Coritiba: os milagres do Alto da Glória

Divulgação/Coritiba
Divulgação/Coritiba

Você voltou, meu amor, alegria que me deu.


Cravei aqui que só um milagre salvaria o time do Coritiba do rebaixamento neste ano. A sentença veio após o jogo contra o Grêmio, no Couto Pereira, com aquele desastroso gol no final do jogo. Lance de time rebaixado. Mas, convenhamos, alguns verdadeiros milagres estão acontecendo no time do Coxa nas últimas rodadas.


O primeiro deles é que Marcelo Oliveira, finalmente, conseguiu encaixar o time. Por isso não se entenda um futebol vistoso, bonito, bem jogado, de toques rápidos e ultrapassagens. Não. Encaixou o time com o elenco que tem nas mãos. Uma equipe aguerrida, compacta e que busca seus gols em bolas paradas na ausência de um ataque eficiente e um meio campo sem criatividade. Era o que o precisava.


Das mãos de Wilson, dos pés de Carleto e da garganta da torcida Coxa o milagre agora está cada vez mais próximo. Principalmente após a vitória contra o Flamengo. Há quem diga que o Coxa não jogou bem. Eu diria que fez o jogo a que se propôs. Gol de bola parada e fechar a casinha. Foi o que aconteceu.


O Coritiba ainda tem três jogos pela frente. O ideal seria garantir mais três ou quatro pontos, ou seja, uma vitória e um empate. São dois jogos fora, contra Atlético Mineiro e Chapecoense, este na última rodada. No meio a partida contra o São Paulo no Couto Pereira.


O milagre já não parece tão milagre assim. Está cada vez mais palpável. Mas continuará sendo um milagre. Sobretudo para quem tem Henrique Almeida de 2017 como titular incontestável. Não falo do atacante de 2015, mas sim esse atual, cujo o menor dos problemas é não fazer gols. O real problema está em não conseguir manter a bola no pé.


Mas, é bem verdade, que para ele e para o resto do time não falta vontade e, meus amigos, quando não falta vontade em campo, a torcida responde nas arquibacandas. Volto a repetir: não esperamos um Coritiba disputando títulos todo ano. Apenas um time que respeite nossas tradições, jogue com raça e tenha vergonha na cara. Assim tudo fica mais fácil. Até mesmo um milagre.