A Recopa não é o momento para Renato inventar moda

Grêmio Oficial
Grêmio Oficial

Jael ou Cícero no ataque: a dúvida entre a falta de efetividade e a improvisação


Renato Portaluppi se provou um grande técnico, não há dúvidas disso. Dos que tinham receio ou desconfiança na sua capacidade – e eu me incluo nesta lista -, creio que restam poucos ainda que se recusem a aceitar as qualidades do treinador, mesmo com o nariz torcido.

De todas as passagens do treinador pelo Grêmio, conseguiu ser bem sucedido em todas; claro, sem o êxito de ser campeão, com exceção da atual. Com tantas idas e vindas, eu me tornei pHD em Renato Portaluppi. Há certas similaridades na temporada 2018 com outros anos; como 2011, por exemplo, em que Renato escalava o meia Carlos Alberto como titular e o sacava antes dos 15 minutos do primeiro tempo – o que ocorreu bem mais de uma vez. O problema é que esta temporada não está dando muito tempo pra invenções.


Grêmio Oficial
Grêmio Oficial

Com Madson lesionado, Leo Moura voltará à lateral direita


Treino é treino e jogo é jogo. E Renato só teve duas partidas para testar seu time ideal e suas convicções. Sem a contratação de um atacante, até então, para suprir a saída de Barrios e com uma desconfiança latente em Jael, que não corresponde em campo com o básico, Renato, com ideias até interessantes, resolveu tentar movimentações ousadas, improvisações estranhas, o que não resultou em efetividade.

A ideia de Renato é que Cícero jogue como “falso 9” e alterne sua posição com Luan, numa movimentação dinâmica que ludibrie a defesa adversária; com isso, Madson assumiu a lateral direita e Leo Moura, no pico dos seus 41 anos, foi colocado como um ponta: hora como meia, cortando pra dentro, hora como extremo, na própria função de lateral.


Grêmio Oficial
Grêmio Oficial

A Recopa não é o lugar para Renato testar novas ideias


Não funcionou. Primeiro, Leo Moura não tem capacidade – como se provou no ano passado em diversas partidas, jogando até centralizado, como Camisa 10 – de fazer tal função. Ele é lateral e essa é sua essência como atleta em final de carreira. Segundo, a ideia desta dobradinha entre Cícero e Luan parece interessante, mas não irá criar um entrosamento do dia pra noite. Há de se ter tempo; e o Grêmio não tem.

Quando alterado o esquema, com a saída de Madson, o deslocamento de Leo Moura para sua posição original, a entrada de Alisson na ponta, o recuo de Cícero e a, infelizmente, mas necessária, entrada de Jael (entrando no lugar de um volante), o Grêmio melhora. E foi assim, nesta mudança estrutural que fez o time assemelhar-se à temporada passada, que conquistou a primeira vitória no ano.

Hoje, contra o Independiente, pela Recopa, com a ausência de Madson, por lesão, já indica que Leo Moura terá de jogar na lateral, o que torna tudo mais simples. A questão é se Renato insistirá com Cícero no ataque. O fato é que este não é o momento de inventar moda e tentar um entrosamento talvez desnecessário. Renato encontrou um norte com um básico feijão com arroz, o que não quer dizer que suas novas ideias não possam funcionar no futuro. Agora é final. E não se inventa moda em uma final.


Grêmio Oficial
Grêmio Oficial

O Grêmio fez seu último treino antes da decisão no CT do Boca Juniors