A relação das camisas do Cruzeiro de 2017 e 2018 com as de 96 e 97

Divulgação/Cruzeiro
Divulgação/Cruzeiro

Indiscutivelmente, a camisa do Cruzeiro é a mais linda do futebol brasileiro.


Depois de um pequeno mistério nas redes sociais durante a última segunda-feira (5), que durou até uma foto vazar e cair no Twitter, o Cruzeiro e a Umbro divulgaram o novo manto do Maior de Minas para 2018.




A nova camisa 1 traz novamente as estrelas soltas no lugar do escudo e, como detalhe na parte de cima da camisa, uma grande estrela em expansão, meio que em degradê, e volta da gola "V".




As opiniões iniciais se dividiram. Alguns se mostraram incomodados com esse detalhe feito pela Umbro na parte de cima realçando a estrela, mas a maioria aprovou o novo modelo. O meu amigo de ESPN FC, @RealBennytheDog, fez uma enquete no Twitter e a maioria aprovou o novo manto feito de glórias.




O tom de azul é lindo, as estrelas estão soltas (como gostamos), e quem a viu pessoalmente falou que veste super bem.


O que me incomodou mesmo foi torcedores escreverem na mesma frase 'camisa' do Cruzeiro e palavras que não combinam com ela, como, por exemplo, 'lixo'. Tudo bem não ter gostado do modelo, mas lembrem-se que estamos falando de uma das camisa mais pesadas e mais belas do futebol mundial.




Eu gostei. Primeiro, porque mostra um trabalho da fornecedora de material esportivo em não penas criar um modelo e sair replicando em vários time, como a Puma e a Nike fazem. Segundo, porque é a camisa do Cruzeiro, que significa amor, devoção e eternidade. Terceiro, porque ela vem completar uma teoria que já tinha levantado com o lançamento da camisa de 2017.




A Umbro fez uma pesquisa e desenvolveu os dois últimos uniformes celestes para homenagear os mantos vitoriosos da década de 90, época em que a camisa do Cruzeiro se fincou como uma bandeira do futebol mineiro e brasileiro.


Se repararem, a camisa da temporada passada tinha os losangos, assim como as camisas de 92 e de 96, quando fomos, respectivamente, bi campeões da Supercopa e da Copa do Brasil. Terminamos 2017 com a quinta Copa do Brasil.


Reprodução
Reprodução

O losango esteve presente nas camisas campeãs do Cruzeiro da Copa do Brasil de 1996 e 2017.


Agora, na camisa de 2018, que o Cruzeiro estreia nesta quarta-feira (7) na partida contra a URT, no Mineirão, pela 10ª rodada do Campeonato Mineiro, tem as estrelas em destaque na parte da frente, assim como quando fomos campeões da Libertadores de 97.


Reprodução
Reprodução

A camisa com que o Cruzeiro conquistou o bicampeonato da Libertadores tinha estrelas em destaque na parte da frente. Assim como a de 2018. Vai que dá certo!


Sabe o que isso quer dizer? Nada! Mas para quem goste de coincidências, semelhanças e superstição, isso é um prato cheio!


Tirando essas casualidades das camisas, espero mesmo que cada jogador tenha em mente que a história que eles vestem foi feita por cada jogador e cada torcedor que deixou sua alma colada nos campos e neste tecido azul celeste. Não pedimos nada demais, apenas que joguem por nós e que honrem o manto celeste.


E com isso, tenho o orgulho em dizer: eis o maior símbolo do futebol mineiro: a camisa do Cruzeiro!