Cruzeiro deu uma aula de futebol à Universidad de Chile

Vinnicius Silva
Vinnicius Silva

Goleada histórica mostra a força do Cruzeiro na Libertadores


Os jogadores do Cruzeiro atenderam à convocação da torcida e foram a campo na partida contra a Universidad de Chile. Foi um jogo magistral do time azul. Uma partida mítica do Maior de Minas na mais importante competição das Américas.


Leia na ESPN.com.br | Cruzeiro faz 7 x 0 na La U no Mineirão, espanta má fase e reage na Libertadores


Desde o primeiro minuto, o time buscou o jogo, foi aguerrido, pra frente, sem medo de vencer e marcar gols. Esse é o time que a torcida espera e quer ver atuar com o manto celeste. Poderia tanto ser sempre assim!


Essa de time retranqueiro, jogando só no toque para o lado, com falso nove e sem atacante, não é da característica do Palestra Mineiro. Todos sabem e a nossa história mostra que somos um clube conhecido por montar times talentosos, fortes e vencedores. Foi bom ver o Cruzeiro deixar o medo de perder de lado para ir atrás da vitória.


Com esse feito, igualamos a nossa maior goleada na competição quando, em 2010, derrotamos o Real Potosí também por 7 a 0, na partida de volta na pré-Libertadores.


Ao meu ver o torcedor pode e deve se empolgar com essa vitória, mas de forma comedida. Daqui para a frente também o nosso técnico vai ser cobrado para que faça menos uso do ‘Manobol’ e seja mais Cruzeiro.


Vinnicius Silva
Vinnicius Silva

Thiago Neves assumiu, mais uma vez, o protagonismo e a responsabilidade num momento de dificuldade


Entre as minhas considerações não há como negar que hoje Lucas Silva e Rafinha devem ser titulares dessa equipe nos lugares de Cabral e Robinho. Não é demérito nenhum esperar a sua oportunidade no banco. Temos um elenco grande e de qualidade. Além de ter sido lindo ter visto várias transições rápidas entre Thiago Neves, Rafinha e Arrascaeta, que começaram com passes de qualidade do Lucas Silva.



“Traçamos uma estratégia pensando em fazer no mínimo os quatro pontos. Hoje iniciamos bem, roubamos bola, isso nos deu uma vantagem inicial de 2 a 0, que abriu uma tranquilidade para o time e para o torcedor que veio ao estádio. Uma vitória que nos deixa feliz por ter nos colocado de novo na disputa”, disse Mano.



A questão da LaU ter tido dois jogadores expulsos claro que influenciou. Mas isso não é problema do Cruzeiro. Foram expulsões acertadas oriundas de 4 cartões amarelos bem aplicados. Não teremos facilidades em todos os jogos como esse, só que ficou nítido que não dá para jogar sem atacante. Nem que seja só um! Ouviu, Mano Menezes.


Vinnicius Silva
Vinnicius Silva

Nada de jogar sem atacantes mais, tá, senhor Mano Menezes!


E o último time que meteu sete gols no Mineirão se sagrou campeão! Espero que essa vitória tenha virado a chave e a Libertadores, realmente, tenha começado para nós.


Vamos, Cruzeirão Cabuloso!