Juventus: Lei do Ex uma vez é bom, mas três é ainda melhor

A Juventus continua perseguindo o líder Napoli na Serie A. Enquanto a Inter vacila, o bianconero se escora em apresentações ótimas de Miralem Pjanic, Mehdi Benatia e Wojciech Szczesny. Calhou do trio ter atuações gigantescas simultaneamente, neste sábado, contra a Roma, exatamente o ex-time deles.



Curta o Gazzebra no Facebook. Siga Murillo Moret no Twitter.



Podemos contar mais de mês que a Juve não sabe o que é sofrer gols. O período invicto conta com a ajuda do marroquino, praticamente outro jogador desde a classificação do país capitaneado por ele para a Copa do Mundo. No clássico, fez o único gol da partida - bom dizer que vacilou feio no segundo tempo e foi salvo por outro ex -, mas teve ótimos rendimentos defensivos nos últimos jogos (como contra o Barcelona) e comemorou outro tento há duas rodadas, ante o Bologna.


Getty Images
Getty Images

Szczesny e Benatia estão entre os destaques da Juve


Miralem Pjanic está cada vez mais cômodo na função de construtor recuado. Na temporada passada, o bósnio parecia atabalhoado quando se via sob pressão na saída de bola; atualmente, a tranquilidade e precisão para levar a bola da zaga para o campo de ataque têm sido impecável. Aos poucos, ele começa a pegar o bastão do termômetro: quando está bem, a Juve está bem também.


Contra a Roma, aliás, só não marcou com um chutaço de fora da área porque Alisson teve mais uma noite de Alisson. A bola que bateu no travessão, quase nos acréscimos, selaria a vitória e praticamente barraria a pressão que os giallorossi colocaram nos minutos finais. Essa melhora, ainda que a amostra seja pequena, anda paralelamente com a presença de dois jogadores ao lado dele - no clássico, Sami Khedira e Blaise Matuidi.


Por fim, quem salvou o traseiro de Benatia neste sábado foi Szczesny. Depois das defesas contra Edin Dzeko, Stephan El Shaarawy e Cengiz Ünder, o polonês parou Patrik Schick no um-contra-um, em contra-ataque iniciado na falha do zagueiro. O goleiro está iniciando as partidas da Serie A porque Gianluigi Buffon está machucado, porém, continua mostrando porque foi contratado para o presente e futuro. Neto, por exemplo, sempre ficou a um passo do sucesso: promissor e com qualidades inegáveis, não conseguiu passar de atuações regulares com a camisa bianconera - intercalando jogos OK e com falhas (ex: semifinal da Coppa 2016-17).


Usar a Lei do Ex três vezes num mesmo jogo é bom demais. Por vezes, recomendo.