Chapecoense: 45 anos em 45 notícias

Mais um ano se completou na nossa rica história. Passamos por mais um dez de maio, mais um dia simbólico para rememorar os feitos de diversas pessoas na trajetória do hoje temos o luxo de chamar de Associação Chapecoense de Futebol. São 45 anos desde que a loucura de Lotário se materializou e virou a realidade que hoje pertence a tanta gente - uma história escrita nas linhas da coragem e com a tinta eterna da resiliência e da esperança.


Em 2016, quando a Chape completava 43 anos, trouxe para o Vamo, Verdão uma lista de 43 motivos que nos tornam únicos, motivos para Brasil torcer pela Chapecoense. Neste ano, convido você a mergulhar no universo do jornalismo esportivo para relembrar de 45 notícias que contam muito de quem somos e de quantas vírgulas pontuaram a nossa história. Espero que você se divirta e se emocione com a leitura assim como eu me senti ao escrever essa homenagem. 


E que venham os próximos 45!

1 - Revista Placar | Nº 285, 25 de abril de 1975


Arquivo Revista Placar
Arquivo Revista Placar

Chapecoense disputava seu Campeonato Catarinense no Estádio da Montanha, a 30km de Chapecó, enquanto o Regional Índio Condá ganhava forma


2 - Revista Placar | Nº 302, 23 de janeiro de 1976



Um novo estádio, muito dinheiro, muita torcida: esses são os trunfos anunciados pelo presidente da Chapecoense, Gentil Galli, como uma garantia de que seu time esse ano não vai brincar. Já começaram as contratações: Sérgio Galocha, Almeira - que disputou o Brasileiro pelo Figueirense - e uma porção de gaúchos. 


O Inter é o timão de sempre, embora não deva estar andando nesta altura o máximo. Campeão brasileiro, é favorito nesse amistoso. Mas quem quiser apostar numa zebrinha pode ir de empate.



3 - Revista Placar | Nº 373, 17 de junho de 1977


Arquivo/Revista Placar
Arquivo/Revista Placar

Peculiaridades do Campeonato Catarinense de 1977


4 - Correio do Sul | 10 de setembro de 1977 | Índio Condá: 800 cadeiras cativas vendidas



O chefe de vendas da empresa Mercado SA, responsável pela comercialização das cadeias cativas do futuro pavilhão coberto do Estádio Regional Índio Condá, Bruno Veronesi, informou o término da primeira etapa com a venda de 800 cadeiras. Outras 700 deverão ser colocadas à venda na próxima semana, totalizando 1500 que o Estádio terá. Veronesi acredita que a segunda etapa será comercializada com maior morosidade, visto que elas terão acréscimo de 30%. Com a renda das primeiras 800 cadeiras, a Prefeitura Municipal terá condições de iniciar a construção do pavilhão coberto do mais moderno estádio do Oeste Catarinense.



5 - Correio do Sul | 29 de outubro de 1977 | Amanhã Santa Catarina conhecerá seu campeão



Depois de 20 dias de espera vai, finalmente, chegar a termo o certame estadual catarinense da temporada de 1977, com a grande decisão de amanhã à tarde, no Estádio Regional Índio Condá. Grande é a expectativa em torno do jogo, apesar de todos os percalços enfrentados, principalmente pela Associação. 


Durante a semana, os dirigentes do Avaí, mais uma vez tentaram ganhar no Tribunal (o que não conseguiram), pretendendo ganhar os pontos de seus últimos jogos frente à Associação, quando empatou e perdeu, respectivamente de 1x1 e 3x4, ainda com referência ao caso Cosme-Elói.


Cabe ao público de Chapecó e de todo o Oeste Catarinense dar uma resposta à altura das constantes insinuações negativistas da imprensa e de clubes da capital, e mesmo do Presidente da CDB, Almirante Heleno Nunes, segundo as quais Chapecó não possui estádio, acesso, hotéis, etc. Segundo o Almirante, e que ocorrem distúrbios e ameaças conta as delegações visitantes e invasões de campo. Que todos se façam presentes ao Regional Índio Condá e torçam a plenos pulmões, não criando qualquer espécie de atrito com quem quer que seja, pois para obter o título, a Associação Chapecoense dispõe de muito FUTEBOL. 



6


CEOM Unochapecó
CEOM Unochapecó

A edição especial do Correio do Sul que, reza a lenda, precisou ser reeditada


7 - Revista Placar | Nº 408, 17 de fevereiro de 1978 | Na porta do paraíso



Quando afirmou que a Chapecoense disputará o próximo Brasileiro, Heleno Nunes incendiou a imaginação de toda Chapecó, que sente-se com os pés na porta do céu e se prepara com o maior carinho para a festa.


[...] Estamos no dia 28 de dezembro. Heleno Nunes transfigura-se em Papai Noel para a delegação de Chapecó, que mal contém sua alegria - a cidade garantia ingresso na grande festa do nosso futebol. Um dado tranquilizava de vez os homens que estavam no gabinete do presidente da CBD: sua afirmação de que o clube entraria no banquete "independente de qualquer decisão da CBD".



8 - Folha D'Oeste | Nº 665, 25 de fevereiro de 1978 | Chapecoense entra no Nacional



Segunda-feira, pela manhã, Milton Sander e Elias Giulliari viajaram ao Rio de Janeiro para tentar demover Heleno Nunes de sua decisão, que parecia irredutível. Lá se encontravam 19 presidentes de Federações e todos foram unânimes em su apoio à Chapecoense, manifestando-se, inclusive, o presidente da Federação Sergipana de Futebol, enviando palavras de estímulo à torcida da Chapecoense. Por fim, após marcas e contra-marchas, Heleno Nunes concordou com a proposta feita por Milton Sander. No momento em que ele transmitia a notícia, o locutor informava que a torcida de Chapecó, pelo júbilo, espoucava foguetes pelo ar. Tomando conhecimento do fato, o Prefeito confessou-se emocionado e passou a palavra a Giuliari.


[...] Disse que após questionar com Heleno Nunes, este concordou com a utilização dos aviões Bandeirante, da Rio Sul, para transporte das delegações, com a ressalva de que o Prefeito de Chapecó deve continuar insistindo junto ás empresas aéreas e Ministério dos Transportes para que o Município de Chapecó seja servido futuramente por aviões de grande porte. 


[...] O Prefeito mencionou o trabalho realizado pelos desportistas de Chapecó e da região, mencionando os nomes de Lotário Immich, Gomercindo Putti e, por último, o de Artur Badalotti.



9 - Folha D'Oeste | Nº 667, 11 de março de 1978


CEOM Unochapecó
CEOM Unochapecó

Manchete de jornal anuncia o valor dos ingressos para amistoso de inauguração do Regional Índio Condá


10 - Oestão | Nº 14, 5 de julho de 1978 | Mesa redonda entre imprensa e dirigentes tenta encontrar soluções para a Chapecoense



Entende não só a presidência da Chapecoense, como toda a imprensa que estava reunida, como também boa parte dos torcedores, que providências mais devem ser tomadas. Promoções sociais e esportivas deverão ser feitas. Colocação de outras 70 cadeiras cativas, recebidas por doação da Prefeitura Municipal, e outras ideias que surgirem, deverão ser colocadas em prática. O presidente Edney Carvalho na reunião de sábado convidou os participantes para novo contato, realizado segunda-feira, na sele do clube, cujos resultados em nossa próxima edição serão contados.


Da mesa redonda idealizada pelo Departamento de Esportes da Rádio Índio Condpa, muita coisa boa a ser aproveitada. Foi, sem dúvida, uma semente de qualidade que foi lançada em momento oportuno - e a reconjugação de esforços deverá ocorrer e a Chapecoense reencontrar-se num todo para trazer novas alegrias a todo o Oeste.



11 - Folha D'Oeste | N° 688, 12 de agosto de 1978 | Chapecoense repete feito de 77



Jogando um futebol voluntarioso e decidido a alcançar a vitória ao final dos noventa minutos, a Associação venceu o Criciúma pela contagem de 2 x 1, na noite de terça-feira, no Estádio Regional Índio Condá. Nesse mesmo dia, em lages, o JEC foi derrotado pelo Internacional pela contagem mínima, gol assinalado aos 46 minutos da segunda etapa. E com esses resultados o time de Chapecó conquistou o título deste ano, repetindo o feito de 1977.


[...] Inculcado nas normas estabelecidas pelo "artigo 50", o diretor técnico da Federação Catarinense de Futebol vem afirmando através da imprensa que o Joinville Esporte Clube seá homologado campeão de 1978 na próxima quarta-feira. O próprio Giuliari que havia reconhecido o título voltou atrás apoiando a manobra de Pedro Lopes. Ao que tudo indica, nova novela entrará no ar tendo por cenário o austero ambiente do TJD e nos últimos capítulos no STJD.


Uma vez mais esse timinho de Florianópolis resolveu bagunçar o já bagunçado campeonato catarinense e, pelo que se propala, a Federação para puni-lo está tentando, através de um artigo discutível, dar de mão beijada o título de 1978 para o JEC. E analisem, o JEC foi derrotado pelo Internacional. Se tivesse empatado, ficaria em igual número de pontos com a Chapecoense. E daí o artigo 50 entraria em função? Não acreditamos.



12 - Revista Placar | Nº , 1 de junho de 1979


Arquivo Revista Placar
Arquivo Revista Placar

A primeira crise a gente nunca esquece


13 - Diário da Manhã | 6 de novembro de 1979 | Chapecoense recebe a Taça Santa Catarina



Quatro meses após a conquista, a Associação Chapecoense recebeu domingo à tarde no Estádio Índio Condá a Taça Santa Catarina, referente a fase preliminar do Campeonato Estadual. A solenidade aconteceu antes do jogo contra o Brasil de Pelotas pelo Brasileirão, no centro do gramado. A entrega da Taça foi feita pelo Diretor do Quadro de Árbitros da FCF, Nelson Lima, ao Presidente da Associação, Gomercindo Putti, e ao capitão do time, o zagueiro Décio.


Nesta oportunidade, jogadores e torcida relembraram com saudades a conquista da Taça Santa Catarina, oportunidade em que o time atravessava uma boa fase e era dirigida tecnicamente por Vieira. Depois disso chegou a fase ruim e o time até hoje não conseguiu uma recuperação total.



14 - Revista Placar | Nº 1124, fevereiro de 1997


Arquivo Revista Placar
Arquivo Revista Placar

No início do Campeonato Catarinense de 1997, o título de 1996 ainda não estava decidido


Relembre a saga dos anos de 1995 e 1996 com o documentário Furacão do Oeste!


15 - ClicRBS | Chapecoense monta equipe com base do Kindermann



A Chapecoense já está com a maior parte do grupo montado para a disputa do Campeonato Catarinense. A comissão técnica é formada pelo treinador Cacau e pelo preparador físico Sérgio Silva, que estavam no Kindermann. A maioria dos jogadores também veio do Verdão de Caçador, que ficou em quarto lugar na Segundona Catarinense, e acertou uma parceria de três anos com a Chapecoense.



16 - Terra Esportes | Após 11 anos, Chapecoense é campeã catarinense



O gol do título da Chapecoense veio apenas aos 34min. Fabinho aproveitou rebote após cobrança de falta na barreira e apenas empurrou a bola para o fundo das redes do Criciúma para dar o título para os visitantes.



17 - ClicRBS | Chapecoense e Inter duelam pela Copa do Brasil no Índio Condá



Pela primeira vez em sua história o clube disputa a Copa do Brasil. A Chapecoense eliminou o Guarani, de Campinas, na primeira fase (3 a 1 e 0 a 0), e agora faz um confronto com o campeão do mundial de 2006. O risco é de perder por dois gols de diferença e ser eliminado no primeiro jogo. Por isso o clima é de concentração total, segundo o volante Maurício.


— A gente se preparou para jogar bem e buscar a vitória — disse o jogador.



18 - A Notícia | Começa a demolição do Estádio da Chapecoense



Começou nesta semana a demolição da ala Sul do estádio Índio Condá. A Prefeitura de Chapecó aproveitou as férias forçadas da Chapecoense para iniciar o projeto de construção da Arena Condá. A primeira fase será a reconstrução da ala Sul.



19 - UOL Esporte | Chapecoense garante vaga em jogo encerrado antes do tempo normal



O Chapecoense queria a vitória sobre o Naviraíense-MS para se garantir na próxima vaga da Série D, mas não esperava que seria de forma tão inusitada. O time catarinense vencia por 3 a 0, neste domingo, mas o jogo terminou aos 39 minutos do segundo tempo por número insuficientes de jogadores do adversário.



20 - Futebol Interior | Festa com direito a granizo



O jogo teve seu inicio debaixo de um temporal. Ventos e trovoadas assustaram os torcedores, que precisaram buscar abrigo em baixo das arquibancadas, pois naquele instante também chovia granizo. Dessa maneira a prática do futebol não era possível e o árbitro Márcio Chagas da Silva, do Rio Grande do Sul, paralisou o jogo aos 20 minutos do primeiro tempo. O duelo recomeçou somente oito minutos depois.



21 - Futebol Interior | Chapecoense quer renovar contrato de maioria do elenco



A chance de buscar o título do Campeonato Brasileiro da Série D acabou no último domingo para a Chapecoense, que foi eliminada mesmo vencendo o Macaé, por 3 a 2, no jogo de volta das semifinais. Apesar da desclassificação, o clube catarinense fez uma grande campanha, e a diretoria reconheceu o trabalho dos jogadores. Tanto que o objetivo do Verdão é renovar com a maioria dos jogadores.



22 - A Notícia | Feridos com o rebaixamento, torcedores da Chapecoense picham o Índio Condá



"Vergonha" e "Cadê a raça?" estavam escritos na cor verde, a cor do clube. Em 17 jogos, foram apenas três vitórias, seis empates e oito derrotas. Até esta rodada, a penúltima do Returno, o desempenho da Chapecoense é de apenas 29%.



23 - Blog do Fernando Doesse | Dobrar a língua



Mereceram. O Ituiutaba teve a gana de chegar lá que a Chapecoense não teve. Sobre qualidade técnica fica impossível analisar, pois ela simplesmente não entrou em campo, aqui e lá. Foram jogos horrorosos!


Nesta reta final a Chapecoense viveu indefinições que acabaram sendo fatais. Guilherme Macuglia mudou o esquema tático, a escalação e deixou de lado a experiência para apostar em um menino. Nada deu certo.



24 - UOL Esporte | Obina será operado e desfalca o Atlético-MG por pelo menos três meses



Obina machucou-se no primeiro minuto da goleada sobre a Chapecoense, por 6 a 0, na quinta-feira passada, no Mineirão, pela Copa do Brasil. O atacante sofreu uma dura entrada do zagueiro Rodrigo e ficou caído no gramado sentindo muita dor, o que preocupou bastante os companheiros.



25 - ClicRBS | 180 minutos: Chapecó vibra com o tetra



Eram 12 mil, mas representavam, ali, em um caldeirão verde, os 183 mil habitantes de Chapecó. Em 90 minutos, uma cidade inteira esteve no estádio por 11 homens. Os chapecoenses encararam a final do Campeonato Catarinense de peito aberto buscando uma afirmação. Depois do tetracampeonato, o clube garantiu o seu lugar entre os grandes do Estado.



26 - ClicRBS | Orçamento da Chapecoense cresce 20%



O orçamento da Chapecoense vai crescer cerca de 20% em 2012. A estimativa é de gastar R$ 5 milhões durante o ano. A folha salarial, que iniciou com R$ 180 mil no catarinense do ano passado e ultrapassou R$ 200 mil durante a competição, deve iniciar com R$ 250 mil. 



27 - ClicRBS | Presidente do Verdão promete três dias de festa em comemoração ao acesso



– Provavelmente a gente vai desfilar e vamos para a Arena Condá, nosso ninho. Temos que comemorar. Esse acesso tava batendo na trave e é histórico, realizamos um sonho de todo mundo.


28 - ESPN.com.br | Chapecoense-SC perde, mas conquista o acesso para a Série B de 2013



Com uma grande vantagem em mãos, a Chapecoense-SC conquistou nesta quinta-feira o primeiro acesso na Série C do Campeonato Brasileiro - a terceira divisão nacional. No estádio Passo das Emas, em Lucas do Rio Verde (MT), o time catarinense perdeu por 1 a 0 para o Luverdense-MT - gol de Rubinho, em cobrança de pênalti, aos 42 minutos do segundo tempo - mas se classificou por ter vencido o jogo de ida, na semana passada, por 3 a 0.



29 - Estadão | Com festa, Chapecoense garante acesso para a Série A



A Chapecoense subiu ano passado da Série C e agora foi direto para a Série A. Em 2013 foi vice-campeã catarinense, perdendo para o Avaí. Ao todo, foi campeão estadual quatro vezes, a última vez em 2011. A festa verde e branca se estendeu pela cidade e os jogadores embolsaram R$ 1 milhão de prêmio pela conquista.



30 - Estadão | Chapecoense humilha o Internacional e goleia por 5 a 0



A noite desta quinta-feira foi histórica em Chapecó. No município catarinense de colonização gaúcha, se alguém ainda tinha dúvidas para qual dos times torcer, passou a ter certeza. Ou virou a casaca. Na Arena Condá lotada, a Chapecoense goleou o Internacional por 5 a 0, pelo encerramento da 27.ª rodada do Campeonato Brasileiro, e apagou a reestreia do atacante Nilmar no clube colorado.



31 - Trivela | Na última vez que SC teve quatro times na Série A, Brasileirão tinha 94 clubes



A Série B teve uma última rodada sensacional neste sábado. O Joinville comemorou o título mesmo perdendo e ficou com o título. A Ponte Preta brigou pela vitória, mas não conseguiu e sobe como vice-campeã. O Avaí conseguiu vencer o Vasco, os resultados ajudaram e o time está de volta à Série A. Assim, Santa Catarina terá quatro representantes na Série A pela primeira vez em 35 anos.



32 - ESPN.com.br | Nivaldo atinge marca histórica ao disputar todas as divisões pela Chapecoense



"A diferença é muito grande. Há poucos anos a Chapecoense não tinha muitas expectativas. Falava-se de mudar o nome do clube por causa das dívidas e não tinha muitas esperanças que fosse se reerguer", comentou o goleiro.



33 - Puntero Izquierdo | O dia em que o River conheceu o Índio



Música alta, bebida nos carros, drones voando, foguetes espoucando por todos os lugares e uma distribuição de sinalizadores às escondidas na entrada do ônibus do clube. A noite chegou com a expectativa e a esperança de uma grande vitória; as pessoas chegaram em casa, vestiram suas camisetas verdes e foram para bares, ruas e o estádio; a cidade virou um grande teatro para o espetáculo da Chapecoense e da sua torcida.



34 - ESPN.com.br | Heroico! Chapecoense segura San Lorenzo e está na final da Copa Sul-Americana



Enquanto espera por Cerro Porteño ou Atlético Nacional na decisão da Copa Sul-Americana, a Chapecoense volta a jogar no domingo, pelo Campeonato Brasileiro. No Allianz Parque, a equipe de Santa Catarina enfrenta o Palmeiras, em jogo que pode dar o título brasileiro para o time paulista. A partida está marcada para às 17 horas (de Brasília). 



35 -



 36 - ESPN.com.br | Queda de avião que levava Chapecoense mata mais de 70 pessoas; três jogadores estão entre sobreviventes


 37 - ESPN.com.br | É oficial: Chapecoense é declarada campeã da Copa Sul-Americana de 2016



Foram dias de tristeza, luto e solidariedade. Agora, quase uma semana depois da tragédia envolvendo o avião da Chapecoense, a Conmebol confirmou que aceitou o pedido do Atlético Nacional-COL e declarou a equipe catarinense como a campeã da Copa Sul-Americana de 2016.


A definição aconteceu nesta segunda-feira, após reunião do Conselho da Confederação Sul-Americana de Futebol - representada por membros dos dez países da América do Sul.



38ESPN.com.br | Precisando de ajuda: em 2017, Chapecoense é clube brasileiro que mais deve jogar



A Chapecoense está de luto e finalizará a atual temporada assim em memória às vítimas do acidente aéreo ocorrido na madrugada da última terça-feira, na Colômbia, das quais faziam parte 19 jogadores, 17 membros da comissão técnica e oito dirigentes. A equipe já recebeu diversas ofertas de ajuda e realmente precisará para prosseguir. O calendário da próxima temporada será mais duro para ela do que para qualquer outro clube brasileiro. 



39 - ESPN.com.br | Com emoção, troféu e lágrimas, a Chapecoense está de volta! O placar pouco importa



Foi a primeira vez que o time principal da Chape entrou em campo depois do trágico acidente de avião que vitimou quase todo o elenco, comissão técnico e diretoria do "Verdão do Oeste" (além de jornalistas), em 29 de novembro do ano passado.


Pouco menos de dois meses depois, o amistoso comprovou: como uma fênix, a Chapecoense ressurgiu das cinzas.


Curiosamente, o adversário do clube de Chapecó neste sábado foi justamente o mesmo de sua última partida oficial pré-tragédia no avião da LaMia.



 40 - ESPN.com.br | Mario Kempes se emociona em encontro com pais de jogador da Chape: 'Poderia ser muito lindo antes'


41 - Diário Catarinense | Chapecoense fatura bicampeonato do Catarinense mesmo com derrota para o Avaí na Arena Condá



O torcedor da Chapecoense já começou o dia soltando fogos de artifício. Era difícil deixar escapar o primeiro bicampeonato seguido e a sexta estrela. Mas o Avaí foi bravo e até o fim do jogo teve chance de conquistar seu décimo sétimo título.



 42 - ESPN.com.br | Do sonho ao céu: Chapecoense e o destino impensável



Enquanto o cortejo segue, ele corre para o fundo do estádio. Alguma coisa está entupida. É provável que seja um cano de drenagem novamente. Ele se inclina e entra no porão de concreto debaixo das arquibancadas, onde todos os tubos ficam emaranhados. Não há nenhum ruído: a drenagem não está funcionando.


Chiquinho bate em um dos canos, tentando descobrir qual válvula está parada. Vai batendo de um em um, testando todos os possíveis candidatos. Mas não consegue achar o problema. Ele decide bater nos canos com a mão. Suas bochechas estão molhadas.


Ele não tem escolha. Chiquinho pega uma serra e começa a agir. Ele vai cortando um cano atrás do outro, destruindo o sistema de drenagem. Mais um cano cortado. E outro. E outro. A serra se move em todas as direções.


Finalmente, Chiquinho encontra o cano que procurava. A água suja espirra para todos os lados. Sua calça e sua camisa estão ensopadas. Chiquinho sai do porão e volta ao campo. A poça no gramado começa a desaparecer. Ele respira, aliviado.  



43ESPN.com.br | Alan Ruschel celebra volta aos gramados em partida contra o Barcelona



“Não vou estar jogando só por mim. Vou estar jogando pelos meus amigos que não estão mais aqui. Pelo meu parceiro Follmann, pelo Neto. Pela minha família, pelos meus amigos. E por todos aqueles que oraram por mim. Através de mim, muitas pessoas vão estar realizando um sonho”, finalizou.



44 - ESPN.com.br | 11 corações recomeçando a viver


Nesta produção dos canais ESPN, você irá conhecer as histórias de 11 mulheres que tiveram suas vidas afetadas pela tragédia de 29 de novembro de 2016, quando o avião que levava a delegação da Chapecoense caiu na Colômbia. A série foi exibida pela ESPN Brasil nos dias 28 e 29 de novembro de 2017.


45 - UOL Esporte | Um ano depois do acidente, Chape vai para a Libertadores



Um ano depois do acidente que matou 71 pessoas, entre seus membros da comissão técnica, dirigentes, atletas, além de jornalistas e tripulantes, a Chapecoense venceu o Coritiba por 2 a 1, na Arena Índio Condá, neste domingo (3) e conseguiu, na última rodada do Brasileiro (38ª), a vaga para o pré-classificatório da Copa Libertadores no ano que vem. O time de Santa Catarina ainda terminou na oitava posição da tabela, com a melhor campanha do returno.