Que este timaço do Cruzeiro de 2018 não fique só no papel

Divulgação Cruzeiro
Divulgação Cruzeiro

A nova diretoria trabalhou bem e os reforços chegaram. Agora, que venha o bom futebol!


Enfim, a bola vai voltar a rolar oficialmente para o Cruzeiro. E a temporada 2018 celeste começa com boas expectativas e com uma torcida empolgada com o time, como há muito tempo não se via.


A impressão que ficou no fim de 2017 com o título da Copa do Brasil, com o bom futebol apresentado na reta final do Brasileirão e o grupo fechado e unido deixou no ar que o que tinha sido bom tem tudo para ser melhor neste ano.



Somando-se a isso tudo, ainda tem o bom começo de trabalho da nova gestão, que acertou os salários atrasados, está reformulando o departamento médico, contratou grandes profissionais para a área de comunicação e marketing do time e, claro, fez a melhor janela de contratações do futebol brasileiro.


Time bom, nós temos. Reforços pontuais, vieram. A torcida está fechada com o Cruzeiro, mais do que nunca! Agora é com os jogadores e com Mano Menezes.


A minha opinião é que o Mano, contando a sua primeira passagem por aqui, nunca teve um time tão forte e competitivo como este de 2018.


Na verdade, Mano não tem um time. Agora ele tem uma bela de uma equipe, com peças que o dão a oportunidade e a capacidade de fazer alterações técnicas e táticas de um jogo para o outro, de um torneio para o outro, ou mesmo dentro de uma partida.


ESPNFC.com.br | A dor de cotovelo da ousadia da diretoria do Cruzeiro para 2018



No papel, o provável time titular do Cruzeiro na temporada é um dos mais fortes do futebol nacional. Fábio, a Deus toda glória no gol; menino Murilo orientando e cuidando do Leo na zaga; nas laterais Edílson ‘cachorro doido’ e EgíDeus; no meio Cabral descobrindo terras nos campos brasileiros junto com Henrique coração de leão; na criação Arrascaneta e o verdadeiro Robinho; mandando na bagaça toda Thiago Neves; e empurrando a bola pro fundinho da rede temos Fredgol.


Sem contar que ainda tem no banco Sóbis, Sassá, Dedé, Rafael, Raniel, Mancuello, Romero, e por aí vai! Depois de ler todos esse nomes, responda-me: é ou não é um timão da porra?!


Espero que o Mano consiga dosar e usar tanta qualidade dentro dos times que ele for montar e que estiver com eles na cabeça. E não fique só no bom e velho ‘Manoball’.


Sim, como a maioria da torcida, estou confiante e empolgado com o Cruzeiro 2018. Agora é ver dentro das quatro linhas para confirmar que esta temporada tem tudo para entrar para as páginas heroicas e imortais do Maior de Minas.