Cruzeiro quer ganhar o Brasileirão de pontos corridos, não o de melhor ataque

Bruno Haddad/Cruzeiro
Bruno Haddad/Cruzeiro

A resposta do Sassá para quem fala que ele não marca gol pelo Cruzeiro no Brasileirão!


O Cruzeiro está jogando bem ao estilo mineiro neste Brasileirão 2018. Quieto. Sem fazer alarde. Comendo pelas beiradas. E muito eficiente. Sabe qual o problema disso? Incomoda muita gente!


O que questionar de um time que nesta temporada foi campeão regional, classificou-se em primeiro em um grupo cascudo da Libertadores, está em vantagem no jogo de volta da Copa do Brasil, e ocupa a vice-liderança do certame nacional, tudo isso dentro de uma arrancada incrível?


Para grande parte da imprensa do eixo, e também de Minas Gerais, o foco deve ser o ataque celeste que tem marcado poucos gols.


Ganhar oito dos últimos nove jogos? Deixe para o segundo plano. Exaltar a melhor defesa do torneio? Para quê? Brasileiro gosta é de gols! Valorizar essa arrancada antes da Copa do Mundo? Não, vamos procurar saber como está aquela questão da dívida dos R$ 10 milhões do Fred. Que futebol é esse que o Sóbis está jogando nas três últimas partidas? Veja se está tendo um racha entre Sassá e Raniel!


Se temos um ataque que marca os gols essenciais e estamos na parte alta da tabela, isso se deve a uma defesa que nos dá essa segurança e a um estilo de jogo implantado. E que funciona. É como dizem os mesmos comentaristas que hoje estão criticando o time do Mano: "ataques ganham jogos, defesas ganham campeonatos".


Escrevi aqui no ESPN FC que não sou fã do estilo 'Manobol' de jogar, mas não há como questionar a eficiência dele. Claro que gosto do Cruzeiro mostrando um futebol vistoso e campeão como em 2013 e 2014. Mas não há regra nenhuma falando que não se pode ganhar todos os jogos por 1 a 0 e ser campeão!


O São Paulo não fez isso por três anos consecutivos? O Corinthians também se usou dessa estratégia em dois títulos nacionais recentemente? Por que então essa implicância com os resultados e com o ataque do Cruzeiro?!


Até o Mano teve que dar uma resposta daquelas típicas de Mano após o jogo contra o Ceará. "Não é um campeonato de gols marcados, é um campeonato de pontos corridos".


Bruno Haddad
Bruno Haddad

A cara de preocupação do Mano ao ouvir a imprensa reclamando que o Cruzeiro 'só ganha de 1 a 0'


A situação não é nem um pouco preocupante, mas temos que reconhecer que nessas últimas partidas o Cruzeiro perdeu muitos gols. O que não me deixa desassossegado é que as chances estão sendo criadas pelo ataque celeste. Só precisam ser melhor aproveitadas.


Como disse o Mano, vamos com o que temos de melhor nos jogos do Brasileirão antes da parada da Copa. Terminar líder nessa virada seria bom, mas não é o fundamental. Bom mesmo seria nos próximos 29 jogos, marcar um golzinho em cada partida, não levar nenhum e terminar com o caneco. Ou alguém aqui prefere o 'título' de melhor ataque do campeonato?