Alô, Sandro Forner, aqui é o torcedor do Coritiba: você tem o nosso apoio

Hoje na hora do almoço o sócio do Coritiba recebeu uma ligação. “Alô, torcedor. Aqui quem fala é o Sandro Forner, novo treinador da equipe profissional do Coxa”. E assim, em questão de segundos, recebe duas novidades: o nome do treinador e a abordagem da comunicação do clube.


Ao assumir o time profissional, Sandro Forner traz o Coritiba no currículo como jogador (97-99) e treinador nas categorias de base. Curiosamente semelhante a Pachequinho, que acabou de passar pelo Coxa e, na minha opinião, subestimado quando demitido, já que o trabalho vinha sendo muito superior ao que estávamos nos acostumando. Forner, paulista de 46 anos, também treinou o Jotinha no Paranaense de 2013, com a quinta melhor campanha daquele ano.


Antes de opinar sobre a expectativa, cabe constatar que o treinador se encaixa no perfil proposto pelo novo presidente do clube. Com relação ao trabalho, me agrada muito a escolha – Sandro colocou o sub-20 pra jogar com táticas bastante modernas, me parece ter um grande potencial.


Divulgação/Coritiba
Divulgação/Coritiba


Mas mais que fatos e expectativas, vejo uma necessidade: manter o treinador no cargo durante todo o ano de 2018. Evidente que o percurso pode exigir ações pontuais, mas que uma eventual demissão só aconteça em um caso muito extremo. O último treinador que ficou no Coxa por mais de 12 meses nos levou a duas finais de Copa do Brasil. A segurança de Forner no cargo é fundamental para o próximo ano.


Pois bem, houve também uma segunda novidade. Haviam especulações, mas oficialmente o Coritiba não tinha um treinador. Até que os telefones tocaram. Para o sócio do Coritiba, a notícia não veio do jornal, veio do próprio treinador, em mensagem gravada.


Com uma medida simples, o clube mostrou respeito com o sócio. Em outros momentos, nós recebemos mensagens como essa – lembro de receber ligações de Rafinha, Vanderlei e Emerson –, mas com outro foco, voltado à mobilização. É a primeira vez que recebemos uma notícia importante como essa em primeira mão. Ponto para Samir e o novo G5. Se esse tipo de ação for frequente, ser sócio do Coritiba se torna um atrativo ainda maior.