E se não vier mais ninguém?

De todos os contratados até o momento, apenas um chega com status de titular. Isso é uma pena, já que o nosso elenco precisa de reforços pontuais que encorpem o time e possibilitem ao técnico Fábio Carille chegar nos campeonatos com força. Por ora, ainda não é o bastante, mas e se as contratações acabarem por aqui?


Nosso maior reforço segue sendo nosso novo/velho comandante, Carille. O elenco pode ser melhor trabalhado, mas apenas Ramiro chega, até o momento, com o nome forte o suficiente para estar entre os onze. Dois ou três reforços pontuais são necessários, e parece que a diretoria está ignorando as maiores fraquezas de 2018. Em nossa lateral esquerda, por exemplo, um titular deveria chegar, mas parece que o contestadíssimo Danilo Avelar deve receber sobrevida com nosso treinador. Um centroavante de peso era a maior promessa, mas Roger foi mantido, e Gustagol trazido de volta. Ou seja, existe a chance de ninguém chegar.


Com essa possibilidade, cabe aos corintianos mais céticos e os mais otimistas debaterem até que altura pode voar o elenco do nosso Timão. Colocando no papel, o time é um pouco mais sólido em relação a 2018, ainda mais levando em consideração o novo comandante.


Arquivo Pessoal - Lineup 11
Arquivo Pessoal - Lineup 11

No 4-2-3-1, o Corinthians deve atuar assim (Carlos e Renê Jr. não devem começar a temporada)


A reviravolta na qualidade do elenco também passa pela recuperação de jogadores bons que ainda não conseguiram demonstrar todo seu potencial. Renê Jr., por exemplo, pode ser peça fundamental no ano, se conseguir jogar. Clayson rende mais com Carille, Vital e Araos tem muito futebol, mas ainda não tiveram a capacidade de provar. O próprio Ramiro esteve abaixo em 2017. O ano passa por algo que é uma virtude do nosso treinador, que é extrair o máximo dos atletas, como em 2017. 


O cenário não é o ideal, mas também não é desesperador. Embora não seja o que sonharam os corinthianos, pode gerar bons resultados. Cabe a nós apoiar e esperar por um ano melhor. Não é impossível que não venha mais ninguém. 

SIGA O BLOG NO INSTAGRAM - @epidemia_blog