7 gols que renovam a esperança do torcedor cruzeirense

Felipe Correa/Photo Premium/Gazeta Press
Felipe Correa/Photo Premium/Gazeta Press

Em destaque Egídio, em uma de suas melhores atuações com a camisa do Cruzeiro


O Cruzeirense tem brincado de viver entre o céu e o inferno já faz um tempo. Bicampeão brasileiro em 2013 e 2014 brigou para não cair em 2015, passou sufoco em 2016 e quando nada parecia dar certo em 2017 foi campeão da Copa do Brasil com uma campanha memorável. Durante esse meio tempo algumas partidas foram responsáveis por renovar a nossa esperança com o time, com os títulos e nos levaram a acreditar que seria possível fazer algo melhor do que estávamos fazendo.


No dia 12/05/2013 o Cruzeiro foi ao Independência enfrentar o Atlético/MG. O resultado muitos devem lembrar, 3x0 para o rival e título praticamente decidido. Entre desesperados e apaziguadores, a torcida ficou bem pessimista naquela semana, até que surgiu a campanha “Fechado com o Cruzeiro” e o Mineirão ficou lotado para o segundo jogo da final. O título não veio, mas os jogadores demonstraram brio, raça e determinação em uma partida que inflamou a torcida para o restante da temporada.


O jogo de ontem não foi muito diferente desse clássico. Além de péssimos resultados recentes, o desempenho em campo não despertava nenhuma confiança, o time não vinha criando chances de gol e o adversário, embora em um momento frágil, exigia certo respeito. A torcida, que tem comparecido em peso desde o começo da temporada não deixou o time na mão e apareceu, com o fio de esperança de que poderíamos e ainda podemos fazer algo mais digno na Copa Libertadores. O que sonhávamos aconteceu, uma goleada histórica, um desempenho absolutamente brilhante, jogadores correndo e demonstrando raça mesmo com um placar dilatado e enfim a esperança renovada.


Eu poderia dar inúmeros exemplos de partidas que também renovaram essa nossa esperança e que não trouxeram nada muito grandioso no final.  Mas do que vive o torcedor se não de esperança? Ontem foi uma noite para nos colocar novamente em evidência, para demonstrar que nosso grupo de jogadores além de bons de bola, também respeitam e muito a instituição, e, principalmente, me deixar voltar a sonhar com o título da América.


Vamos juntos buscar essa taça!