Tomara que não falte gasolina para o Fluminense quebrar tabu contra a Chape

Para muitos, o principal atrativo deste sábado (26) será a final da Champions League, entre Real Madrid e Liverpool. No entanto, na calada da tarde, enquanto todos vão estar prestando atenção na decisão que rola em Kiev, o Fluminense pode conseguir um resultado histórico no Maracanã: caso vença a Chapecoense, será o primeiro triunfo tricolor sobre o Verdão do Oeste. Na vida.


Getty Images
Getty Images

Que Gravatinha nos livre de ver a Chapecoense fazendo a festa dentro do Maracanã novamente (foto é de 2014, na goleada por 4 a 1)


Chega a ser estranho imaginar que, em um confronto entre um gigante e uma equipe média, que passou por uma reformulação nunca antes vista, por conta da tragédia na Colômbia, o time quatro vezes campeão brasileiro nunca tenha vencido uma partida sequer. Mas, em 2018, depois de oito jogos pelo Brasileirão, o retrospecto é todo favorável ao time de Santa Catarina: são seis vitórias e dois empates.


O momento para o jogo deste sábado indica vitória do Fluminense. Na 5ª colocação do Campeonato Brasileiro, o time não só tem conquistado bons resultados, como jogado bem. O Tricolor das Laranjeiras vem embalado por uma grande vitória sobre o Atlético-PR, contra quem utilizou um plano de jogo perfeito para vencer.


Ainda assim, eu duvido que a torcida tricolor não esteja com um pé atrás quanto ao confronto contra a Chape. Vivendo boa fase e podendo alcançar a segunda colocação na tabela, é comum ver o Fluminense perder para um adversário que está à beira da zona do rebaixamento. Esse time adora levantar mortos e eu já repito isso tem quase dez anos.


A Chapecoense é o time que, segundo o Footstats, tem a pior média de finalização do Brasileiro (22%) e baixíssimo aproveitamento em cruzamentos (18.9%). Na média, precisa finalizar quase 10 vezes para marcar um gol. Além disso, ainda tem a pior defesa do torneio (12 gols sofridos).


Alguém duvida que o Fluminense consegue ressuscitar esse tipo de time? Eu sinceramente não.


Aliás, comentei no meu penúltimo texto, após a vitória sobre o Atlético-PR, que o estilo de jogo reativo e baseado em contra-ataques velozes, montado por Abel, não vai funcionar contra todo time. Minha expectativa para este sábado é ver o Fluminense sofrendo para criar oportunidades contra a Chape, que deve jogar recuada e "fechar a casinha".


De qualquer modo, tomara que, ao contrário do que vem acontecendo nos postos de todo o país, sobre combustível para que o time das Laranjeiras consiga municiar seus atacantes, finalmente vencer seu primeiro confronto contra os catarinenses e acelerar ainda mais no Brasileirão.


Que vença o Fluminense.


PS: Ainda vamos ter de lidar com a famigerada "lei do ex", já que Wellington Paulista deve ser titular. Muita fé.


Sirli Freitas/Chapecoense
Sirli Freitas/Chapecoense

Alguém tem dúvidas de que esse cidadão tem tudo para estufar as redes de Júlio César no sábado?