Mercado fraco ou solução de problemas com a base?

A sorte da Juventus é que não sou dirigente (pelo menos por enquanto...). Seria ótimo ver 20 milhões de dinheiros investidos em Radamel Falcao ou uma Arena Juventus para ter Cristiano Ronaldo jogando ao lado de Tévez e Llorente. A Juve, no entanto, encerra sua participação no mercado de transferências de verão mantendo a cartilha de contratações pontuais - se for barata, melhor ainda. O mesmo pensamento que ajudou a Antonio Conte a deixar o comando do time não prejudica as finanças e dá chance à base juventina, sobretudo Luca Marrone.


Getty Images
Getty Images

Marrone teve aulas com Ciro Ferrara durante as convocações para a seleção sub-21


Para a temporada 2014-15, a Velha Senhora teve um lucro de 3,2 milhões de euros, facilitado pelas negociações de Ciro Immobile e Mirko Vucinic com Dortmund e Al-Jazira, respectivamente. O clube gastou pouco e conseguiu trazer jogadores para as posições carentes: um lateral-esquerdo, um ala-direito, um meio-campista e dois atacantes. 


A Juve tentou Shaqiri, Luizão e, supostamente, Falcao. Nada deu certo. Chegou, portanto, o momento de Marrone provar que o clube fez certo em investir nele. O meio-campista foi campeão sub-19 com a Juve e foi emprestado para Siena e Sassuolo. Antonio Conte viu muito talento em Marrone, que se reinventou aos 24 anos de idade: ele deixou de ser um volante para jogar de líbero, atuando como um segundo armador recuado ao lado de Pirlo.



"Luca tem uma ótima habilidade. Ele marca muito bem e se impõe com contato físico. Ele é muito bom jogando como volante, mas sabe se adaptar para jogar como zagueiro central. Quando ele jogar com mais regularidade, ele vai ganhar consistência. Ele é o futuro da Juventus" (Andrea Barzagli)



Allegri usou o jovem na pré-temporada como zagueiro central e listou Marrone como zagueiro para a turnê na Ásia e Austrália. Ele, no entanto, será o substituto de Pirlo caso o técnico não utilize três zagueiros. Com a reinvenção de Marrone, a Velha Senhora arranjou um suplente para as posições de defesa (veja nos campinhos abaixo).




Longe de Turim, Daniele Rugani e Hordur Magnússon serão observados de perto pelo staff bianconero. Eles foram negociados com o Empoli e o Cesena, e seus desenvolvimentos serão importantes na permanência de Ogbonna para as próximas épocas. O zagueiro contratado junto ao Torino na temporada passada e que foi chamado por Conte para substituir Paletta na seleção italiana tem preço fixado em 15 milhões de euros. Se ficar, O.K.; se chegar proposta, a Juve não faz questão em mantê-lo. 


A inclusão de Marrone ao elenco principal efetivamente aos 24 anos estranha um pouco, já que atualmente é costume integrar adolescentes que ainda não são maiores de idade no time de cima. Por outro lado, a Juventus mandou um recado aos jovens: eles têm chance de atuar pelo clube nos próximos anos. Não somente Rugani e Magnússon serão seguidos de perto como também Appelt (Pescara), Bouy (Panathinaikos), Boakye (Atalanta), Pol García (Vicenza), todos emprestados.


O único vacilo de Marotta e companhia foi não ter fechado com outro centroavante. E com outro centroavante leia-se "algum outro que não fosse Falcao García". A Juve precisa de um substituto para Llorente que jogue dentro da área. Morata se movimenta bastante e isso pode influenciar no estilo de jogo preferido por Allegri. No entanto, as contratações de Rômulo e Pereyra indicam que as constantes trocas de posição no campo ofensivo continuarão. Vidal e Pogba chegando de trás, laterais (ou alas) subindo à linha de fundo, Rômulo (PEPE NÃO) jogando como um terceiro homem no ataque... A velocidade pode ser fator determinante para uma nova Serie A - o Milan acabou com a Lazio com ótimas exibições dos velocistas El Shaarawy, Ménez e Honda.


Hoje mesmo, no último dia da janela de transferências, o Milan negociou Bryan Cristante com o Benfica por tantos milhões e horas depois anunciou a contratação de Giacomo Bonaventura. O jogador de 25 anos que veio da Atalanta é um trequartista. O Milan tem Honda, Saponara e van Ginkel para jogar entre o meio de campo e o ataque. Cristante, aos 19 anos, seria o futuro da volância rossonera. É possível discutir o tempo de jogo que ele teria já que o Diavolo tem Montolivo, Poli, de Jong, Essien e Muntari no elenco, porém, Darmian e Aubameyang provaram que o Milan fez errado em se desfazer deles.


A Juve, apesar do investimento baixo, segue como favorita ao título italiano e ainda mandou um recado em tempos de recessão econômica na Itália: olhem para as suas bases.