Shaqiri na Juve: a maior cascata da janela de inverno?

Antes de virar o ano, escrevi que a Sky Italia dava como certo a transferência de Xherdan Shaqiri para a Juventus. Nesta quinta-feira (8), publicações dão conta do acerto do suíço do Bayern de Munique com a Inter por 4 milhões de euros a menos - o jogador seria emprestado ao clube de Milão com compra assegurada em 16 milhões de euros.


Dessa forma, a Juve tomou dois balões do rival nerazzurri em questão de semanas - vide que Podolski tem simpatia pelo bianconero. Mas e se Shaqiri foi a maior cascata da janela de inverno? Não que a Velha Senhora não tenha feito uma proposta, sondagem ou raio que o parta por ele, mas porque desistiu facilmente do negócio.


Getty Images
Getty Images

Valeu, Juve


Tirar o suíço do Bayern era tarefa simples, uma vez que o jogador é pouco aproveitado na Alemanha. O interesse juventino em Shaqiri é antigo - o diretor Pavel Nedved queria que o clube contratasse o baixinho, então no Basel, em vez de Elia, em 2011. A Juventus deu uma nova avaliada no meio-campista na temporada passada, 2013-14, mas o sinal verde somente veio em dezembro último. 


Quando reportaram publicamente que a Inter estava interessada em Shaqiri, ainda antes de contratar Podolski, a Juve deu uma recuada. De certo, o clube já não estava interessado em gastar 20 milhões de euros pelo jogador. Quando o negócio ficou mais sério, o clube simplesmente optou por não perseguir o atleta. As razões para isso seguem em mistério.


O diretor Giuseppe Marotta tem três semanas para fechar a contratação de um meia de ligação (um trequartista, enganche) pedido pelo técnico Max Allegri. O clube gastou 47,1 milhões na primeira janela de 2014-15 (a maior parte, 20,5 mi, é referente à compra parcelada de Morata) e, também por isso, não vai gastar demais para "compor um elenco altamente competitivo", como Marotta gosta de dizer.


As conversas sobre Sneijder também são pra lá de confusas. O agente do jogador, Guido Albers, afirmou que o Galatasaray ouviria somente propostas acima de 20 milhões. Como escrevi, o valor está completamente fora de cogitação. A Juve respondeu a declaração dizendo que ofereceria entre 6 a 8 milhões. Hoje, o clube turco já estava interessado em aceitar 10 milhões. 


Ao que tudo indica, a Juventus não vai pressionar o Galatasaray para buscar Sneijder. Se conseguir a contratação, OK; se não, tudo bem do mesmo jeito. A forma que a Velha Senhora trata o mercado de inverno tem a ver com o projeto estabelecido pela nova diretoria com a chegada de Marotta, porém, precisa ser alterado para sonhar com a melhora do clube. 


Citando o personagem de J.K. Simmons no filme "Whiplash: Em Busca da Perfeição" (2014), "não existem palavras mais prejudiciais que 'bom trabalho'". A Juventus tem vivido de "bons trabalhos".