Chapecoense 2 x 0 Inter de Lages: 'vamos com a previsão do tempo!'

O torcedor da Chapecoense não é normalmente fácil de ser definido. Ele pode ser meio azia, meio louco, meio copeiro, meio anímico, meio colono ou meio cavalo, mas uma coisa é certa: ele jamais terá medo da chuva. O frequentador do Regional Índio Condá já nasce entendendo como a água cai do céu, já identifica a tormenta sem o galinho do tempo e ganha sua primeira capa de chuva antes do primeiro ingresso de jogo. É vacinado, portanto, e não se intimida nem quando a precipitação quase acaba com o espetáculo.


Chapecoense e Internacional de Lages entraram em campo neste domingo (21) pela segunda rodada do Campeonato Catarinense. Logo antes do início da partida, o Índio Condá foi agraciado com um belíssimo temporal, que só foi se dissipar depois da metade do primeiro tempo - em poucos minutos o gramado já estava tão pesado quanto o do Domingos Machado de Lima.


Sirli Freitas/Chapecoense
Sirli Freitas/Chapecoense

Chapecoense vence debaixo de chuva na segunda rodada do Catarinão


A chuva intensa do primeiro tempo pareceu gerar impaciência no time da Chapecoense. O início do jogo foi repleto de erros de passe e uma certa falta de direcionamento que deixaram a bola bem longe do gol. Com o tempo avançando, ficou evidente a falta de estrutura no meio de campo, provada pelas tentativas de Fabrício Bruno em alçar a bola direto para Wellington Paulista.


Já no fim do primeiro tempo, com menos chuva, a Chapecoense foi retomando a coesão e quem não aparecia para jogo passou a se posicionar melhor. Tanto que no segundo tempo, com alguma conversa e sem chuva, a equipe voltou com a mesma escalação e uma articulação muito melhor. Prova disso foi o contra-ataque acertado por Nadson, que originou o gol de Guilherme logo aos 4 minutos. O camisa 7 marcou novamente aos 18 minutos.


A Chapecoense notadamente ganhou em técnica e em concentração no decorrer do segundo tempo, e com a qualidade do Inter de Lages a partida se tornou mais agradável para os dois lados. Já são seis pontos na conta da Chapecoense no Catarinão e duas atuações que evidenciam, ainda que adiantadamente, as escolhas acertadas pela diretoria e pela comissão técnica. Na próxima quarta-feira, a Chapecoense entra em campo contra o Criciúma no Heriberto Hülse e, ainda bem, há previsão de chuva.