Retrospectiva Coringão 2017: os esportes que nos trouxeram taças

Nayara Perone - acervo pessoal
Nayara Perone - acervo pessoal

Fiel torcida comemorando a décima Copinha


Em clima de ano novo, decidi fazer a retrospectiva dos melhores momentos do Corinthians. Além do futebol masculino profissional, o Corinthians tem diversas modalidades esportivas, entre elas: Corinthians Futebol Feminino, Vôlei Masculino no Corinthians/Guarulhos, Futsal Corinthians, e o Basquete Feminino cuja parceria com o Americana acabou, mas concluiu com um título para nós.


Seguem os melhores momentos das categorias principais que nos trouxeram títulos:


A décima copinha



Com 30 gols em 9 jogos, o Corinthians, já tão acostumado a vencer a Copinha, levou mais uma em 2017. Ao vencer o Batatais, o Coringão tornou-se decacampeão do torneio. Mais uma vez a base nos encheu de orgulho e revelou craques, dentre eles o destaque Pedrinho, que integrou o elenco profissional ao longo do ano.


O 28º título Paulista



No ano em que se completam 40 anos do eterno título de 1977, quis o destino que enfrentássemos logo a Ponte Preta nessa final. Deu Corinthians novamente. Dessa vez, mostrando que o time chamado de quarta força e questionado por muitos tinha um futebol de campeão.


Campeão da Liga de Basquete Feminino



Infelizmente durou pouco, mas tinha tudo para se tornar algo muito maior. O Corinthians fechou uma parceria com o time multicampeão de Americana e trouxe uma conquista inédita para o Corinthians sob o comando da cestinha Damiris, que também é da seleção brasileira. Com o apoio da torcida no interior, batemos o Uninassau no quinto jogo e levamos a taça. Uma conquista sofrida, mas memorável: tivemos a melhor campanha da competição. Lamento demais que o Coringão não tenha mantido a parceria e parabenizo novamente as meninas pela conquista!


A Libertadores Feminina Invicta!



Em 2016, o Coringão ganhou a Copa do Brasil feminina. Eu estava lá no estádio do Osasco/Audax e assisti ao vivo essa conquista que nos garantiu a vaga na Libertadores Feminina. A base do time se manteve, embora com algumas perdas, e o time veio muito forte para a disputa de todos os títulos esse ano. Infelizmente o Corinthians não levou o título brasileiro, mas foi com tudo pra cima na Libertadores. 


Além de enfrentar uma intoxicação alimentar que atingiu atletas de todas as equipes e reduziu um dia de descanso o calendário do torneio, ainda enfrentamos arbitragens caseiras que nos prejudicaram demais. Na final contra o Colo-Colo tivemos a expulsão de Raquel, que, após cair na área, tomou o cartão vermelho. O jogo acabou em 0x0. Nos pênaltis, a goleira Lelê ainda defendeu um dos pênaltis e outro foi para fora, terminando 5x4 e nos dando o título invicto da Libertadores feminina. Um dia inesquecível na história vitoriosa que o Futebol Feminino do Corinthians vem construíndo.


Heptacampeão Brasileiro



Para um time que começou o ano desacreditado e questionado, terminar o ano sendo heptacampeão brasileiro e calando todos os críticos foi para coroar um ano dos sonhos. Que em 2018 o Corinthians consiga chegar perto do que foi em 2017, porque nem o mais otimista dos torcedores imaginaria um ano tão incrível como esse. Vai, Corinthians, que venham mais taças!