Cruzeiro tem que ganhar no Brasileirão enquanto ele é a prioridade

Vinnicius Silva/Cruzeiro
Vinnicius Silva/Cruzeiro

Tomara que o Thiago faça ‘Nevar’ mais uma vez no Mineirão



Se me perguntarem: Frank, você quer que o Cruzeiro vença qual campeonato: Copa do Brasil, Brasileirão ou Libertadores? A minha resposta rápida e certeira será apenas uma: todos os três!


Mas como no futebol brasileiro quem não prioriza nada acaba perdendo tudo, o Cruzeiro precisa ser raposa velha neste momento e vencer o maior número de partidas no Brasileirão antes da parada da Copa do Mundo na Rússia.


Até agora, o planejamento para o Campeonato Brasileiro pós-primeira fase da Libertadores e intervalo da Copa do Brasil está dando certo. Na verdade, muito certo. O time vem embalado e de boas vitórias. Mas isso não é sorte. É sim resultado de muito trabalho e de planejamento.


Nos últimos dois meses, o Cruzeiro fez 17 jogos. Na média, é quase 1 jogo a cada 3 dias. Dessas 17 partidas, o Cruzeiro venceu 10 e empatou três, marcou 24 gols e sofreu oito. No ‘maio mágico’, foram oito jogos e sete vitórias, 13 gols marcados e três sofridos. E depois ainda vem comentarista encher o saco do Cruzeiro que o time só ganha de 1 a 0. Vai questionar se o correto é biscoito ou bolacha e deixa o meu Cruzeiro quieto!


Por agora, como só temos o Brasileirão em vista, o Cruzeiro tem realmente que entrar com força máxima nos jogos que faltam antes desse intervalo e somar o maior número de pontos. Se possível, mais nove pontos.


Tudo bem que o Cruzeiro vem de três vitórias consecutivas no Brasileiro e chegou ao segundo lugar da competição na rodada passada. Vamos pegar o Vasco pela terceira vez neste ano e que não vem bem na competição. Esse é o ponto. Esse é um jogo bastante melindroso, mesmo que o time carioca esteja trocando de treinador e o bastidor dele esteja bastante tumultuado, o time azul não pode entrar com soberba. Pois esses são ingredientes perfeitos para uma zebra.


Ganhando esses três jogos antes da Copa (Vasco, Chapecoense e Paraná), o Cruzeiro pode se dar ao luxo de priorizar a Copa do Brasil e a Libertadores. Mas Frank, você não disse que queria ganhar tudo? Sim, querer eu quero. Mas para isso é preciso agir com inteligência.


Por acaso vocês já viram a tabela do Maior de Minas no retorno do futebol da Série A depois da Copa da Rússia? Seguem só os confrontos:


16/07 Atlético-PR (C) - Copa do Brasil
18/07 América (C)
22/07 Atlético-PR (F)
25/07 Corinthians (F)
29/07 São Paulo (C)
*01/08 Santos (F) - Copa do Brasil
05/08 Vitória (F)
08/08 Flamengo (F) - Libertadores
12/08 Flamengo (F)
*15/08 Santos (C) - Copa do Brasil
19/08 Bahia (C)
22/08 Grêmio (F)
26/08 Fluminense (C)
29/08 Flamengo (C) - Libertadores
*Se passar do CAP na Copa do Brasil


Nosso time misto e/ou reserva é melhor que 80% dos times que disputam a Série A. No campeonato de pontos corridos, sabe-se muito bem que o que manda é regularidade e sequências de vitórias. Com três trunfos seguidos chegamos à vice-liderança. E com essa nossa equipe alternativa podemos conseguir muito bem vitórias, empates e evitar derrotas.


Já em mata-mata, meu irmão, uma partida ruim, como disse no Twitter o meu amigo Rodrigo Corleone é caixão e vela preta.


Por isso apoio que o Mano e a comissão técnica têm mesmo que, depois da Copa do Mundo, priorizar a Libertadores e a Copa do Brasil.


Já imaginou sermos tri-campeões em uma edição de Libertadores que das 16 equipes que foram para as oitavas de final, 13 já foram campeãs?! Que dos 58 troféus já disputados 35 estão nesta segunda fase?! Seria simplesmente ÉPICO!


E da Copa do Brasil?! Conseguirmos a hegemonia de sermos o Rei das Copas Brasileiro e ainda comemorar o hexa da Copa que importa neste ano de 2018!


Eu sei. Esse sorteio da Libertadores mexeu muito com a minha cabeça e com as minhas emoções. Mas, enquanto essa época não chega, bom mesmo focar e conseguir os três pontos sobre o Vasco. E bem que a lei do ex poderia dar a sua cara e vencermos por 1 a 0, com um gol do mito Dedé. Isso deixaria a aldeia toda com a plumagem em pé!


Vamos nessa e, mais do que nunca, #FechadoComOCruzeiro.