Flamengo 2019: quem precisa sair e quem merece ficar?

Única tradição de fim de ano tão arraigada quanto o especial do Roberto Carlos, o amigo oculto da firma e a conversa improdutiva sobre o uso ou não de passas nas mais variadas receitas, a discussão sobre quem fica e quem sai de cada clube é o que movimentas as mesas de bar e os programas esportivos nessa época em que tudo que a televisão tem de futebol pra exibir são amistosos entre os amigos do Thiaguinho e os ex-colegas de natação do Neymar.


Aquele jogador da base que ainda não despontou merece ficar ou ser emprestado? Aquele reserva deve continuar compondo elenco ou a relação custo-benefício não está batendo? Aquele lateral deve ser dispensado, dispensado e xingado na saída ou dispensado, xingado na saída, banhado em piche e depois coberto com penas? Vamos hoje analisar um a um todos jogadores do elenco profissional do Flamengo para dizer quem deveria e quem não deveria continuar vestindo vermelho e preto em 2019.



Goleiros


Thiago Ribeiro/Gazeta Press
Thiago Ribeiro/Gazeta Press

Problema com goleiros: quando a gente não tem a gente arruma


César: Capaz de alternar defesas de puro reflexo e saídas do gol onde ele parece esquecer a bola e querer só fugir do campo, o goleiro revelado na base terminou o ano como titular e merece seguir no clube, mas vai precisar mostrar evolução para continuar no 11 inicial em 2019.


Thiago: Campeão da Copinha em 2016, Thiago aos 22 anos mostra potencial mas, a não ser que se confirme a saída de Diego Alves, pode ser a hora de buscar um empréstimo para ter mais horas de jogo por alguma outra equipe na próxima temporada.


Gabriel Batista: Apesar de ter a aparência de quem a mãe ainda leva e busca nos treinamentos, o jovem goleiro aos 20 anos já foi convocado para a seleção brasileira e tudo indica que tem um grande futuro na Gávea.


Diego Alves: Principal dúvida na posição, durante esse ano falhou tanto dentro quanto fora de campo e apenas uma bela mudança de postura justificaria sua permanência, já que não adianta nada saber pegar pênalti se você tem a maturidade de uma criança de 6 anos durante uma ida ao dentista.



Zagueiros


Gazeta Press
Gazeta Press

Os dramas de uma vida pós-Juan na zaga do Flamengo


Réver: A disposição de um garoto da base porém num corpo hoje mais propenso ao Showbol, já não tem mais condições de ser titular mas pode compor o elenco e atuar em partidas avulsas, caso não chegue nenhum bom reforço para a zaga.


Rhodolfo: Outro que não é mais uma criança, o zagueiro de 32 anos consegue, se estiver finalmente livre das lesões, contribuir durante durante a temporada, mas está longe de ser uma figura essencial do elenco.


Léo Duarte: Principal zagueiro do grupo hoje, ainda tem um bom caminho pela frente até ser um grande defensor, mas fez boas partidas durante a temporada e demonstra capacidade para melhorar.

Thuler: Outra revelação da base, já mostrou que consegue dar conta do recado quando preciso e tem potencial até mesmo para agarrar a titularidade, se realmente não trouxermos nenhum zagueiro mais experiente.


Laterais:


Gazeta Press
Gazeta Press

2018: o ano em que o flamenguista se perguntou se Maurinho foi um lateral-direito tão ruim mesmo


Rodinei: Disposto e bem-intencionado mas de boas intenções o inferno e as laterais do Flamengo estão cheios. Serve, com boa vontade, para ser reserva da posição, se o titular prometer que não vai se machucar nunca.


Renê: Uma espécie de Wolverine da lateral, Renê é o melhor no que ele faz, mas o que ele faz é muito feio de se ver. Eleito o melhor lateral-esquerdo do Brasil, o que comprova cientificamente que não temos laterais-esquerdos no país, Renê pode continuar no Flamengo mas se deus tiver piedade de nossas almas será apenas como reserva para um jogador mais qualificado.


Trauco: Lateral com potencial ofensivo mas que nunca se firmou no elenco, caso não seja melhor aproveitado pelo novo treinador seria realmente a hora do Flamengo se desfazer dele enquanto os vídeos no Youtube do jogador acertando cruzamento não passaram do prazo de validade.


Pará: Se você criar um plano de sócio-torcedor, pelo valor de 1 real mensal, onde todo o dinheiro será investido em manter o Pará longe da Gávea, você em dois meses tem dinheiro pra construir o carro voador do Elon Musk. Se o Pará ficar nem vale a pena começar 2019.


Volantes:


Gazeta Press
Gazeta Press

Um sonho: uma dupla de volantes composta por um Cuellar e outro Cuellar


Cuellar: Não apenas não pode sair como parte do valor da venda de Paquetá precisa ser investido em clonagem para garantir que em caso de qualquer acidente tenhamos outros 5 Cuellares disponíveis.


Rômulo: É hora do Flamengo adotar uma postura humanitária e permitir que o volante abandone a tortura que vem sendo praticar futebol e possa se dedicar à sua verdadeira paixão, que é estudar pro concurso do Banco do Brasil. Precisa sair.


Ronaldo: Uma revelação da base que a falta de oportunidades não permitiu que se torne uma realidade no profissional, o volante esse ano merece ganhar mais chances, ainda mais caso Arão realmente saia do clube.


Arão: Jogador de qualidade mas que vem alternando altos e baixos no Flamengo, se for acordado no grito por Abel Braga pode justificar sua permanência, caso contrário pode ser a hora da gente negociar aquela transferência bacana pro futebol chinês.


Jean Lucas: Entrou numa imensa fogueira na Libertadores e acabou se queimando, mas também já mostrou que tem futebol pra seguir no Flamengo pra a próxima temporada. Merece mais tempo.

Piris da Motta: Reserva imediato de Cuellar, não teve chance para mostrar muito serviço mas quando exigido não comprometeu. Fica pra 2019.


Meias


Site Oficial Flamengo
Site Oficial Flamengo

Meio de campo, lar dos jogadores que a gente de vez em quando quer abraçar, de vez em quando quer bater


Éverton Ribeiro: Cada vez mais adaptado ao Flamengo, terminou o ano como o melhor jogador de criação da equipe e num time sem Paquetá será nossa única fonte de dribles humilhantes que geram gifs que você manda no Whatsapp.


Matheus Sávio: Um dos grandes sonhos de qualquer ser humano é achar na vida alguém que dê pra ele a quantidade de segundas chances que o Flamengo deu ao Matheus Sávio. É hora do menino buscar novos ares.


Diego: Se aceitar renovar sem aumento de salário e evitar aqueleS famosos 5 passos extras com a bola no pé, merece demais ficar, ainda mais num Flamengo sem Paquetá. Se complicar demais a negociação pode ser sim o caso de procurar outros estádios para desfilar seu lindo corte de cabelo.


Atacantes


Gazeta Press
Gazeta Press

Ataque do Flamengo é como um grupo de pagode num programa de tv: muita gente se mexendo mas só um ou dois fazendo realmente alguma coisa


Henrique Dourado: Centroavante cuja temporada teve como momento mais marcante realizar uma longa comemoração por um gol que não valeu, Dourado é ruim demais pra ser titular e caro demais para ser reserva. Se surgir alguma boa proposta deve sim ir ceifar em alguma outra pastagem.


Marlos Moreno: Mais um representante da tradição rubro-negra do atacante que tem medo do gol, o jovem colombiano, apesar de ter desencantado na reta final do Brasileirão, não merece ficar no Flamengo possuindo menos gols por temporada que Renê e Rodinei.


Berrío: Num ano que parecia perdido, Berrío conseguiu, com algumas poucas atuações na reta final do Brasileirão, mostrar que ainda pode ajudar bastante o Flamengo, ainda mais com a nossa dificuldade para encontrar atacantes de lado de campo. Deve continuar subindo de maneira exagerada seu short na Gávea.


Lincoln: Talismã contra o Grêmio na Libertadores mas ainda meio confuso durante várias outras partidas, é mais um que tem potencial e pode ganhar mais espaço em 2019 dependendo das contratações que forem – ou não – feitas.


Geuvânio: Um dos mais caros aquecedores de assento de banco de reservas já contratados pelo Flamengo, o atacante pode contribuir muito mais com a torcida rubro-negra voltando para a China e acelerando o despacho de compras feitas no Ali Express do que continuando no Rio de Janeiro.


Uribe: Ainda que tenha demorado bastante para embalar – e não tenha embalado tanto assim – Uribe é hoje o camisa 9 titular do Flamengo, com seu misto de dedicação, coragem e incapacidade de realizar um simples passe de 3 metros. Precisa continuar e talvez até melhore com uma boa pré-temporada, mas não vamos nos iludir demais.


Vitinho: Não apenas não pode sair como precisa continuar no time até justificar os 50 milhões gastos com sua contratação, seja através de gols, assistências, pequenos reparos na sede da Gávea, aulas particulares de matemática para os garotos da base, suporte de TI para os computadores do Ninho do Urubu.