Quem fica para o ano que vem?

A distância da zona do desespero aumentou. A preocupação, no entanto, também. Agora que a meta é fazer somente mais um ponto para se safar, olhar para o ano de 2019 é caminho natural. Mas que desespero.


O corinthiano mais otimista vê alguns bons doze atletas no elenco, o mais cético falaria em cinco, o que é consenso é que esse atual esquete, comandado do jeito que tem sido, e com a possível saída dos poucos jogadores de qualidade, tem um potencial catastrófico. A questão que fica é: quem deve ficar?


Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Mesmo aos 34 anos, Ralf superou Gabriel e é um dos pilares do time


No sistema defensivo, a contratação de um lateral esquerdo é prioridade. Apenas esperar que o contrato de Danilo Avelar acabe em junho, e ele volte à sua carreira como volante (sua posição de origem, caso alguns não saibam) longe do Corinthians. Fábio Santos é um nome interessante, jogando num Galo que já perdeu aquele brilho, e com os vencimentos dentro do teto salarial do Timão. Quem sabe até tentar atravessar um negócio de renovação com a prata da casa, Dodô, hoje no Santos. Lembrando, também, que Juninho Capixaba volta após ótimo ano no Grêmio.


De resto, é confiar na melhoria do psicológico de Léo Santos para vendê-lo por uma boa quantia na inter temporada, e apostar no retorno de um zagueiro. Gil seria um bom nome.


Na linha do meio-campo, o segundo volante de infiltração pode já estar no elenco. Apesar do excesso de afobação de Araos, o menino vem sendo queimado por Jair Ventura, jogando na posição errada. Thiaguinho também se mostrou uma boa opção. Quem pode sair é Gabriel, em supostas negociações com a Europa. Bom que Mantuan volta a ser opção como volante. Na criação, o time peca. Alguém precisa aparecer como opção para substituir Rodriguinho. Quem sabe Mateus Vital não se consolide.


Divulgação
Divulgação

Vital fez jus a lei do ex e marcou seu 2° gol pelo Corinthians com a camisa do Vasco


O setor ofensivo é o mais preocupante. De todos os centroavantes do elenco, eu menteria Roger como opção de reserva, caso não haja proposta convincente. Matheus Matias seria emprestado enquanto resta saber se Gustagol será utilizado ou envolvido em uma negociação. Pode ser boa fonte de renda. Espero que Johnatas faça uma boa viagem de volta a Alemanha.


No final das contas, toda essa análise depende do treinador que comandará o time no ano. Se for Jair Ventura, tem muito o que melhorar. Se por algum acaso, for Mano Menezes, terá que se convencer de que o elenco é curto. Seja quem for, está mais do que na hora de amarrar os nós soltos do plantel, e torcer pela organização do time. Sabemos que Andrés voltará com três Danilo Avelar da Europa.


NÃO PERCA OS TEXTOS - SIGA NO INSTAGRAM!



 

 

 


View this post on Instagram


“Quem fica pro ano que vem?” - Link na Bio!


A post shared by Epidemia Corinthiana - Blog (@epidemia_blog) on