Grêmio: Eu ainda não consigo acreditar

Grêmio Oficial
Grêmio Oficial

Léo Moura, o homem que conheceu um clube que tem coração


Neste momento, enquanto escrevo estas linhas, é uma da manhã de sexta-feira. Faz pouco mais de vinte e quatro horas que tudo aconteceu. A dificuldade de por a limpo o que eu sinto fez com que essas linhas atrasassem e ainda não sei ao certo o que falar. Eu ainda não consigo acreditar. O Grêmio está na final da Copa Libertadores da América. Na final da Copa Libertadores da América. Final. Libertadores da América. É demais pra mim.

Faz dez anos. Dez anos aguardando por esse dia, um dia que eu cheguei q acreditar que jamais tornaria a fazer-se real. Mas aconteceu e eu não acredito. Vai demorar pra cair a ficha, vai demorar até que a bola role e um estalo dentro de mim diga que sim, é verdade. O Grêmio está na final da Libertadores da América.

Foi com derrota: foi. Foi com certo sofrimento: foi. Foi com o Grêmio nem perto do seu máximo: foi. Mas nada importa. O que importa é que definitivamente estamos lá, estamos na final da Copa Libertadores da América. Desculpe-me, caro leitor, se me faço repetitivo, mas tento repetir tantas vezes forem necessárias para que eu possa acreditar nas linhas as quais dou vida. O Grêmio está na final da Copa Libertadores da América. E eu não acredito.

Não há mais temores, não há mais descrença. O Grêmio está na final da Copa Libertadores da América e nós, meros gremistas, seres humanos dotados da capacidade simplória de amar um clube, acabaremos com o planeta. Seja de modo figurado, seja de modo literal. Antes mesmo do mês de novembro acabar, o mundo jamais será o mesmo. E eu ainda não consigo acreditar.