No seu primeiro jogo transmitido pelo Facebook, o Flamengo mereceu sim muitos likes

Nem o flamenguista mais otimista possível, daqueles que apostavam em Bruno Mezenga artilheiro e ainda acham que Adryan vai deslanchar, poderiam imaginar um começo de partida melhor. Com 2 minutos, em cobrança de escanteio, Diego abriu o placar, quebrando qualquer projeto defensivo do time do San José, e 2 minutos depois, em jogada de velocidade de Bruno Henrique, o último homem da equipe boliviana derrubou nosso atacante, levando o cartão vermelho e deixando o nosso adversário com um jogador a menos antes mesmo que você conseguisse descobrir como fazer aqueles coraçõezinhos sumirem da tela de transmissão da partida no seu Facebook.


Daí pra frente tinha tudo pra ser um passeio, certo? Certo. Mas infelizmente existe no regimento interno do Clube de Regatas Flamengo um item chamado “cláusula de emoção”, que obriga a equipe a sempre tentar complicar os jogos, por mais fáceis que eles sejam, e que levou o time rubro-negro a pisar no freio até sofrer um bisonho gol de empate dos bolivianos, garantindo que nenhum torcedor iria sair de campo sem passar a sua cota semanal de raiva.


Mas talvez pelo susto, talvez pela fragilidade do adversário, talvez por já ter batido sua meta semanal de terrorismo doméstico, depois disso o Flamengo acordou.


Site Oficial Flamengo
Site Oficial Flamengo

Quantos likes esse príncipe merece?


Cuéllar, o jogador mais regular da equipe rubro-negra não só nessa como nas últimas temporadas, mais uma vez brilhou em sua função de “primeiro volante mas às vezes segundo volante também e em dados momentos zagueiro, lateral e talvez meia quem sabe”, não apenas contendo os aleatórios avanços bolivianos como até mesmo ajudando na armação das jogadas.


Éverton Ribeiro, cada vez mais o maestro rubro-negro, deixou duas vezes a sua marca, sendo novamente crucial para a vitória, assim como Arrascaeta que, apesar de momentos de oscilação, fez uma grande partida e marcou um golaço, demonstrando cada vez mais que merece espaço entre a equipe titular do Flamengo (isso sem falar em Diego Alves, que segue realizando grandes defesas diante de equipes que nem deveríamos deixar que chutassem a gol).


Mas se tivemos boas atuações vindo de onde esperávamos boas atuações, é preciso ressaltar também as surpresas, como o gol de Vitinho - de pênalti, sim, mas na fase que vive Vitinho, não perder um pênalti já é uma vitória - e a noite iluminada de Pará que, apesar de seguir matando e sendo morto pela bola na mesma proporção, teve um aproveitamento recorde nos cruzamentos, dando tanto assistência para um gol de Éverton Ribeiro como para um gol contra da equipe adversária.


Foi uma atuação perfeita e sem defeitos da equipe rubro-negra? Com certeza não, como as vaias recebidas pela equipe ao fim do primeiro tempo podem atestar. Mas da mesma maneira que a transmissão do Facebook rateou em diversos momentos mas no final até funcionou bem, o Flamengo nesta quinta-feira deixou claro que ainda tem muitos pontos de melhoria mas tem qualidade para conseguir sim uma classificação segura e em primeiro lugar no seu grupo. Só precisa de um pouco mais de organização, atenção e eficiência.