O Ceará caminha a passos largos para a pior campanha da história na Série A

É, alvinegro, o pesadelo não tem fim. O Ceará caminha a passos largos para a pior campanha de todos os tempos nos pontos corridos da Série A. Naquele ano, o América-RN conseguiu completar o campeonato com apenas quatro vitórias e incríveis 29 derrotas, totalizando 17 pontos e um aproveitamento de 14.9%. O time potiguar conseguiu a proeza de terminar com um saldo negativo de -56 e o alvinegro parece estar tentando fazer frente. Quer o mais assustador, torcedor? O América-RN possuía 4 pontos na 9ª rodada daquele ano, com 1 vitória e 1 empate. Esse ano só temos 3 pontos, sem nenhuma vitória. Não me dei o trabalho de pesquisar, mas provavelmente temos o pior início da história dos pontos corridos.


Site oficial do Ceará SC
Site oficial do Ceará SC

Nossa torcida não merece essa vergonha


Já vim aqui com tom de crítica, mas a maioria das vezes optei por apoiar. Fiz isso por confiar na diretoria que nos deu o acesso e prosseguiu com o bom trabalho da diretoria antiga. Porém, a realidade é que parece não haver planejamento nenhum para essa Série A, sonho de todos os alvinegros nos últimos tempos. Já citei aqui que houve planejamento errado, mas o que transparece é que não houve planejamento algum. Simplesmente se confiaram em um time que subiu na B enfraquecido que conseguiu iludir em um FRAQUÍSSIMO Campeonato Cearense. 


Cobramos tantos reforços, todos sabíamos do que precisávamos e quem veio? Hyuri, que jogou quatro jogos oficiais em dois anos. Éder Luís, que não possui, nem de longe, a mesma mobilidade dos tempos de outrora. Juninho Piauiense, visivelmente fora de ritmo e garoto problema encostado no Sport, um time que era tido como concorrente direto na briga contra o rebaixamento. Arnaldo, que teve um bom momento no Botafogo, mas vinha mal por lá e prosseguiu com isso por aqui. Fabinho Gonçalves foi a exceção, pois já mostrou muita bola em apenas um jogo e meio, mas demoraram uma eternidade para trazê-lo. Samuel Xavier, nosso velho conhecido, mas que não vinha em um ano bom.


@pedrochavesce
@pedrochavesce

A expressão de Éder Luís mostra como estamos


Falando em velho conhecido, a diretoria parece se agarrar demais a coisas do passado que já deram certo aqui. Hoje, lendo um texto excelente do amigo Lucas Silva, do Dale Alvinegro, percebi o quanto isso é feito por aqui. Só esse ano, trouxemos de volta Romário, Wescley, Felipe Azevedo, Samuca, Tiago Alves, Romário Rodrigues e Reina. Esse último, aliás, NUNCA FEZ NADA aqui e insistem nele. Mas não para por aí.


Demitiram Marcelo Chamusca em busca de novos ares. Concordo que era necessário. Decisão acertada. Aumentaram em 100 mil reais o que era gasto com comissão técnica para trazer o renomado (como jogador) Jorginho. O tetra-campeão, que nunca teve tanto destaque em times, fazia o perfil motivacional, que já tinha dado a volta por cima quando foi execrado na Copa de 1990 e campeão na Copa de 1994. Parecia que daria um ânimo novo à equipe. Até acreditei nisso, não vou mentir. Porém, acreditei que chegariam, aliados a ele, reforços. Que melhorariam a qualidade técnica do time. Ledo engano. A diretoria novamente meteu os pés pelas mãos e se confiou que apenas a chegada do treinador resolveria. Resultado: três derrotas seguidas, nenhum gol marcado e um time MUITO PIOR do que vinha sendo o treinado por Marcelo Chamusca. Isso culminou num pedido de demissão por parte de Jorginho, que conseguiu ser o técnico da década que menos treinou o time, batendo Lula Pereira, que só ficou seis jogos no comando em 2012. 


Aí qual a possível solução da diretoria? Contratar Lisca. Sim, ele mesmo, Lisca Doido. Lisca, aliás, queria dizer que sou BASTANTE GRATO a você. Muito mesmo. Porém, seu tempo aqui passou. Será sempre lembrado como o treinador que nos livrou do inferno. Porém, na atual situação, a diretoria trazê-lo de volta é um desrespeito com o torcedor. É frescar com nossa cara, dito no melhor cearensês possível. Ao contratar Lisca, a diretoria está bradando ao torcedor: "Perdemos o controle, não sabemos mais o que fazer, estamos totalmente no desespero, nos resta rezar".


Conversando com meu amigo Luiz Carlos Dantas, que muito entende de futebol (mais que eu, tenho certeza), cheguei à mesma conclusão que ele: mesmo com apenas nove rodadas, o Ceará deveria pensar em um planejamento a longo prazo, visando a 2019.  O certo seria contratar um treinador com nível mais elevado, como Guto Ferreira, recém-demitido do Bahia, que deve ter um preço acessível a nós, e bancá-lo. Bater no peito e dizer: "Independente de resultado, Gordiola, TU NÃO CAI. Tu fica aqui até ano que vem e, se for o caso de realmente descermos, faremos um planejamento contigo para subirmos novamente"


Site oficial do Ceará SC
Site oficial do Ceará SC

Muito obrigado, Lisca, mas seu momento já passou

 


Queria deixar claro toda a minha INSATISFAÇÃO com a diretoria. Já passou o nível de raiva, de tristeza, de tentar apoiar por uma luz no fim do túnel e de pena. Estou sentindo VERGONHA do que está ocorrendo. Ser rebaixado lutando não é demérito nenhum, visto que temos um dos menores investimentos da competição. Mas dessa maneira? É inadmissível. Entendo que estruturação é muito importante, sanar dívidas também, mas vocês esqueceram do principal objetivo de um clube de futebol. E, por incrível que pareça, não era tão difícil lembrar dele: o FUTEBOL.


Achamos que Douglas Coutinho, que não resolvia nem no Cearense, resolveria? Que Reina, que mais se quebra do que joga, seria uma boa opção? Que Rafael Carioca, reserva contestado na B, seria titular? Esse, aliás, nem adianta falar, pois já saiu. O ponto é que o planejamento foi nulo. Éder Luís e Hyuri se tranformariam em craques aqui? O pior mesmo foi a eternidade para trazer Fabinho Gonçalves. Dizer que não contava com a suspensão de Pedro Ken e a saída de Raúl chega a ser brincadeira de mau gosto. Beirou o ridículo mesmo. E, ao meu ver, de vexame em vexame, o Ceará caminha a passos largos para a pior campanha da história na Série A.