No Corinthians, Urso redefiniu a expressão "cair como uma luva"

Não é coincidência. Os grandes esquemas consagrados no Corinthians na última decada têm essa qualidade em comum: volantes como "elemento surpresa", que decidem partidas e ganham a torcida. Um dia foi Elias, Paulinho ou até o jovem Maycon. No elenco de Carille, quem tem revolucionado seu jogo e agradado como ótima novidade é Júnior Urso.


O jogador chegou sem pompa, com a missão de ganhar o lugar de Ramiro, que não havia convencido ninguém, sejamos sinceros. O gaúcho já era cercado pela expectativa de render numa posição que não foi bem ocupada no ano passado (Douglas, Araos e Vital não conseguiram ir bem ali). Não demorou até que o camisa 30 assumisse a posição com autoridade. No maior exemplo da expressão da moda, Urso mostrou que "pisa na área" constantemente, conseguindo também marcar gols e quebrar a marcação adversária. Aos 29 anos de idade, parece estar no auge físico já que não para de correr por um segundo. Faz a função do "box-to-box", auxiliando Ralf nos botes defensivos e aparecendo no ataque em velocidade. 


Daniel Vorley/AGIF
 Daniel Vorley/AGIF

Urso comemora ao fazer o gol da virada contra o Avenida-RS


Esse apoio já se mostrou fatal em dois confrontos importantes. Pela Copa Do Brasil, Urso recebeu na entrada da área e contou com o desvio do zagueiro para virar o jogo contra o Avenida. O estádio veio abaixo. Contra o Ceará, na fase seguinte, foi importantíssimo novamente ao marcar de cabeça. A torcida se inflamou com suas atuações e as comparações foram inevitáveis. Paulinho do Carille? Talvez quem sabe seja um dia tão importante para nosso comandante como o camisa 8 era para Tite. Há quem chame o nosso volante de "Pogba Brasileiro", seja pelo estilo agressivo e físico ou pelo estilo de "rapper", o jogador realmente deixou a Fiel empolgada.


O que é fato é a divisão clara de padrão de jogo entre o período de jogos antes da entrada de Júnior Urso e depois. Não joga sozinho, é claro, mas estava em 8 dos 10 últimos jogos em que o Corinthians não soube o que é perder. Absoluto contra o São Paulo, provou que não se esconde em jogos grandes. Deve ser decisivo no mata-mata. Quem sabe não é esse o começo de mais uma fase imbatível de Carille no comando do Corinthians? De volante está muito bem servido. 


NÃO QUER PERDER NENHUM TEXTO DO TIMÃO?! - SEGUE NO INSTA @EPIDEMIA_BLOG