No vestibular colorado, reservas abrem vantagem sobre os titulares

Ricardo Duarte
Ricardo Duarte

Filho de um funcionário do clube, Thales comemorou muito seu primeiro gol pelo Inter


O calendário apertado e a sequência de partidas nos meses de janeiro e fevereiro fizeram com que Odair Hellmann adotasse a estratégia de mudar praticamente todos os jogadores de linha da primeira para a segunda partida oficial do Inter na temporada. Nesse "vestibular colorado", os reservas mostraram desempenho superior e surpreenderam positivamente. Se o time principal teve dificuldades em vencer o Veranópolis por 1-0 na quinta-feira, neste domingo seus eventuais substitutos venceram com autoridade o Novo Hamburgo: 3-0, em pleno Estádio do Vale.


ESPN.com.br | Internacional vence e mantém 100% de aproveitamento no Gauchão


Na estreia do Gauchão deste ano, na quinta-feira, o Colorado mostrou as mesmas dificuldades da Série B do ano passado. Nada surpreendente, já que o time era o mesmo: Danilo Fernandes, Cláudio Winck, Klaus, Cuesta e Uendel; Dourado, Edenílson, D’Alessandro, Camilo e Pottker; Damião. Um 4-2-3-1 que isola nosso centroavante e depende, basicamente, que D’Ale recue para armar o jogo e que Pottker faça suas arrancadas pela direita. Não por acaso, o único gol da partida saiu dessa forma: Pottker recebeu a bola no círculo central e só parou dentro da área do VEC, após tocá-la pro fundo das redes na saída do goleiro.


Hoje, o Inter não conseguiu deixar de ser reativo – característica adquirida em 2015, com Argel, e aperfeiçoada (contém ironia) ao longo dos últimos dois anos e seis técnicos – após entrar em campo com Danilo Fernandes, Ruan, Danilo Silva, Thales e Iago; Charles, Gabriel Silva, Patrick, Nico López e Marcinho; Roger. Sem armador, mas com muita movimentação e velocidade do meio pra frente, o time abriu o placar no primeiro tempo e sacramentou a vitória no segundo, com três gol de cabeça de Thales, Danilo Silva e Nico López. O uruguaio ainda contribuiu com uma assistência e foi o destaque do time. Também os estreantes Gabriel Silva e (principalmente) Patrick tiveram boa atuação. Assim como William Pottker, que entrou durante a partida e foi decisivo para a consolidação do placar.


Ricardo Duarte
Ricardo Duarte

Posicionado no meio, atrás do centroavante, Nico López foi o destaque do Inter na partida


Ainda é muito cedo para dizer o que está certo e o que está errado neste (nem tão) novo Inter de Odair Hellmann. Mas, as primeiras amostras dão a entender que o elenco está mais equilibrado, diferente dos últimos anos em que a diferença entre titulares e reservas era gritante. E se a vitória dos reservas sobre os titulares, no primeiro coletivo da pré-temporada, foi motivo de piada, a vitória sobre o atual campeão gaúcho mostrou que, se o técnico assim o quiser, nenhum jogador terá vaga garantida no carteiraço.


Ao menos, é o que eu espero.


#VamoInter
#ClubeDoPovo