Javier Zanetti se aposenta e vira vice-presidente

Getty Images
Getty Images

Se acostume, torcedor nerazzurro, é assim que você verá Zanetti daqui por diante


Hoje chega ao fim uma era nas bandas de Appiano Gentile. É o último dia de contrato de Javier Zanetti, 40 anos, como jogador profissional. Mas "Pupi" não abandonará os interistas: será um dos vice-presidentes nos próximos dois anos. E tem mais: a camisa 4 será aposentada.


O que já era esperado foi confirmado nesta segunda-feira por Erick Thohir depois de reunião do Conselho Administrativo. Nas palavras do presidente nerazzurro: "O clube chegou a um acordo com Javier Zanetti com duração de dois anos. Ele será o vice-presidente da Inter. O conselho decidiu retirar sua camisa 4".


Agora resta saber se a nova função de "Il Capitano", que chegou em 1995, não será apenas uma (justa) homenagem por seus 19 anos de serviços com a camisa 4 e faixa de capitão. Que tenha voz ativa na administração do clube, onde está há mais tempo do que qualquer outro além do presidente honorário Massimo Moratti - que se tornou figurão, mas por preferência sua.


Thohir também confirmou a presença de Walter Mazzarri até 2016: "A diretoria falou com o treinador e poderemos firmar um acordo em breve. Falamos sobre a extensão de um ano, então teremos duas temporadas completas com ele e eu acho justo que porque o ano passado foi um ano de transição".


Agora o desafio, para este e o próximo ano, é construir uma equipe com ele. Acredito firmemente que neste momento de transição não devemos apenas pensar nas mudanças, mas precisamos de estabilidade na equipe. É positivo crescer com Mazzarri, mas ao mesmo tempo precisamos encontrar jogadores que podem jogar juntos", completou o indonésio.


Getty Images
Getty Images

O homem do dinheiro? Não, esperamos que Thohir seja o homem da organização


Sobre objetivos, Thohir manteve o discurso cauteloso visando a estabilidade na Europa: "O nosso objetivo é a Europa, e a partir daí veremos. Para competir pela Champions precisamos de tempo. A coisa mais importante para nós é cumprir o objetivo europeu. É importante ter uma equipe forte, não apenas dos personagens. E também o modo de jogar, mas precisamos criar uma equipe única".


"Tivemos uma reunião pelo orçamento da Uefa, porque, como se sabe, o fair play financeiro está próximo visto que jogaremos na Europa e possivelmente na Champions no próximo ano. Somos obrigados a respeitar as leis. Também falamos sobre a possibilidade de adquirir uma nova administração e estamos contratando um diretor de marketing, estamos lidando com novos patrocinadores internacionais. 


Trazendo um novo grupo que se ocupem com as receitas, esperamos poder competir com os maiores clubes. Inter é um desses", falou o presidente sobre a reunião com o CdA e sua preocupação com a situação financeira, sendo que é previsto um vermelho de 80 milhões de euros no próximo balanço.