Não há mais nada para falar deste Grêmio

O relógio marca 20h34min de domingo. Como procedimento padrão, para vir até este espaço me expressar, já começo a me desligar do jogo que assisto, tentando configurar um comentário que ao mesmo tempo fosse interessante, pertinente e, principalmente, novo. Refletindo, com a cabeça longe, sai o quinto gol. Agora são 8h26min de segunda-feira e eu ainda estou pensando. Querem que eu diga o quê?


Grêmio Oficial
Grêmio Oficial

Capitão Desumano, um monstro


Que o Grêmio é uma máquina de moer adversários? Um time incomum, que ocorre de 50 em 50 anos? Quer que eu liste cada jogador e suas virtudes? Quer que eu diga que Maicon é um monstro forjado em outra dimensão e que seu pé direito pode curar o câncer? Quer que eu peça a volta da Monarquia ao Brasil, nomeando Arthur de Orleans & Bragança rei da nação? Quer que eu diga que Everton vale mais que o PIB da China? Eu não vou falar nada disso.

Quer que eu seja atrevido e diga que, estando 100% em campo, não há time na América Latina que enfrente o Grêmio cara a cara, sem ser engolido pela engrenagem? Poderia até falar, mas pareceria petulância da minha parte. Seria uma colocação muito condescendente, visto os vários times de qualidade espalhados por aí. Como o Santos, por exemplo. Mas, às vezes, o que acontece em campo com nossos adversários é uma inevitável sessão de autoconhecimento.


Grêmio Oficial
Grêmio Oficial

God Save The King


“Deu tudo errado”, fala um centroavante. “Não tivemos uma noite boa”, redargua um zagueiro, de olhos esbugalhados. “O que aconteceu hoje, não pode acontecer”, finaliza um volante, furioso com os companheiros de time. Parece que tudo que vinha ocorrendo de bom na vida destas pessoas, destes profissionais, ruiu em uma curva mal feita em um gramado de Porto Alegre. Mas são só como as coisas são. Não há desespero, acredite. Acontece.

Tudo que eu já tinha para falar deste Grêmio, eu já disse. Não há nada de interessante, pertinente ou novo a ser dito. Há só espanto. Há o gritante e inexpugnável espanto de uma roda gigante movida por carne e osso, impulsionada pela magia de um ser iluminado, chamado Renato Portaluppi.


Grêmio Oficial
Grêmio Oficial

Gênio iluminado