espera mais tempo por menos coisa...


Apesar de acreditar que estamos mais bem preparados que em 2010, quero deixar claro a quem estiver lendo: o objetivo do Ceará é se manter na Série A. E isso não é nenhum demérito. Nem de longe. Isso começa a se explicar pelo grande abismo financeiro entre as cotas televisivas recebidas pelos clubes. Comparado a Flamengo ou Corinthians, por exemplo, o Vozão recebe em torno de um sexto do valor. Então, seria insanidade da minha parte dizer que o Vozão chegaria brigando por Libertadores, por exemplo. O foco é fazer 45 pontos e o que vier depois é lucro. 


Site oficial do Ceará SC
Site oficial do Ceará SC

A espera acabou, alvinegro: estreamos na A no sábado.


Decidi separar 8 pontos que podem ajudar o Vozão na permanência na Série A. São eles:


1. Manutenção da base


Em 2010, o Ceará manteve uma base do time que subiu em 2009. Em 2018 também, com a diferença que o time possui mais tática e técnica. Além disso, dos 11 titulares do ano passado, só perdemos 2 e tivemos boa reposição (Lima por Felipe Azevedo e Leandro Carvalho por Wescley), enquanto que trocamos 3 posições devido a lesão ou fase (Rafael Pereira por Valdo, Ken por Juninho, Elton por Arthur Cabral). Bem verdade que não temos o melhor elenco do mundo, mas temos um time bastante competitivo, com ótimas peças. Além disso, é um time bem unido. Você percebe, nas redes sociais, o carinho que os atletas têm entre si. Isso é bastante positivo. O torcedor pode conferir aqui uma análise do elenco. Após essa postagem, só foi confirmada a contratação do lateral-direito Arnaldo, que acho que vem para ser titular. Continuo com as convicções de contratações que tive no post anterior, e a diretoria prometeu 4 nomes além de Arnaldo, então esperemos.


2. Esquema tático bem definido


Não canso de elogiar Chamusca e como ele tem o elenco nas mãos. Já repeti umas 300 vezes isso aqui sobre o baiano. Bastante estudioso, ele montou um Ceará que todo torcedor conhece o padrão tático e sabe como vai se comportar e, principalmente, que FUNCIONA. O 4-3-3 com variações para 4-5-1 é um dos esquemas mais utilizados não só no Brasil como no mundo e Chamusca não deixa o fato do padrão tático ser conhecido fazer com que o clube seja previsível. Méritos para o professor. Outra coisa interessante é que o treinador sabe jogar esperando o adversário. Isso será bastante importante em um campeonato em que os outros times provavelmente virão para cima. Confio demais no trabalho do treinador.


3. Melhor ataque do Brasil


O Ceará é o clube que mais marcou gols nesse início de ano no Brasil inteiro. Já são 59 bolas na rede. Tudo bem que somos o time com maior número de partidas (o absurdo de 28 partidas em 82 dias, quase um jogo a cada 3 dias), mas se pegarmos média de gols o Vozão também se destaca. Com 2.11 gols/jogo, o ataque do Ceará possui a melhor média dentre os participantes da Série A. Incrivelmente, esse número poderia ser ainda maior, não fosse a falta de pontaria que tivemos em algumas partidas. Isso foi um problema apontado aqui no blog, mas que parece ter sido melhorado.


4. Bom início de ano


O Ceará também é o clube que mais ganhou, com 18 vitórias. Em termos relativos, temos 18 vitórias, 6 empates e 4 derrotas, o que nos dá 71.43% de aproveitamento, ficando atrás apenas de Cruzeiro (77.78%) e Bahia (71.67%). Isso é refletido nas campanhas da equipe. Disputamos 3 competições e fizemos bonito em todas. Na Copa do Nordeste, nos classificamos em 1º geral e enfrentaremos o CRB nas quartas-de-final com vantagem de decidir em casa. Na Copa do Brasil, chegamos à terceira fase e vendemos caríssimo a eliminação para o Atlético-PR, um dos clubes mais bem estruturados do país. No Cearense, fomos campeões com sobras, com direito a utilização do time reserva em mais da metade das partidas e invencibilidade em clássicos. 


Divulgação Ceará
Divulgação Ceará

O Vozão sobrou no Campeonato Cearense e conquistou o bicampeonato.


5. Lideranças em campo


Sabemos que o time possui esquema tático bem definido e uma base mantida, mas outro aspecto relevante é que o time possui lideranças em campo. Jogadores como Richardson, Ernandes, Rafael Pereira e Éverson demonstram isso. Isso é bastante importante para que a equipe se porte bem diante de possíveis aversidades na partida. Mas queria aqui citar, para mim, o maior líder desse elenco. Atual jogador com mais tempo de casa, Ricardinho demonstra essa liderança com naturalidade. O meia, que tenho como ídolo, passa segurança não só aos atletas, como também à comissão técnica. Na final do Cearense, Chamusca sentiu-se mal na hora do gol e foi ao vestiário. No intervalo, o treinador queria voltar ao jogo para auxiliar o time. Ricardinho disse para o treinador ir ao hospital pois o importante era sua saúde, e que o time estava focado e seriam campeões. Não deu outra, o maestro é foda.


Site oficial do Ceará SC
Site oficial do Ceará SC

O maestro Ricardinho é líder dentro e fora de campo.


6. O time joga limpo


São 50 cartões no ano. 49 amarelos e apenas 1 vermelho, que nem por falta foi. Incrível um time levar menos amarelos que fazer gols. Isso mostra que, apesar da defesa ainda poder melhorar pois temos um número relativamente alto de gols sofridos, o time joga bastante limpo. Para se ter uma noção do quanto esse número é baixo, desde 2013 fiz um apanhado disso, e, em média, o clube levava esse número de amarelos já na 18ª partida. Além disso, são 7 partidas sem sequer levar amarelo, sendo 2 clássicos rei. Em um campeonato longo, o fato de levar poucos amarelos pode ajudar com menos suspensões.


7. Destaques individuais


Aqui falo um pouco dos jogadores que vêm bem no ano. Não há como não citar logo de cara a sensação do futebol brasileiro no 1º semestre: o Rei Arthur. O prata-da-casa de 19 anos é o artilheiro do Brasil e vem chamando a atenção de vários clubes, porém renovou com o Vozão até 2021, aumentando salário e multa rescisória. Com 16 gols e 4 assistências em 2018, ele é o principal jogador do Ceará no ano. Já publiquei aqui no blog um pouco sobre ele, quem quiser saber clica aqui. Outro que merece destaque é Richardson, para mim o atleta mais completo do elenco. Marcador, líder e com boa saída de jogo, o volante já deu 5 assistências e fez 1 gol esse ano. O goleiro Éverson é outro que se mostra bastante regular desde 2015, sendo um dos pilares do time. Organizando as jogadas ofensivas, Wescley é o líder de assistências do time com 6 e merece atenção. Além deles, é importante frisar na temporada sensacional que faz o injustamente contestado Valdo, terceiro zagueiro de times da Série A com melhor aproveitamento nas bolas aéreas. Valdo, aliás, forma dupla com o excelente Luiz Otávio, e ambos vêm bem. Outros jogadores que vêm se encontrando e merecem destaque são Juninho, Ricardinho e Felipe Azevedo. Sabemos de seus potenciais e eles serão bastante úteis na temporada.


Twitter oficial Robinson de Castro.
Twitter oficial Robinson de Castro.

Se é para o bem da nação, diga que o Rei Arthur fica!


8. Fator casa


Aí que entra nossa força, torcedor. Historicamente, somos um clube que se faz valer bastante do fator casa. No Brasileirão 2010, por exemplo, só perdemos uma partida em casa (para o Vasco), e isso nos ajudou bastante na permanência. Além disso, na reta final da Série B do ano passado, fomos decisivos para o acesso, quando colocamos mais de 35000 pessoas no Castelão em 4 jogos seguidos. Devemos valer novamente isso esse ano, e pra isso precisamos comparecer ao estádio. Aqui fica uma convocação geral para que todo alvinegro apoie o time. Nossa diretoria vem realizando um trabalho invejável e nós devemos retribuir. E a melhor forma para isso é se associando ao clube. Vamos apoiar nosso time em busca de mais uma permanência, torcedor!


Site oficial do Ceará SC
Site oficial do Ceará SC

Vamos fazer o sócio, alvinegrada!


Dito esses aspectos positivos do Vozão, o que nos resta agora é encarar de frente esse Brasileirão. Temos pessoas bastante competentes que gerem o clube e a expectativa é que, ao final do campeonato, tenhamos alcançado nossos objetivos. Vale lembrar que o Brasileiro desse ano vai estar bem nivelado e isso pode ser benéfico ao Vozão. 


No sábado faremos nossa estreia diante do poderoso Santos. O jogo ocorre às 21h no estádio Pacaembu. No histórico de confrontos contra o alvinegro praiano, o Vozão leva ligeira desvantagem, com 3 vitórias e 3 empates em 11 partidas. A última partida entre as equipes ocorreu em 13/11/2011 no PV pelo Brasileirão daquele ano, com vitória deles por 3x2. Eu estava naquele jogo e lembro bem daquele pênalti perdido por Nicácio, a história poderia ter sido diferente. Para sábado, o Ceará provavelmente não contará com três atletas: Richardson (lesão), Romário (termos contratuais) e Raúl (que não acertou sua renovação). O Ceará deve ir a campo com: Éverson; Pio, Luiz Otávio, Valdo, Ernandes (Rafael Carioca); Naldo (Ernandes), Juninho, Ricardinho; Wescley, Felipe Azevedo e Arthur. 


Para que o torcedor também saiba o que nos espera na Série A, a equipe do VozãoCast preparou um episódio especial com o Guia do Brasileirão, traçando expectativas dos adversários e comparativos com o Ceará. Dá uma conferida nesse episódio que ficou simplesmente sensacional! Lembrando que também pode ser acessado pelos aplicativos de PodCast do Android e iOS.


Guia Vozão Cast do Brasileirão 2018 - Megafono
Guia Vozão Cast do Brasileirão 2018 - YouTube